Destaque

First blog post

This is the post excerpt.

Anúncios

This is your very first post. Click the Edit link to modify or delete it, or start a new post. If you like, use this post to tell readers why you started this blog and what you plan to do with it.

post

Confissão pública

Confissão pública

Boa tarde a todos!

Criei este blogger com o objetivo de pôr pra fora como me sinto em relação a tudo que passei e passo pelo fato de ser quem sou, sendo esta a 1a vez que o utilizo.

(Peço perdão por eventuais ofensas e possíveis erros ortográficos cometidos. Não deseje aos outros o que não deseja a si próprio e aos seus! Que o SENHOR nos guarde!)

Tudo começou quando eu tinha uns 4 anos de idade, ainda estava na creche, e já sabia que eu era diferente das outras crianças, pois gostava mais de abraçar o tio do que a tia de lá.

Como sempre estive ciente da diferença, procurava nunca deixar transparecer trejeitos, voz ou atitudes que levantassem suspeitas acerca do fato, mesmo sendo ainda tão jovem.

Tive uma infância ótima: soltei pipa, joguei futebol, joguei bola de gude, golzinho, joguei videogame e fliperama (ganhava TODOS no kof’97 e zerava Cadillac & Dinosaurs com apenas 1 ficha, tudo isso entre os 9 e 13 anos de idade, só não sei qual era o nível de dificuldade dos jogos), joguei SNES, N64, PS1, ia à praia com frequência, pegávamos carona na carroceria de caminhões de cerveja pra não termos de subir o morro a pé, rodava pião, brincávamos de piques, colecionava tazos, assistia aos Cyber Cops, TV Colosso e yu yu Hakusho e os cavalheiros do zodíaco, estes dois passavam na manchete (em 1996), juntava figurinhas, etc…, e tudo isso com meus amigos, garotos da mesma idade que eu.

Meus pais me deram uma infância normal. Minha mãe (nascida em 1946) é uma pessoa calma e compreensiva, sempre trabalhou e fumou cigarros; meu pai (1940 – 2011) não tinha estudo, não ficava muito tempo num emprego, teve a vida quase destruída pelo álcool, mas largou o cigarro e a bebida quando eu ainda era muito pequeno, ele era ignorante e fofoqueiro, porém organizado e um tanto confiável (?); minha irmã (1981) sempre foi uma pessoa bem extrovertida e espontânea, a vida pra ela é como um parque de diversões, não há dia ruim; meu irmão (1982) não é uma página aberta, mas, pela convivência com ele, o vejo como alguém distante e meio hostil, porém prestativo e responsável. Claro que tenho muito a falar sobre cada um deles, tanto coisas boas quanto ruins, mas não estou escrevendo um livro. Meu nome é Cláudio Nélio dos Anjos Soares, moro num morro da zona sul da capital carioca – RJ e nasci em ’87. (Quem já desconfiava agora tem certeza!… Que o SENHOR abençoe nossas vidas!)

Desconfio que eu tenha sido vítima dum vizinho macumbeiro desde que nasci (a intuição me diz, mas não temo esse mal ou nem lhe desejo coisas ruins!), digo também que fui abusado, dum modo estranho (não fui penetrado nem houve excitação da minha parte), 3 vezes entre os 9 e 10 anos de idade, mas prefiro não falar sobre os envolvidos nem sobre os detalhes bizarros dos episódios, muito menos sobre as hipóteses que penso terem me levado a passar por aquilo ou o que sinto em relação a tudo aquilo, só sei que eu não me excitava e não gostava daquilo, na verdade, sequer sei explicar por que me permiti passar por tudo aquilo, era apenas uma criança boba na mão de pessoas que não estavam nem aí pra Jesus Cristo, vivendo seus tempos de ignorância nas trevas assim como eu!! Me lembro também da vizinha capixaba ter chamado meu amigo e eu um dia e, do nada, o filho dela ter colocado filme pornô pro meu amigo e eu assistirmos enquanto eles ficavam em pé rindo de nós dois, provavelmente rindo da perda da nossa inocência, meu amigo, que também era nosso vizinho, e eu temos a mesma idade e devíamos ter entre 8 e 10 anos na época, minha vizinha, quarenta e pouco e o filho dela devia estar com 15/16 anos, todos nós éramos vizinhos na ocasião e aqueles dois “filhos de Deus” foram instrumentos fortíssimos na mão do inimigo, pois eles nos roubaram a pureza e a inocência da infância, talvez tendo a maior parcela na contribuição para o inferno emocional no qual vivo hoje. Também me recordo que na creche uma menina pegou minha mão e a pôs em cima da vagina dela enquanto comíamos à mesa, não me lembro se foi por cima do short dela ou se foi por dentro, só me lembro de ter tirado a mão expressando que eu não queria fazer aquilo, sabe?! como se eu demonstrasse a ela que não gostava, mas eu me lembro de adorar abraçar o tio, quase ao ponto de sentir tesão ou querer lambê-lo, quer dizer, não só minha orientação psicossexual já estava formada como também o tipo ideal de homem (mais velhos, carinhosos e parrudos) já estava estabelecido, ESTAMOS FALANDO DUMA CRIANÇA DE 4 ANOS E POUCO/CINCO ANOS QUE MAL SABIA FALAR!!! Mas o que mais me intriga é o fato de eu ter conseguido sentir certos desejos HETEROSSEXUAIS no começo da puberdade, que foram aniquilados através da pornografia e masturbação compulsiva (nas quais me encontro preso até hoje) por eu não saber lidar com o sentimento natural de amor mútuo e recíproco entre meus próximos e eu, e também por temer expôr minha heterossexualidade às pessoas do sexo oposto, é como se eu tivesse medo/vergonha das mulheres e os mesmos sentimentos delas saberem sobre minha excitação em relação a elas (isso tudo foi assim que fiz 14 anos, bem no comecinho da puberdade!), tentei anular o afeto/amor mútuo e recíproco entre meu próximo (homens e mulheres) e eu e, em simultâneo, matar/hibernar minha heterossexualidade colocando desgovernadamente o elixir sagrado da vida pra fora do meu corpo a todo instante, querendo me tornar uma espécie de assexual ou sem-afeto, mas o tiro saiu pela culatra e o afeto acabou tomando um outro rumo, me fazendo focar em homens, em especial os tipos que se parecem com aquele tio da creche (mais velho, carinhoso e parrudo); Resumindo: eu parecia ter vergonha de demonstrar meu ‘amor de alegria energizante’, eclodido com os hormônios da puberdade, aos outros… sei lá, meio que não queria ser “ridículo” igual a todos a minha volta, não sei se por causa da vergonha ou porque eu queria bancar o ‘do contra’; aí fiquei na masturbação compulsória, não batia mais de uma por dia, porém não passava mais do que 2 ou 3 dias sem “tocar umazinha”, muitas vezes nem via filme pornográfico pra me masturbar, e isso durou de 2001 até 2010 (dos 14 aos 23 anos), mas foi o suficiente pra fazer estragos na psiquê e nas emoções dum adolescente que ainda estavam em formação psicossexual, sem contar os problemas de ansiedade, inquietação, nervosismo e sentimentos de rejeição e inadequação que desenvolvi com essa prática “saudável” que muitos “profissionais” chamam de masturbação, sem contar o perceptível nervosismo em minha voz com tendência a falar rápido, é nítido que pareço alguém com leves problemas emocionais(!!)…mal esperava meu organismo se recompor hormonalmente, era uma atrás da outra (literalmente), tinha dia que saía só uma gota daquele líquido transparente e tinha dia que nem gota saía!!!! Estou CONVICTO que a masturbação contribuíu para o enraizamento da CONDIÇÃO HOMOSSEXUAL em minha psiquê/meu inconsciente!!!! Me sinto um lixo por ter, também, colaborado pra sabotagem da minha própria sexualidade, mesmo apesar das dificuldades internas inerentes a todo ser humano, mas…fazer o quê? Nada acontece sem a permissão do SENHOR! De 1 coisa sei: NÃO NASCI HOMOSSEXUAL!!! Tenho consciência das experiências pelas quais passei, o que senti, pensei e percebi em diferentes momentos da minha formação, não só sexual, mas como indivíduo, pois tenho uma memória EX-CE-LEN-TE, tão excelente que cheguei a pensar que isso era atribuído ao fato de eu ter um cérebro parecido com o de mulheres, já que tenho sentimentos homossexuais, mas no começo de 2016 conheci um tio que tem a memória tão boa quanto a minha e todos da família sabem e gostam disso nele, mas resolvi não citar pros meus parentes que também possuo uma ótima memória por achar que meus parentes não fossem acreditar, ou por vergonha, sei lá! Claro que acredito que meu cérebro não seja parecido com o de uma mulher só por causa da boa memória, mas por vários fatores. Minha família tem 4 homossexuais: 3 primas sapatonas assumidas por parte de pai e eu, um boiolaço enrustido (não é vergonha, é inconformidade!), se tiver mais homossexuais, devem ser enrustidos iguais a mim ou eu ainda não tive o “pesar” de conhecer a pessoa. ODEIO MINHA VIDA! (…) Mudando de assunto, infância mais comum que essa é impossível! Durante os ensinos fundamental, ginásio e médio, até que achei supernormal a convivência com os demais héteros (pra ser sincero, do 2o grau em diante foi o período mais difícil porque ser criança foi fácil, ser adolescente e adulto não!), vira e mexe aparecia uma garota a fim de mim (é comum algumas pessoas elogiarem minha beleza física até hoje, mas ela não serve de nada pra mim, infelizmente…), a gente saía algumas vezes e terminávamos logo; na minha opinião, é verdade a história de que o gay é meio alegrinho e levanta o alto astral dos ambientes, mas não dá pra julgar um livro pela capa, estar alegre e ser alegre são coisas completamente distintas, qualquer um sabe ser dissimulado, vivo um luto interior por mim mesmo muito forte, é como se experimentasse a morte espiritual ainda em vida; nunca tive uma influência CONSIDERÁVEL de terceiros pra ser assim; o que não entendia durante minha infância e adolescência é por que alguns garotos e garotas não escondiam sua homossexualidade dos demais héteros, pois sempre achei superfácil escondê-la de todos, a não ser que eu seja a frutinha mais máscula ou a mais enrustida que existe!! Tinha pavor que alguém desconfiasse desses sentimentos horríveis que carrego, mas no fundo no fundo sei que alguns suspeitavam dessa minha condição, eu procurava não provar o contrário, mas não confirmava suas suspeitas, e levava a vida de adolescente agindo normalmente. Não me assumo abertamente porque tenho vergonha, medo de agressores homofóbicos ou AIDS, mas porque não desejo ser homossexual e não me conformo com esta condição, invejo a heterossexualidade masculina, não a feminina, odeio tanto o fato de saber que não tenho o que a maioria dos homens tem que já pensei em me levantar contra a vida dalguns deles durante minha adolescência; chego a admirar alguns homossexuais que se assumem e se sentem felizes assim, já eu…continuo no inconformismo. Essas dificuldades intrínsecas limitam bastante cada área da vida do indivíduo, é uma mudança da água pro vinagre, é impossível um hétero compreender o que é ODIAR VIVER DESDE O COMEÇO DA PRÉ-ADOLESCÊNCIA!!! Chego a desconfiar dalgumas pessoas, homens e mulheres, tanto conhecidos quanto desconhecidos, mas não dá pra saber com exatidão se ele é viado ou ela é sapatão! Me comportava na escola como hétero por causa da vergonha de agir como uma bicha afeminada (nunca curti ser afeminado, tanto que gosto de me portar como homem e anseio ser hétero) e também pra ser poupado das fofocas, piadinhas, indiretas e injustiças que algumas crianças hétero cometiam contra outras crianças homo. Nunca gostei de estudar, não sei como eu passava de série, aliás, qual adolescente gosta de aprender dos professores sobre matérias escolares?! Chego a ter vergonha dos meus boletins do primário, do ginásio e do segundo grau, só comecei a me orgulhar UM POUQUINHO da minha inteligência na faculdade. (ODEIO MINHA VIDA!!!) Servi ao quartel em 2006, depois trabalhei pouco tempo em vários empregos (devido às dores ocasionadas pela espondilite, à pressão ‘homoemocional’ e ao baixo nível constante de testosterona no organismo por causa da masturbação compulsória), fiz 3 períodos de Ciências Biológicas numa faculdade particular no bairro de Vargem Pequena, zona oeste, de 2013 a 2014, consegui uma bolsa de 100% pelo ProUni ao ter obtido uma nota de 540 )’: no Enem 2012 (tive de trancar por causa do leve aleijamento no quadril) enquanto me tratava por causa da espondilite, e tentava lidar com os infernos da prisão ‘masturbação-pornográfica’ e da homossexualidade. Se eu tivesse vontade de fazer faculdade hoje em dia, faria fisioterapia por causa da admiração que passei a ter por esse tipo de profissional ao longo dos anos devido ao tratamento contínuo para tratar os danos da espondilite no quadril ou, talvez, cursaria direito. O engraçado é que nem em filmes pornôs gosto de assistir homem com homem, gosto de ver um homem que se encaixe no meu perfil ideal pegando uma jovem linda, me excito um pouco me colocando muitas vezes no lugar da mulher e algumas vezes me ponho no lugar do homem; quando fantasio estando no lugar do homem e comendo a mulher, minha excitação vem da certeza que a mulher estaria se excitando comigo quando faço com ela o que aprendo dos homens que contracenam nos próprios filmes pornográficos, cheios de cenas montadas e falsas, e o motivo de eu me pôr no lugar dela é bastante óbvio: o modo safado dele ser, o carinho, sua autoconfiança, a afirmação heterossexual dele e, principalmente, O TIPO IDEAL MASCULINO que me chama à atenção me excitam com uma facilidade absurda !! Mas mesmo gostando de filmes pornográficos heterossexuais, o homem deve ser uns 20-30 anos mais velho que eu, ser carinhoso e parrudo e a mulher deve ser jovem, bela e magra, ambos bem safados, sorridentes e bem-humorados, caso contrário, prefiro nem assistir porque eu simplesmente não vou me excitar !!! Não sei se esses filmes diabólicos me deram uma falsa noção de sensualidade para ambos os sexos, achando eu que o homem deve ser mais cheinho, simpático, ter sempre barba por fazer, ficar com um tanto de cabelo bagunçado ou penteado na nuca, usar bermudão, camisa social de botão, sapato social, de paletó e gravata, utilizar acessórios como: óculos, aliança e relógio social e terem um jeito de ser de pessoas mais maduras, porém com o discurso de quem é meio bobo e legal; e que as mulheres devem ser magras, simpáticas e inteligentes, devem gostar de usar salto-alto, batom, maquilagem, sainhas e decotes, cabelo comprido e solto, ter uma voz bem feminina e gostar dum homem bem safado; penso também que todos (homo masculino e mulher hétero) adoram quando um homem que se encaixa em seu perfil ideal passa a mão no nariz, ajeita os óculos ou arruma o cós da roupa de baixo ou quando a mulher (no caso de sapatões e homens héteros) lambe os lábios, passa as mãos no cabelo, dá uma de adolescente com roupas provocantes, fica te olhando e quer saber tudo sobre você, porém tem um lado podre dalgumas mulheres que é quando ela fica se insinuando através de atenção-empática em direção aos outros sem ter a real intenção de cortejar seu próximo para um possível relacionamento amoroso, resumindo: isso é só pra ela chamar atenção pra si, pois ela é triste e insegura e precisa ter a certeza que os outros a desejam pra manter um pingo de autoestima… sei lá (!), só sei dizer que gosto do prazer que sinto quando o homem está acariciando a vagina, a barriga, os seios e o rosto da mulher com as mãos enquanto mete nela por detrás e ambos estão demonstrando sentir prazer um com o outro, e também sinto muito prazer quando me coloco em ambos os lugares, um pouco no lugar dele e um pouco no lugar dela quando a cena está se produzindo, meio que pareço ter uma tara por mãos masculinos, mas não são mãos de qualquer homem, REPITO: tem de ser aquele ideal masculino! Caso contrário, a piroca continuará enrugada e triste. Quem é que não tem noção de sensualidade pra manjar atos e/ou costumes alheios, normais ou não, sejam eles intencionais ou não-intencionais, de pessoas cujo sexo é alvo de nosso afeto espontâneo, que fazem nosso ‘motor funcionar’ e abalar nossa estrutura psicoemocional com sua simples presença?! Quanto mais a mulher se excita com o homem (que é meu ideal masculino), eu me excito também e quanto mais o homem se excita com a mulher (que me agrada), assim faço eu(!), a psique parece querer sempre sentir prazer, não importa como, contanto que haja prazer! Talvez essas coisas (tara por mãos, homens mais velhos, cheinhos e simpáticos) já fossem taras natas minhas no campo sutil da conquista e da sensualidade e que não sofreu a influência sensual deturpada perversa dos filmes nojentos, ou não, os filmes aos quais assisti e que continuam me escravizando desde os 14 anos (2001) devem ter distorcido minha noção natural de sensualidade e acentuado ainda mais minha homossexualidade e os problemas psicoemocionais que me assolam até hoje. Sou capaz de ficar horas e horas me excitando com as centenas de cenas pornográficas sem gozar (isso é por causa do ômega 3 e polivitamínico) e quando começo a ficar sem tesão, acelero o “são-pedro-são-paulo” e seguro a piroca com força pra não gozar, assim, perco a vontade de assistir a toda aquela safadeza sem ter gozado, apenas sentindo as reações fisiológicas internas do orgasmo sem ter “trocado o pente” na bronha, só desse jeito que consigo me sentir menos lixo e menos longe do SENHOR: não jogando o elixir da vida fora à toa. TO PENSANDO SERIAMENTE EM IR A UMA CASA DE MASSAGEM DISTANTE DO BAIRRO ONDE MORO PRA SABER SE CONSIGO SER HOMEM MESMO, POIS AINDA SOU VIRGEM DE FIOFÓ E DE PIROCA!!! Tirando a prisão lasciva infernal da pornografia e masturbação (“só” isso!), é relativamente tranquilo viver com sentimentos homossexuais porque não me excito com qualquer tipo de homem, apenas com o que se encaixa num certo perfil, mas é superchato ser dessa forma porque você não pode agir dum modo natural…sua psiquê, seu inconsciente, seu consciente, sua fisiologia, suas emoções e seu físico meio que ficam atrelados a isso, parece um aplicativo maligno imparável que teima em rodar em segundo plano, a pessoa não vê luz no fim do túnel!!!! Acho que alguns héteros só sabem o que é ter uma pequena amostra do que É SOFRER quando passam por um problema conjugal ou financeiro na vida, pois pra quem é acostumado a sofrer por causa de sua aberração homossexual desde a primeira infância, problemas conjugais ou financeiros são fichinhas(!!!), mas sei que a história seria a mesma caso essa pessoa homo tivesse nascido hétero ou se o contrário acontecesse, com a pessoa hétero experimentando uma vida homoafetiva genuína, porque embora os motivos dos sofrimentos variem, a intensidade pode ser a mesma, por exemplo, eu posso não sofrer tanto quanto um outro homossexual ou quanto um hétero com problemas financeiros, pois já vi na tv héteros endividados matando a família inteira e depois tirando a própria vida. Sempre gostei de ser homem, mas esse sentimento diabólico sempre me inibiu, me paralisou e me impediu de viver plenamente minhas emoções em todas as áreas da vida !!! Pode-se dizer que sou emocional e sexualmente aleijado. É muito desgastante e MUITA pressão viver representando, à força, um papel que você deveria e gostaria de representar como se respira. Os héteros não estão nem aí para com os problemas doutros héteros, quem dirá com os problemas de homos!!…e, por sua vez, os homos não ligam se algum hétero ou homo está matando ou cometendo suicídio por causa de separação matrimonial, crise financeira ou por motivos fúteis e passionais!! Este é o mundo “mente aberta”, “bom” e “solidário” em que vivemos!!! SENHOR, NOS AJUDE!!! Nunca tive amizade com pessoas do sexo oposto, mas tive bastante com pessoas do mesmo sexo e embora tenha sido uma experiência da qual sinto saudade, me foi meio maçante, A MAIORIA é imatura demais, e em vez de falarem sobre sentimentos, projetos, objetivos de vida e o que gostam de fazer, a maior parte do discurso é sobre esporte e o que aconteceu ou deixou de acontecer ontem ou na semana passada; quando falam sobre sexo, parece que um tenta provar que é mais macho que o outro, se são tão machos assim, pra que essa necessidade extrema de provar sua masculinidade e ficar se afirmando a todo instante???!!! Eu não era tão “machão” quanto eles, mas também não dava a entender que era um menino com sentimentos de boiola enrustido, até que mantinha um equilíbrio. Apesar de tudo, admito que me divertia com as besteiras inocentes da época. Também sempre notei minha facilidade em fazer amigos aonde quer que eu fosse e conversar fácil com qualquer desconhecido(a), uma característica que não se vê com frequência noutras pessoas, independente de sexo, raça, nível social, etc… Porém as coisas não ficam tão simples assim pra sempre. No começo da adolescência, aos 13/14 anos, comecei a notar meu afeto se direcionar a pessoas de ambos os sexos, sendo que bem mais intenso do que antes, e a maior parte desse direcionamento ia para os homens, e foi aí que as coisas começaram a piorar. Foi com essa mesma idade em que experimentei cigarro, maconha e vinho, mas graças a Deus, foi uma fase relâmpago e não cheguei a me viciar nessas coisas porque não curti qualquer um dos 3, só a bebida que virou algo esporádico, mas, mesmo assim, ingeria pouco e não a curtia muito porque tenho organismo fraco pra bebidas alcoólicas, tanto que hoje não bebo há 7 anos (meu último porre foi na Via Show em abr/2010 com meus primos de Belford Roxo). Com 14 anos, passei a assistir a filmes pornográficos (fitas da BUTTMAN que meu irmão pegava emprestado) e me viciei, prova disso é que hoje me trato com uma psicóloga (só disse a ela sobre o vício pornográfico, mas não sobre meus sentimentos de baitola; Atualizando: contei a ela em Jun/2017) devido a vários sintomas de ansiedade que me acompanham por causa da compulsão dessa prática infernal desde 2001, melhorei bastante de 2010 pra cá, mas creio que ainda tenho muito a melhorar. Aos 15 anos, fui diagnosticado com uma doença chamada espondilite (na verdade, fui diagnosticado com artrite reumatóide juvenil por um reumatologista do hospital público da Lagoa em 2002, só em 2011 que obtive meu primeiro plano de saúde através duma empresa, aí passei a me consultar também com um reumatologista da rede privada – ainda me trato com ambos os médicos-, ele me pediu pra fazer vários exames, os fiz e recebi o diagnóstico da espondilite gene HLA-B27-, quer dizer, fiquei 9 anos com um diagnóstico errado, dado por um médico considerado ótimo, mas que cometeu um erro bobo, $eja lá por qual motivo for! Porque se ele tivesse me dado o diagnóstico de espondilite, eu teria de pegar gratuitamente na Rio Farmes-farmácia do governo- um medicamento considerado caro, talvez ele ficasse em maus lençóis se me pudesse pra dar um prejuizozinho nos cofres públicos…desconfio que eles ganhem um bônus extra no fim do ano por fazer ‘vista grossa’ e mandarem centenas de pessoas curáveis pros cemitérios da cidade – tá parecendo o filme ‘Um ato de coragem’ rsrs), me tratei, mas no final de 2013 a doença entrou em atividade e fiquei aleijado do quadril (amplitude de movimento reduzida, me impedindo de amarrar cadarço, calçar tênis ou meias, sentar no vaso, pedalar, pegar objetos do chão, etc…) devido à deterioração da cartilagem que recobre as cabeças dos fêmures e fui operado em 07/04/2017, passei por uma artroplastia no quadril direito e passarei por uma segunda artroplastia no lado esquerdo em setembro/outubro; no momento estou me tratando com um plano de saúde fornecido pela empresa da qual fui afastado das funções laborais como controlador de tráfego, mas minha saúde física é uma outra história, voltemos ao assunto da viadagem!

Nunca cortejei homem algum, nunca tive relações sexuais consensuais com um também (nunca beijei, nunca paguei boguete ou recebi um bola-gato nem penetrei ou fui penetrado) ou mulher (todo homo tem medo de brochar e ser descoberto), mas já namorei com mulher 2 vezes durante um curto período, mas foram relacionamentos muito superficiais porque existiu tesão/excitação nenhum da minha parte por elas, o simples ato de beijar chegava a me dar até náusea, o carinho que eu recebia não me consolava, claro que cheguei a gostar delas e admirar a personalidade/o temperamento e a aparência física delas, mas creio que não da mesma forma como num relacionamento entre héteros, ou seja, acabou sendo experiências infelizes e amorosamente insatisfatórias, só aí já dá pra ver o tipo de vida frustrante um homo terá! … acho que usei a pornografia numa tentativa de consertar minha sexualidade, mas acabei piorando ainda mais a situação porque agora tenho de lidar com toda angústia e ansiedade causadas pela punheta em excesso entre 2001 e 2010 que prejudicou meu desenvolvimento psicoemocional quando adolescente ao mesmo tempo que uso uma máscara-hétero pro mundo, pois todos querem e esperam que eu seja um hétero (a sexualidade padrão): a sociedade, O Pai e eu próprio!!! MINHA VIDA É UMA MENTIRA, VIVO UMA HIPOCRISIA! SINTO COMO SE ESTIVESSE À BEIRA DA INSANIDADE MENTAL, PAGANDO POR PECADOS HORRÍVEIS QUE SEQUER COMETI!!! Não conto o fato de nunca ter tido intimidade com homens com orgulho, é que só quero enfatizar meu sentimento de ODIAR TER ME DESENVOLVIDO ASSIM E NÃO QUERER VIVER DESSE JEITO DE MANEIRA ALGUMA!!!!!!! Você pode até me dizer: “Aceita que doi menos”, “Você está adiando sua felicidade pra agradar aos outros”, “Você é um viado enrustido e frustrado para com sua condição” e bla bla blá… mas a questão aqui é que, no fundo no fundo, NINGUÉM quer ser assim…sem hipocrisia, por favor?! Admiro os viados que se sentem bem assim e alguns que se conformam cuma vida mesquinha pautada em prazeres efêmeros e pecaminosos, mas eu não desejo ser dessa forma, quero DE FATO ser o que o SENHOR quer que eu seja: um HOMEM temente a Ele !!!! Não pretendo ‘desmunhecar’ e viver com outro homem, mas também não vou mais fingir ser quem eu não sou tentando correr atrás de mulheres na esperança de mudar minha sexualidade, já to ”’por aqui com isso!!!! E vamos ver no que vai dar, seja o que Deus quiser! Os héteros com quem convivo só sabem dizer: “Respeito a opção do camarada, mas ele tem de saber me respeitar também.” e “Poxa…olha só pra isso! Um bando de desocupados envergonhando a si próprios e a seus próximos.” , é nítido o ar de reprovação que muitos desses héteros emitem através de suas expressões corporais, tom de voz e linguajar quando se referem a homossexuais quando estes passam ante os olhos daqueles, mas me pergunto se esses mesmos héteros não pensam: “Por que essas pessoas gostam de sofrer?”, “Por que alguém é assim?”, “Com que propósito uma pessoa age contra os padrões éticos e morais estabelecidos pela sociedade?”, “Será que essas bichas e sapatões são desprovidas de valores morais intrínsecos?”, “Qual é o motivo de tamanhos desrespeito ao próximo e desonra própria?”, etc… A maioria deles dá a entender que ‘achamos bonito’ ser assim! :’) É uma incompreensão mútua, como se fôssemos seres de mundos paralelos: o mundo hétero (superior e normal) e o mundo homo (inferior e anormal).

A sociedade hétero nunca viu e nunca verá a homossexualidade com bons olhos, pois se depender dela, pessoas como eu devem COMETER SUICÍDIO SEXUAL pra darem e receberem respeito da sociedade, assim, morreremos solitários, virgens, castos, frustrados para com a vida, definhando de melancolia e totalmente indignados para com Deus, isso é o que o futuro parece nos reservar caso a sociedade não dê a ajuda necessária a essas pessoas e pare de incentivar tal estilo de vida antinatural e abominável; QUAL HÉTERO É CAPAZ DE ENTENDER ISSO: SE EXCITAR COM PESSOAS DO MESMO SEXO???!!!; em vez deles ignorarem o problema, por que não tentam dar soluções ao mesmo pra que os homos tenham prazer sexual com pessoas do sexo oposto (o que acho improvável) ???!!! VÁ A UMA PSICÓLOGA HOJE QUERENDO SER CURADO DISSO PRA COMPROVAR O QUE DIGO!!!! Ela fala muito em leis e qualidade de vida dos homos que querem viver nesse estilo de vida sem sequer apresentar alternativas aos homos que desejam SINCERAMENTE levar uma vida de acordo com seu biotipo e lidar com seus sentimentos indesejáveis e antinaturais. Todos sabemos que os profissionais de psicologia são proibidos de “curar” a homossexualidade, só o que eles podem fazer é tratar os conflitos psicoemocionais oriundos da egodistonia !!!! Os “profissionais da saúde” e “cientistas” dizem que masturbação é saudável, mas duvido que eles incentivem seus filhinhos, sobrinhos e netinhos a praticarem isso e/ou a homossexualidade, pois coisas como essas só são bonitas e legais da porta pra fora, e é bom que eles peçam a Deus que suas crianças não se desenvolvam como homossexuais porque é uma condição SEM VOLTA ! Masturbação tem NADA de saudável ou natural !!! Estou convicto que a masturbação foi e é a responsável por GRANDE PARTE no desenvolvimento do sentimento homossexual com que convivo. Fico impressionado com pessoas que zombam de bichas e sapatonas, será que eles não conseguem se pôr no lugar do próximo e perceberem quão ruim seria se eles, a irmã deles ou o filho deles se desenvolvesse como homossexual?! Ainda bem que nossos pais não não se desenvolveram como viados e lésbicas! Já pensou???!!! Um acontecimento que marcou bastante minha infância foi quando um amigo e eu, ambos com 9 pra 10 anos na época, fomos até a casa do primo dele, subindo um pouco mais o morro, pra pegar fitas de supernintendo emprestadas/de volta (não me lembro), chegamos lá e encontramos o primo dele que devia ser uns 3 ou 4 anos mais velho que a gente e um irmão mais novo dele que aparentava ser mais novo do que meu amigo e eu, o primo dele agiu e falou como se meu amigo fosse um escravo dele, o tratando muito mal, me passando a impressão que aquela situação acontecia já há um bom tempo, não me lembro do teor da conversa, mas o primo do meu amigo deu umas porradas muito fortes no meu amigo, o ameaçou e ainda falou pro irmãozinho dele bater também, mas percebi que o garotinho só fez porque o irmão de alma podre tinha pedido e não por maldade, eles fizeram nada comigo, nem me lembro se me cumprimentaram, e a única coisa que pude fazer foi ficar olhando toda aquela cena abusiva enquanto meu amigo acatava todas as ordens do “rei” (afinal, o que ele podia fazer também?!), pouco tempo depois descemos em silêncio pra casa do meu amigo e ele agiu como se nada tivesse acontecido ao chegar em casa, não falou pra mãe, pro pai nem pra irmã, a mãe do meu amigo é A CARA desse sobrinho malvado, aliás, ela parece ser mais mãe do que tia daquela fera, não só na aparência como na seriedade e no ar de maldade, até na rua a mãe do meu amigo, o primo dele e mais alguns da família da parte dela têm uma cara fechada de poucos amigos que nos transmite um caráter duvidoso (não que eles sejam mal caráter), eu resolvi falar nada sobre o ocorrido pra eles também, não sei por qual motivo, era só uma mera criança. Fato: o mal existe travestido de anjo de luz e todos estão carecas de saber, mas qual é o propósito disso tudo? Por que é que devemos aprender com o sofrimento? Se havia a opção de termos sido criados num lugar onde o mal não existe, por que fomos criados num lugar tão podre e sem graça que é este mundo de angústia e sofrimento? Para que criar seres humanos fadados ao suplício eterno? Todo psicólogo diz que o psicopata não tem jeito, que o homossexual não tem jeito, que o estuprador não tem jeito, e assim também são os necrófilos, esquizofrênicos, sociopatas, pedófilos, etc… Ainda não entendi o sentido de viver e ainda ter o “prazer” de presenciar o meu sofrimento e dos meus iguais: mendigos, africanos morrendo à míngua, animais parecendo lixo aos olhos de alguns “seres humanos”, ganância, doenças, corrupção, guerras, terremotos… É esta a criação “perfeita” divina?! ________ Passei alguns perrengues no colégio estadual Professor Antônio Maria Teixeira Filho (bairro do Leblon 2003 – 2005, contudo queria ter estudado no CEAM:'( ), mas não foi por causa da minha orientação, até porque nunca demonstrei isso, porém por causa da falta de afinidade da parte dalgumas pessoas mal caráter, digo mal caráter porque não ter afinidade com alguém é normal, já ter falta de afinidade para com alguém e ainda tentar inferiorizá-la e/ou humilhá-la sutilmente, seja para testá-la num joguinho psicológico infantil ou não (talvez tenha isso tudo sido até a nível inconsciente), é coisa de quem não tem Jesus Cristo no coração e faz acepção de pessoas, tratando umas melhor do que outras, a Palavra diz que quem não ama a quem quer que seja que vê como vai amar a QUEM não vê (?!), apesar de tudo, perdoo estas pessoas sinceramente, pois nada é por acaso, e sei que existe um motivo de cada pessoa ser como ela é, não sabemos pelo que cada indivíduo passou e continua passando física e/ou mentalmente; as situações boas e más acontecem para que aprendamos com elas, pois a situação má pode não ser tão má e a situação boa pode não ser tão boa assim, me entendem?, a gente só percebe que aquilo foi uma lição depois dum bom tempo… Na época, eu não tinha energia pra me impor com atitude diante das situações que se me apresentavam porque eu vivia num estado de burrice crônico devido à compulsão em masturbação (2001 – 2010) que me mantinha constantemente com baixo nível de testosterona no organismo, o que me causava agitação interna, ansiedade, nervosismo, gagueira leve, voz um tanto acelerada, fadiga mental crônica, tristeza, sentimentos de inferioridade, inadequação social e rejeição, etc…, então, meu raciocínio era fraquíssimo, lento demais… quando a pessoa se encontra nesse estado vicioso de ejacular quase que diariamente, ela sente rejeição, agitação interna, nervosismo, ansiedade, inferioridade, insegurança e também como se todos estivessem contra ela e não a amassem (tal paranóia talvez já fizesse parte do meu temperamento e acabei piorando ainda mais o quadro com a masturbação compulsória), o mais estranho é que estar naquela condição parecia revelar o verdadeiro caráter das pessoas, tipo, a pessoa vai agir como ela deseja agir em relação a você sem fingimento (conhecem a passagem que diz que a boca fala do que o coração tá cheio?, então…), não tanto na frente de terceiros, mas será ela mesma num diálogo a dois, seja pro bem ou pro mal, depende de qual “cão ela mais alimenta”; darei 3 exemplo breves: “Na sala de aula do 3o ano em 2005 um colega de sala, com o qual não tinha amizade (ninguém fala com todo mundo), meio que susurrou perto de mim: “sai do meu lado, moleque! odeio você!”, ele morava no morro ao lado donde eu morava e aquela tinha sido a primeira vez que havia sentado ao lado dele por não haver outros lugares vagos (nem lembro se fui eu ou ele quem sentou do meu lado), não disse uma palavra, mas fiquei tremendo de raiva por dentro, não me lembro bem o que aconteceu depois, se eu mudei de lugar ou se ele saiu do meu lado, mas são situações como essas que me fazem agradecer pelo fato do porte de armas não ter sido legalizado no Brasil, cheguei a pensar vagamente em criar uma rixa entre os moleques do morro onde moro e alguns do morro ao lado e também em chamar uns moleques mal caráter do morro pra darem uma surra nele… mas nunca fui de briga, nunca briguei na minha vida, tenho um temperamento tranquilo, quem está me conhecendo nem diz que nasci e fui criado no morro(!), pareço um jovem criado no interior pelos avós e que cresceu jogando bolinhas de gude no tapete e soltando pipa no ventilador da sala!… Lembro-me dum episódio ocorrido em 2009 no Orkut e no MSN e que quase acabou com uma amizade boa que tenho até hoje, e tudo por culpa minha, o rolo começou quando a namorada do meu amigo e eu estávamos conversando pelo MSN, ela e ele ficavam naquele namoro ioiô, mas se encontravam separados naquela ocasião, conversamos na parte da tarde sobre varias coisas bobas e superficiais, até que ela começou a me perguntar se eu saía com alguém e se eu não tinha interesse em arranjar uma namorada, falei com ela que até tinha, mas que o momento não era o melhor (minha desculpa favorita!), foi quando ela passou a me falar sobre assuntos mais íntimos em relação à vida amorosa dela, ela me disse que o fulano tinha dado em cima dela, escrevi a ela normalmente perguntando-lhe se ela tinha aceitado ficar com ele ou não e por que, mas por dentro me senti pasmo com a falsidade daquele fulano, que é conhecido nosso, porque fulano sabia que nosso amigo e a namorada dele terminavam e voltavam algumas vezes, foi quando o burro bocão aqui “abriu a boca” e escreveu pra ela que o amor dela a estava “traindo”, durante esse ioiô emocional deles, com a namorada do irmão (!), ou seja, meu amigo estava traindo o irmão com a cunhada 😮 , porém falei isso na inocência de achar que eles não voltariam mais, pois ele já estava ficando com outra e ela me deu a entender naquela conversa virtual que estava a fim de mim, ela continuou me escrevendo normalmente, como se nada tivesse acontecido, mas no mesmo dia à noite, meu amigo e mais uns outros 3 amigos apareceram na porta da casa da minha mãe me chamando pra conversar e eu, claro, já sabia do que se tratava porque NINGUÉM é confiável, mesmo tendo nada a ganhar com isso (tipo, se não puder ferrar, não facilite…), saí de casa e meu amigo me pediu satisfações sobre o que ele soube através da ex pelo MSN, eu, muito sem graça e sem saber onde enfiar a cara, disse que tinha ‘dado mole’, que estava arrependido e lhe pedi desculpa (sabe? foi mal ae!) sobre o que tinha feito, porém não disse a ele, e aos outros com a gente, que fulano (amigo nosso) tinha tentado a sorte com a mulher dele, meu amigo ficou chateado e a percepção que tive foi que ele não tinha se importado tanto com a situação, ele sim deixou o ego de lado e soube me liberar perdão, talvez porque ele já estivesse ficando com outra (a cunhada), mas um “amigo” que estava com a gente lá falou na minha cara pra todo mundo ouvir que se tivesse sido com ele, ele quebraria minha cara, é(!)…sempre tem um! é assim que sabemos quem tem afinidade para conosco ou não, porque se a pessoa é mesmo seu amigo, ela vai tolerar muito vacilo seu, é tipo um amor incondicional fraterno…errei feio, me arrependi, me desculpei, fui perdoado e aprendi mais de uma lição com isso: não me meter na vida alheia, amigos verdadeiros dá pra contar nos dedos de 1 mão só e a lição mais importante foi CONTINUAR NÃO CONFIANDO NO PRÓXIMO!!! Aquele amigo valentão meu falou que quebraria a minha cara porque simplesmente nosso nível de afinidade nunca foi o dos melhores, mas se no meu lugar estivesse o irmão do meu amigo que me perdoou, e que perdeu a namorada pra ele, passando pela mesma situação com uma outra pessoa, dentro ou fora do nosso círculo de amizade, eu duvido que ele falaria aquilo pro amigão dele, muito pelo contrário, ficaria do lado dele e ainda ajudaria a hostilizar o ex da garota porque o irmão do que me perdoou e o machão sempre foram muito amigos, era notável o grau de compatibilidade de amizade entre os dois. Como li uma certa vez na internet: “O mundo pertence àqueles que sabem interpretar”, resumindo: aos falsos, que simulam de acordo com as circunstâncias para sua própria promoção e reputação. Hoje em dia todos nós continuamos amigos, não como antes, porque o tempo passa, as pessoas se juntam com outras, têm filhos, se mudam, trabalham e não têm mais tanto tempo quanto antes pra se reunir com outras, mas infelizmente é isso o que acontece, somos muito tolerantes, compreensíveis e amorosos para com familiares e aqueles com quem mais temos afinidade, isso é fazer acepção de pessoas, Jesus Cristo diz em sua palavra que devemos amar a Deus acima de todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos (Marcos 12:33), amar somente aos que nos convém, além de ser muito fácil e nada sacrificante, é fazer acepção de pessoas sim! Ninguém quer que seus filhos e familiares sofram perseguições por parte de indivíduos sem amor, mal caráter e hipócritas, mas, do mesmo modo, ninguém está mais disposto a tolerar seu próximo e deixar um mundo amoroso e de bons exemplos para as gerações vindouras, eis nossa geração hipócrita e esquizofrênica, o mal de todos os séculos, o câncer no mundo(!!!!!!), deseja o bem e o amor, porém não está disposta a pagar o preço por isso, e Jesus Cristo disse que quem amar mais aos seus e a si mesmo do que a Deus não é digno dEle (Lucas 14:26,27), aqui se fala de abnegação, sacrifício próprio adquirido apenas com a ajuda do Espírito Santo, através do qual podemos seguir a Jesus espalhando amor no mundo em prol do Seu Reino. /// Passei por umas situações um tanto tensas na faculdade (não concluída) em 2013, envolvendo 1 rapaz falso que passou a me hostilizar só porque me invejava e/ou não tinha afinidade para comigo, senti como se ele estivesse testando meu temperamento, até porque muitos que nunca moraram em comunidade pensam que quem mora em favela é desbocado, barraqueiro, briguento e cheio de marra, mas eu NUNCA BRIGUEI NA MINHA VIDA(!) e muitos amigos meus de infância também não… aconteceu que o professor de botânica terminou de distribuir as provas pra todo mundo na sala e uns 5 minutos depois eu lhe perguntei quanto tempo a gente tinha pra fazer a prova porque eu estava achando a prova difícil, até aí tudo bem, acabamos de fazer a prova e descemos, lá embaixo meu colega se revelou um mau caráter, virou um bicho comigo e me disse, perto doutros 3 colegas, que a vontade que ele tinha era de quebrar minha cara todinha ali mesmo porque simplesmente eu não devia ter lembrado ao professor sobre o tempo de prova(!), pois ele, assim como eu, também queria mais tempo de prova, mas o engraçado é que esse esquentadinho duas-caras foi o único que me ameaçou, me desculpei com ele na frente do pessoal e deu pra perceber que ele ficou um pouco mal, pois a raiva dele diminuíu, porém ele não se desculpou comigo, ainda me lembro que o primeiro dia de faculdade dele, ele foi recepcionado por mim e por um outro colega meu, isso que foi o mais chato de pensar; e houve um segundo colega que mal interpretou um comentário meu feito sem malícia sobre uma sandália que ele estava usando, aconteceu o seguinte: um certo dia, no pátio da faculdade, admirei o calçado dele e falei que achava legal aquele tipo de calçado e que meu pai tinha um igualzinho, ele olhou pra minha cara com a maior seriedade possível e me perguntou se ele tinha cara de velho :/, respondi pra ele que muitas pessoas usam aquela sandália, ele me ignorou e continuou conversando cum outro colega nosso, como se tivesse ficado sem graça, mas acho que ele entendeu que eu não tinha falado por mal, foi o ego dele que interferiu na situação, eu tinha 26 anos e ele também tinha 26 anos em 2013, gostaria de ter falado que muitos gringos jovens desfilam com aquelas sandálias pela zona sul do Rio e também falaria que meu pai é velho sim, mas e se meu pai tivesse só quarenta e poucos anos? Eu teria o direito de pôr meu ego no meio da situação e me ofender com a rispidez dele? Como é que ia ficar a cara dele na frente dos outros quase 10 colegas ali presentes? Mesmo tendo cuidado com o que se diz, ainda assim o próximo pode distorcer e dificultar a convivência entre vocês, independente daquela pessoa ir ou não com a sua cara! Muitas pessoas não vão com a nossa cara, mas nem por isso elas querem nosso mal e humilhação pública. Por mais estranho que pareça, acho que tenho o “dom” de suscitar a raiva alheia, talvez a história teria acontecido diferente se fosse uma outra pessoa agindo da mesma forma com que agi, não tenho raiva dessas pessoas, até porque temos a influência da explosão hormonal durante a juventude e a inexperiência de vida a nosso “favor”, somando-se a isso a complexidade de cada ser humano; também tenho a convicção que ando por aí com uma placa na testa escrito nela: “Otário”, parece que minha alma sinaliza pras pessoas que elas podem falar o que quiserem (diretas, provocações, testezinhos de personalidade, piadinhas…) em relação a mim porque o babaca aqui é ‘bonzinho’ e vai aceitar ser capacho de qualquer um sem resistência, tenho certeza que algumas poucas pessoas percebem isso e, como lhes falta afinidade para comigo, bom caráter ou consideração em relação ao próximo, tentam me inferiorizar de alguma maneira, seja por inveja, diversão, alívio do tédio ou pura maldade, mas pergunte a essas pessoas se elas iriam gostar de ver algum familiar ou um de seus filhos passando por isso pra terem ciência do tamanho da hipocrisia do ser humano, se costumamos tratar com amor até aquele filho por quem não temos afinidade, por que seria diferente com as pessoas da rua???!!! Relacionamentos, em geral, são difíceis e pessoas podem mudar pra pior, pra melhor ou continuarem as mesmas, sabendo-se que idade cronológica não é sinônimo de maturidade, caráter e muito menos de sabedoria… mas também foi na faculdade que tive uma boa oportunidade de namoro hétero, porém todos sabemos por que tal relacionamento sequer teve início, sem contar o fato de ter feito boas amizades lá, afinal de contas, existem mais pessoas boas que más na droga deste mundo, ha! e só porque é faculdade não quer dizer que as pessoas sejam mentes abertas e liberais, pois há preconceitos sim! contra homossexuais e evangélicos, então… é claro que tudo corre por debaixo dos panos! não dá pra citar nomes, infelizmente, porque tudo é processo hoje em dia, se você soltar um peido na cara de alguém sem querer, PROCESSADO! deixa quieto…; uma segunda situação aconteceu envolvendo um Japonês com quem servi no quartel (bairro da Urca, zona sul da capital carioca, em 2006), estávamos tirando serviço armado juntos, ele chegou em mim e, do nada, perguntou: “sabia que você é negro?” , lhe respondi: “sei, por quê?”, meio que não fiquei com tanta raiva de mim porque até que me impus um pouco, pois percebi que ele tinha ficado sem graça com o tom de resposta que usei, mas se eu tivesse mais testosterona no cérebro e não estivesse vivendo naquela passividade de burrice crônica, teria falado muito mais e chegaria a perguntar a ele se ele sabia que ele é amarelo, falaria a ele que raça, etnia, classe social, religião, gênero, etc. não definem caráter, inteligência ou hierarquia…; uma terceira situação foi quando uns colegas do quartel e eu fomos até a loja da HBS da Rua da Uruguaiana no Centro dar um rolé, acho que éramos 5, assim que entramos na loja, a vendedora trocou uma ideia rápida entre a gente e soube que éramos soldados, imediatamente, ela olhou pra mim umas 3 vezes e, com tom de deboche, falou em alto e bom som que todos pareciam ser soldados, exceto eu, a única coisa que fiz foi dar uma risada amarela pra concordar com ela, mas intuitivamente sabia que aquilo que ela falou não era verdade, sabe?, a gente percebe ‘falsas nuances nas entrelinhas’, ainda mais se não for tão sutil, sendo de modo (quase) direto; não me orgulhava em servir, eu só estava servindo pra ter uma experiência a mais de vida, acho que foi por isso que não fiquei com tanta raiva da vendedora, mas aquela situação só reforçou minha noia de que algumas pessoas pareciam captar no ar minhas baixíssimas autoestima e energia mental (devido à masturbação compulsória) e usarem isso meio que para “crescer e se promoverem às minhas custas”. Nossa tropa no quartel era composta por cerca de 120 soldados, tinha um sargento homossexual assumido e todos gostavam dele!!, me recordo também de todos gostarem dum soldado-cidadão que serviu em 2004, mas que ainda estava lá por questões de indisciplinas interna, incrível como aquela praga zoava com a cara de (quase) todos!… lembro também de ter CERTEZA da homossexualidade doutros 3 soldados que serviram comigo, todos tinham certeza de 2 não-assumidos e o terceiro era igual a mim, não dava pinta, mas eu desconfiava dele e acho que ele sentia o mesmo em relação a mim, talvez outros desconfiassem de nós dois, porém creio que só parecíamos estranhos aos olhos dos demais e, na verdade, éramos 4 viados: 2 que não sabiam ou não queriam esconder sua homossexualidade e 2 que escondiam tanto que soavam como esquizofrênicos a olhos ingênuos (eu e mais outro)… não entendo por que aqueles 2 gays não-assumidos e outros tantos adoram sofrer com piadinhas, indiretas e insinuações ofensivas ao revelarem sem intenção, uma vez ou outra, sua orientação sexual através de ações simples e inocentes, porém estranhas a outras pessoas que não os compreenderão, só fazendo confirmar as suspeitas delas sobre a real e vergonhosa orientação sexual deles, mas também penso que não importa se o indivíduo vai se assumir com ou sem trejeitos ou se vai permaner enrustido sem ou com trejeitos, seja lá como for que um homo se comporte, ele SEMPRE vai sofrer(!)…, os héteros não serão mais felizes nos humilhando, pois há a lei do retorno e, de qualquer maneira, o sexo heterossexual não é sinônimo de felicidade, pois até pra isso o Pai criou regras, nem os héteros podem se dar à fornicação e muito menos os homos (muitos héteros se orgulham tanto de sua heterossexualidade que parecem que vão viver eternamente fazendo sexo no mundo físico!)!…dos 3 “estranhos” que serviram comigo, só eu morava em comunidade, e olha que há mais soldados moradores de morros e favelas do que moradores do asfalto (fora de comunidade)!! não sei dizer se tudo isso é paranóia oriunda do vício na masturbação (que prejudicou absurdamente meu desenvolvimento psicoemocional desde os 14 anos) ou se é uma paranóia própria da minha personalidade, pois nunca me senti aceito/amado de verdade, só sei que até nos ônibus pareço ser rejeitado por outros passageiros que se recusam a sentar ao me lado, sendo eu sempre o último a ter alguém ao lado, a paranóia que tenho é que OU as pessoas pressentem meu sentimento de rejeição/inferioridade e me rejeitam consciente/inconscientemente mais ainda OU elas são intimidades por pessoas com boa aparência que, por acaso, parecem ser inteligentes, como se a inteligência da pessoa (em pé escolhendo) ficasse ‘em cheque’ caso ela fique próximo à outra sentada de boa aparência que parece ser inteligente…algumas pessoas me falam que sou um nego bonito e eu não me acho feio de fato…sei lá, parece que as pessoas procuram os mais feios, negros, desarrumados, gordos ou com algum problema que torne a pessoa uma “ameaça” aparentemente menos nociva à ‘inteligência cognitiva’ na hora de escolher alguém de quem sentar ao lado porque as pessoas inteligentes, magras, bonitas e bem arrumadas parecem intimidá-las inconscientemente ferindo seus egos… enxergo o mundo como um campo de batalha sutil do ego, onde os mais “inteligentes” aparentam ser desprovidos de quase 100% dele, mas SÓ aparentam(!!!), não sei por quê, mas é assim que percebo o mundo ao meu redor, um imenso jogo de drama sem motivo e falsidade, onde a maioria tende a fazer uma tempestade num copo d’água!… pode ser que eu esteja errado e eu sofra mesmo dalgum problema mental e… afinal, o que é que faz sentido nessa porcaria de vida???!!!… Já perto da primeira baixa, em dezembro de 2006, fui com meu amigo do quartel até onde ele mora, no morro ao lado, só pra dar um rolé por lá mesmo, mal chegamos num larguinho perto da casa dele é uns 10 minutos depois chegou uns amigos dele e um desses amigos estava portando um fuzil, é lógico que eu sabia que isso podia acontecer, pois esse meu amigo já tinha me falado sobre um pouco do seu passado, um dos amigos dele começou a apertar um baseado e o que portava um fuzil falava pra gente das aventuras perversas dele noutras comunidades de facção rival enquanto eu fingia interesse nas histórias dele pra me adaptar ao círculo do ambiente e sentia aquele gelo na barriga por não querer mais fumar maconha, pois já tinha decidido em 2002, aos 15 anos, nunca mais fumar aquela porcaria que nunca agradou meu cérebro, mas também não podia fazer desfeita naquele meio social, principalmente em se tratar do tipo de indivíduo que se encontrava ali no momento, fumamos, viajamos e a única coisa que me lembro foi que o ‘soldado’ havia dito ter cortado a cabeça dum rival na favela tal, parece que o tempo pára quando fumamos aquela droga, mas tudo durou menos de 2 horas, fui pra casa com a bilha DAQUELE JEITO e nunca mais fumei desde então, devo ter fumado umas 15 vezes entre meus 13 e 15 anos de idade mais aquela vez em 2006, e a última vez que bebi foi em abril de 2010… é claro que passei por mais experiências boas do que más, porém exponho aqui as experiências ruins porque se tenho problemas psicoemocionais, devo isso a elas; em 2001, com 14 anos, já tive de participar duma “desova” (o indivíduo ainda respirava com dificuldade), me lembro até o dia porque meu pai estava de folga, contudo não posso entrar em detalhes, só o que posso dizer é que não matei e não encostei no corpo – todos temos intuição e eu sabia que era errado tocar num difunto/semidifunto e eu só não queria me envolver naquilo mais do que já estava envolvido, é como se eu já tivesse uma consciência espiritual, é mais ou menos isso – , embora eu tenha visto quem participou da morte e eu tivesse sido obrigado a acompanhar o motorista da kombi… em todas as situações pelas quais passei, boas e más, sempre tive bastante consciência da minha condição homossexual, mas sempre me portei como um homem normal; dou graças a Deus por ter conseguido concluir o segundo grau, não ter ainda cometido suicídio e por Ele ter posto os suplementos polivitamínico e ômega 3 na minha vida quando trabalhava numa farmácia no bairro de Ipanema em 2007!!! Foi nesta mesma farmácia onde um belo dia uma farmacêutica lanchou comigo no “refeitório”, apenas nós dois, e ela começou a falar da vida dela: “Sou de Vassouras (cidade), cursei Farmácia lá e vim morar sozinha no Rio de Janeiro, e só tenho 22 anos.”(com essas exatas palavras!), fiz outras perguntas a ela sobre em qual instituição ela estudou, como foi o curso… só pra continuar demonstrando interesse no que ela começou a me falar, mas todo mundo tem intuição e sabe quando alguém quer contar vantagem e mostrar ego, só que em vez d’eu ficar com raiva, me senti meio bobo e confuso porque embora ela já tivesse com a vida dela muito melhor que a minha, eu nunca tive intenção de fazer faculdade, só enfiei essa ideia na cabeça no final de 2011 quando um policial de folga parou pra conversar comigo embaixo da perimetral (na Rodrigues Alves) e falou dum irmão dele que era formado em Biologia, e eu não ligava pra namorar, pois não queria namorar homens nem fingir namorando mulheres, e morar sozinho também dizia nada pra mim porque só ia aumentar ainda mais minha infelicidade me levando a medidas extremas, ela era só 2 anos mais velha que eu, mas não me senti inferior a ela porque mesmo que você more numa casa boa, tenha 2 carros do ano na garagem e uma bela mulher e, com isso tudo, intencionando chamar a atenção do vizinho que não é apegado a bens materiais, está satisfeito com o que tem, enfim, algum vizinho que é feliz do jeito que é e com o que tem, meu amigo, você está perdendo tempo tentando invejar a pessoa errada(!), a mulher pode ser juíza, ter 10 carros na garagem, falar 20 línguas e ter 10 homens brancos e loiros e, mesmo assim, muitas pessoas ainda vão admirá-la DE CORAÇÃO e quererem seu bem, não seu mal, pois nem todos sonham em ostentar títulos, cônjuges bonitos ou bens materiais pra chegarem ao ponto de sentir inveja duma vida pautada nesses assuntos tão efêmeros quanto o mundo pode ser. Por falar em 2007, neste mesmo ano trabalhei no bairro de Laranjeiras por 2 meses numa loja de departamentos muito conhecida – fundada em Niterói – e, antes de ter pedido demissão por causa das dores que me faziam produzir pouco no trabalho, conheci uma garota da mesma idade que eu, um dia nós estávamos no caixa, um ao lado do outro, e chegaram três garotas negras e com pinta de faveladas – desculpem-me, mas não tem como não rotular o próximo mentalmente! – pra passar umas compras, eu passei as compras delas e, quando elas saíram, falei bem baixo e sem malícia pra colega de trabalho: “Olha suas amigas! rsrs – soltando um sorriso de deboche -“, quando a gente foi fazer reposição de mercadorias 1 hora depois, a garota me perguntou se eu tinha dito aquilo só porque ela era negra, lhe pedi desculpa e disse que tinha sido uma brincadeira e que, afinal de contas, eu também sou negro, não me lembro se ela aceitou as desculpas, só sei que ela disse que não gostou da comparação mesmo sendo uma brincadeira… são poucas e boas como essa que a gente vai aprendendo que não se pode brincar com todo mundo, ainda mais com pessoas que conhecemos há pouco tempo, mas eu me arrependi verdadeiramente de ter brincado daquele jeito com ela, talvez ela deva lembrar disso até hoje achando que eu tive a intenção de ofendê-la, todos temos um ego e nossa missão é controlarmos ele e não deixá-lo nos controlar… acho que eu fiquei com mais raiva de mim mesmo do que ela ficou, e também reconheço que tenho um ego muito grande, caso contrário, eu não me ofenderia tanto com a atitude do próximo. Nesta mesma loja também tinha uma sub-gerente que fazia questão de me lembrar sutilmente que eu era negro, quando ela precisava de mim, ela sempre me chamava pelo nome dum outro colega meu que tinha um tom de pele bem mais escuro do que o meu, parecia até um minikarma por causa da brincadeira infame que fiz com aquela colega, rsrs, talvez a colega tenha falado a situação pra sub e a sub ficou me testando pra ver ‘qual era a minha’, só agora que vim pensar nisso! Pensando nisso agora, minha vontade era de dizer pra ela que toda minha família é de descendência africana e que naquele momento eu só queria chamar atenção daquela colega pra igualdade sociocultural entre aquelas garotas e a nossa, minha e dela, todos no mesmo ⛵, sabe?… só agora, ao tentar entender o modo como me comportei naquela época, era mais ou menos isso que queria dar a entender! Errei e me arrependo. Em 2002, descobri da boca dum amigo meu que um outro amigo nosso (estes são amigos dum círculo diferente do daqueles do rolo com a namorada do meu amigo) disse pra ele que queria me viciar em maconha e descobri que esse mesmo “amigo” maconheiro disse para um outro amigo diferente nosso que fui eu quem o iniciei no mundo da droga(!), sendo que ele chegou do Ceará em 2001 e foi lá em casa me chamar, só tinha eu em casa, convidei ele pra entrar e o assunto sobre experimentar maconha entrou em pauta, não me lembro quem introduziu o assunto, mas falei pra ele que tinha experimentado maconha pela 1a vez com um amigo do meu irmão no ano anterior e ele me falou que começou a fumar cum tio dele lá no nordeste… fiquei mal na fita com uns amigos meus por causa dessa calúnia dele em comentar que eu o viciei na droga, mas todo mundo já esqueceu isso e eu não fiquei com raiva dele nem paramos de nos falar, até porque a gente fumava algumas vezes por ano, eu só fumei maconha umas 15 vezes em toda a bosta da minha vida, e eu sequer curtia o efeito de lentidão da droga! Esse meu amigo entrou pro tráfico de drogas daqui do morro em 2004 e foi morto pela BOPE em 2005, ele estava numa laje de pistola na cintura junto a outros garotos que soltavam pipa quando os policiais atiraram nele, amarraram uma mangueira em seus pés e desceram puxando o corpo escadaria abaixo com sua cabeça deixando uma marca de sangue impressa em cada degrau, infelizmente, foi o que ele procurou 😥 , ele foi morto faltando uns 4 meses pra completar 18 anos, ele era só 4 meses e 2 dias mais velho do que eu, ele não tinha necessidade de entrar praquela porcaria de vida porque o povo daqui falava (oh, povo pra saber das coisas!) que o pai dele tinha 2 empregos muito bons, mas aconteceram uns rolos na família dele e tudo desandou…o pai dele morreu ‘misteriosamente’, a mãe já estava desviada da Universal há alguns anos quando os eventos negativos começaram, dizem que ela tinha ido morar com um bicheiro num morro na zona norte da cidade, pessoas comentam que ele tramou a morte do próprio pai com a ajuda da mãe, mas são só boatos, e o irmão mais novo dele, 2 anos mais novo, que é mais legal do que o próprio, está meio que morando nas ruas hoje em dia, todo mundo sabe que ele atua como flanelinha num bairro da zona sul, mas não se sabe se ele mora de fato na rua…fico triste porque foi um acontecimento evitável, mas é muito fácil julgar quando estamos de fora da situação…ó eu aqui! Pensando se cometo suicídio ou não. Ansioso pela hora de sofrer um ataque cardíaco ou ser assaltado na rua pra reagir e pôr logo um fim a toda essa bosta de vida!!! Este amigo foi o único dos meus 2 círculos de amigos íntimos que entrou pro tráfico e morreu, mas de conhecidos e amigos de ‘coé’, ‘e ae?’ e aperto de mão posso citar nomes e/ou apelidos de vários que morreram, tanto mortos em operação policial quanto pelos próprios comparsas, e quase 100% deles faziam parte do movimento, nunca morei em outro lugar, foi sair da maternidade direto pro morrão, logo, todos se conhecem nesta “cidadezinha”. Acho estranho também minha necessidade por contato visual das pessoas, noto que necessito de contato visual para sentir algum tipo de aceitação e afeto da parte das pessoas por mim; meio que percebo como orgulhosas, egocêntricas e insensíveis pessoas que não cumprimentam ao próximo na rua ou não mantém um contato visual esporádico com ele… como se tornar alguém notório fosse transformá-lo num indivíduo especial, ou a pessoa parece evitar notar seu próximo de propósito para que ela (a esnobe) se torne “especial” à vista de quem foi “humanamente” ignorado e a nota… sei lá, eu sei que tenho algum problema, nunca precisei de meia dúzia de indivíduos me dizendo isso ao longo da minha vida pra ter convicção do fato, e o mais estranho é que NÃO FAÇO QUESTÃO ALGUMA DE HOLOFOTE embora me considere extrovertido, pra dizer a verdade, não sei se sou extrovertido ou introvertido :'(…tenho certeza que sofro dalgum transtorno mental, porque não é possível!! não sei ainda qual é, mas sofro… não há casos de esquizofrenia em minha família, mas uma hora ou outra experiencio fenômenos inconscientes bizarros (falas alheias soltas que coincidem com o que estou sentindo ou pensando no momento; acordar logo após pegar no sono assustado e correr pra porta da casa de cueca com o coração a mil; acordar no meio da noite e VER E OUVIR sua mãe, que deveria estar dormindo, apontando pro teto e falar que “ele” tá vindo enquanto você olha pra ela e pro teto, e você parecendo estar se movendo e respirando quase que em pânico e em câmera lenta; outra experiência foi quando eu trabalhava na portaria de emergência do hospital municipal Miguel Couto em 2009, me lembro que ficava sentado bem próximo à porta de ferro, por onde as ambulâncias e viaturas policiais entravam, sentado sobre uma cadeira de madeira pintada de preto que ficava de costas e encostada numa parede onde se encontravam as janelas dos pacientes, dando até pra ouvir o que eles falavam, um belo dia eu deixei de ouvir as queixas dos pacientes sobre suas dores e comecei a ouvir a voz de apenas um paciente do sexo masculino parecendo ser duma pessoa de 60/70 anos falando: “Viado! Você é viado! Eeeh…viadinho! rsrs…seu viado!”, ele falava, ria um pouco, meio que soltava um sorriso bobo/debochante, parava por alguns segundos e continuava o ciclo sinistro, isso durou acho que 1 ou 2 minutos até eu ficar com raiva e ir esticar as pernas indo pro lado de fora do hospital, na hora gelei por dentro, enquanto tentava manter minhas expressões normais a terceiros que passavam pela portaria, mas dava preu perceber o tom de raiva na voz daquele homem ao proferir aquelas palavras, eu SEI que aquela alma era alguém distante do SENHOR, em trevas e que naquele momento era uma arma poderosíssima nas mãos do maligno com o único e infeliz propósito de roubar, matar e destruir, pois de fato “vi” que era um espírito imundo se levantando contra minha vida ao tentar me destruir com a língua (naquela época eu estava começando na vida espiritual e não sabia como agir, mas foi a época em que eu me sentia um GIGANTE Espiritual!!); acordar durante a noite com o que parece ser uma batida de mão num banco que fica próximo à sua cabeça; ter convicção de influenciar pensamentos e sentimentos de terceiros de acordo com aquilo que você está sentindo, mas que só envolve os sentimentos de alegria e raiva, já o sentimento de confusão mental gerada pela alta da dopamina (que acontecia de modo esporádico por causa do polivitamínico e hoje quase não ocorre) parece me pôr em desespero, como se esse fato fizesse com que aflorasce o “espírito imundo” em meus próximos pra que eles me oprimissem telepaticamente/sobrenaturalmente através de barulhos omitidos por risadas, batidas de palmas, indiretas nada sutis, pulos, batidas e gritarias dos vizinhos de cima, etc…, só pra aumentarem minha raiva e minha ‘maluquice’, é como se existisse (e existe!) uma obra maligna na minha vida da qual só Deus e eu temos ciência; a irritação e intolerância absurdas para com os barulhos que os vizinhos de cima fazem que atribuo a um complexo de irritabilidade / alto nível de testosterona no corpo, imaginando que eles pressentem essa minha raiva e continuam fazendo barulho de propósito, embora eu saiba que toda essa doideira é coisa da minha mente…nunca chamamos a atenção deles por causa disso porque a situação pode piorar, levamos em consideração também o fato deles terem uma criança dentro de casa, sendo de propósito ou não, as pessoas devem respeitar o próximo independente de quem ele/ela seja, pois se um traficante do morro, uma vizinha desbocada e barraqueira ou um parente do casal estivesse vivendo embaixo dele, tenho certeza que ele saberia o que é educação, há momentos que fazem barulho fora de hora no meio da semana, também penso que deva ser por causa do tipo de material usado pra fazer o teto da casa onde vivo …sei lá, às vezes acho que pego pesado demais ao imaginar as coisas…; um leve ‘achismo’ de que influencio o inconsciente coletivo de acordo com minhas convicções; sonhar freqüentemente com praia e mar; acordar e não conseguir se mexer, enxergar ou falar, apenas ouvir; sonhar com o pai criando um urubu na sala cerca de um ano antes da morte dele (pai); sonhar pegando carona junto com uma criancinha de 3 ou 4 anos na carroceria dum caminhão meses antes de saber que se tornaria tio pela 1a vez; meus medos (um irracional e outro, real) internos, por mais que eu parecesse normal por fora, pareciam ser transmitidos via telepatia a terceiros, pois esses terceiros faziam questão de cochichar a outrem e rirem juntos enquanto eu assistia “seres humanos” me colocarem pra baixo por motivos incompreensíveis, principalmente as mulheres, que são mais sagazes nesses jogos psicológicos! (inclusive, acho a maioria dos viados muito tranquila, bem intencionada, meio empática e compreensível, assim como as mulheres!), se tá vendo que a pessoa é estranha, se aproxime e a conheça, mas não a exclua e a inferiorize com modos cruéis e injustos, seja lá por qual motivo for!, por isso que devemos ter muita sabedoria ao lidar com o próximo porque podemos o estar destruindo internamente sem uma real intenção, as pessoas são muito complexas; há outras experiências sobrenaturais ou esquisitas pelas quais passei, mas que essas já são o suficiente pra servirem como exemplo de como sou e funciono. Então, toda essa minha bagagem de experiência existencial escrita na minha alma parece fortalecer minha crença de que outras pessoas podem saber o que penso e sinto de modo telepático, eu SEI que isso tem ocorrido, e se intensificou ainda mais, por causa do uso do polivitamínico e se deve a 2 fatores: pensamento acelerado e aumento da dopamina (os entendedores entenderão; me considero extrovertido, mas dopamina demais e de modo constante no organismo não é bom pra indivíduo algum!), que deixa o cérebro sobrecarregado de informações em geral, mantém a psiquê exausta, o processamento de “dados” é prejudicado e os pensamentos se tornam bizarramente paranóicos (não sei se essa paranóia é intrínseca e ficou ainda mais “palpável” com a questão da dopamina ou se a adquiri através dos anos de masturbação compulsória + polivitamínico + ômega 3 = bioquímica corporal a todo vapor e psiquê a mil p/h); sofri muito com isso entre 2010 e 2013 (época em que comecei a tentar largar a masturbação em prol do Evangelho de Cristo) e quase fui parar num Pinel; do final de 2013 pra cá, comecei a desacelerar o pensamento e continuei a consumir o polivitamínico da maneira como sempre: 1 comprimido por dia, e comecei a parar de comer de 3 em 3 horas porque já não tenho a tendência a engordar e aquilo fazia meu organismo ficar superacelerado, além de deixar a bioquímica mais ativa, portanto, hoje faço só 3 refeições diárias: 09, 14 e 20hs; desde então, minha saúde mental ficou meio estável com a redução da dopamina ocasionado pela desaceleração dos pensamentos e do organismo, mas foi quando minha saúde física se levantou contra mim e comecei uma outra luta; tudo isso parece estranho demais, eu sei, mas cada indivíduo se diferencia absurdamente dos demais, cada organismo responde dum modo, cada cabeça é uma sentença; achava que eu não entraria em depressão contanto que eu continuasse com o polivitamínico e o ômega 3, porém me encontro totalmente desmotivado, desesperançoso e destituído de qualquer valor!; venho tentando parar de me preocupar com o problema dos sentimentos homossexuais, mas isso nunca deu certo, parece que me desenvolvi com uma alma errada, não importa o que eu faça, fale ou pense, a condição homossexual sempre estará lá, pronta pra assaltar minha mente consciente a qualquer instante e me atormentar ao esfregar na minha cara que sou um NADA e nunca serei ALGUÉM !!! Tenho 30 anos, ainda sou virgem de fiofó e de pênis, tenho leves problemas mentais, nunca morei sozinho, sofro uma pressão absurda por conta dos sentimentos homossexuais, convivo constantemente com sentimentos de rejeição, inadequação social, inferioridade, nervosismo, ansiedade, etc… NÃO DÁ PRA TOMAR QUALQUER ATITUDE EM RELAÇÃO À MINHA VIDA ESTANDO NESSA SITUAÇÃO/CONDIÇÃO, POIS VENHO TENDO PENSAMENTOS SUICIDAS DESDE O FINAL DE 2016 !!!! SE EU FOR MORAR SOZINHO E NÃO CONSEGUIR LARGAR A MASTURBAÇÃO OU PELO MENOS ME DESVENCILHAR DOS SENTIMENTOS HOMOSSEXUAIS, É MUITO PROVÁVEL QUE EU ME MATE E OS VIZINHOS SÓ VENHAM A TER CIÊNCIA DA TRAGÉDIA QUANDO O FEDOR DA CARNE PODRE COMEÇAR A SAIR POR ENTRE AS FRESTAS DE PORTAS E JANELAS !!!! Já passou pela minha cabeça em tentar me viciar em cigarros e fumar maços e maços por dia pra morrer de forma “mais aceitável” pela sociedade e menos vergonhosa do que o suicídio. Tirar a própria vida não é sinal de ‘mal caratismo’, só porque o indivíduo pensa em se matar e é homossexual não significa que ele seja mal caráter, existem pessoas boas e ruins em todas as esferas, áreas e profissões da vida, inclusive já li na internet que no meio LGBT há muita inveja e falsidade, homossexuais masculinos mais afeminados são criticados, zoados e um tanto excluídos por homossexuais masculinos sem trejeitos, é lógico que tudo isso ocorre de forma sutil, mas é uma baita duma hipocrisia! Se um baitola humilha o outro, com que direito ele deseja ser respeitado e não ser humilhado por héteros ou outros homos???!!!… Não cresci na igreja, meus pais nunca a frequentaram, e eu só fui frequentar um culto pela primeira vez aos 23 anos de idade, em 2010, após ler uma Bíblia Sagrada toda entre 2008 e 2010, só então passei a me ligar em espiritualidade e tudo relacionado ao mundo cristão e seus valores morais e éticos contidos na Palavra de Deus. Nunca pratiquei homossexualidade, sequer beijei na boca de homens, nunca dei meu asshole a eles e nunca lhes paguei boquete(!!!), mas sempre soube, de modo nato, que é uma prática condenada… não entendo, não é justo pessoas se desenvolverem assim: homens só sentindo tesão por homens e mulheres só sentindo tesão por outras mulheres, há os que amam ser assim e os que, iguais a mim, vivem numa inconformidade existencial violenta acerca de sua própria condição sexual!!! Se esta é a Cruz que devo carregar, ela deve ser a Cruz mais injusta que existe! Espinho na carne, Cruz, pecado de estimação… é tudo a mesma “benção”! Às vezes, vou à igreja porque me sinto bem praticando a Palavra e sei que nunca serei rejeitado por Deus, por outro lado, também sei que pessoas como eu nunca serão 100% aceitas e amadas pela sociedade expressando ou não sua real condição sexual (porque é preferível um homossexual casto e sem trejeitos a um que cause escândalo), também sei que nunca vou poder ter um cargo na igreja e participar dalgum ministério porque TODOS ficam perguntando quando vou namorar, se pretendo me casar, se tenho filhos dum outro relacionamento e por aí vai…na próxima vez que algum irmão (pio ou ímpio) me perguntar isso outra vez, vou responder-lhe que decidi morrer sem me casar ou ter filhos biológicos/adotados, e se continuarem persistindo na mesma pergunta, vou lhes dizer em alto e bom som que o Pai criou um homossexual, portanto, não posso me relacionar sexualmente com mulheres nem homens!!!! Alguns irmãos e irmãs “cristãos” chegam ao ponto de começar a jogar piadinha indireta ou fazem sutis insinuações acerca da sexualidade alheia (minha e de outros) pelo óbvio fato de nunca namorarmos, e as pessoas na igreja que fazem ou não parte dalgum ministério são muito cobradas sobre suas vidas amorosas, os irmãos querem te ver namorando por 1 ano, casando no segundo e tendo filhos no 3o!!!… não posso fazer nada em relação ao que sinto sexualmente, gostaria muito de sentir tesão por mulheres, mas não sinto infelizmente, o ÚNICO que pode me ajudar parece ter outros planos pra mim, enquanto isso, fico um tempo numa igreja, outro tempo noutra e mais tempinho numa outra, tudo por causa da vergonha que sinto ao frequentar muito tempo a mesma denominação e ter a convicção dos questionamentos internos dos congregadores sobre o real motivo de eu nunca aparecer cuma pretendente, nunca namorar e me casar com o passar do tempo, assim, ninguém repara tanto na minha vida, mas de qualquer forma minha fé esfriou bastante, não importa em qual igreja eu esteja, só sei dizer que se desenvolver assim é uma perda de tempo de vida irreparável, se eu for pro Céu, tomara que ele compense a vida decepcionante, frustrante e atormentadora que sempre tive aqui no mundo físico, muito 😞…andei um pouco sobre as águas até começar a reparar no vento e nas ondas, aí comecei a afundar; mas como poderia não reparar nas circunstâncias anormais da minha própria vida quando elas praticamente me obrigam a encará-las dia após dia???!!!… vivemos numa espécie de Matrix, uma realidade ‘físico-paralela’, o mundo real é o Espiritual(!!!), creio que o SENHOR existe e criou todas as coisas, caso contrário, que esperança teríamos se vivêssemos só por viver, sem a convicção duma vida eterna num lugar incrível e imensamente melhor que aqui?, quem deu à luz o primeiro ser humano?, toda essa complexidade absurda a nossa volta que vemos, respiramos e sentimos não foi obra do acaso, afinal, nada é por acaso!!!!… às vezes, chego a pensar de modo positivo, que poderia ter sido pior, eu poderia ter me desenvolvido como um psicopata, um necrófilo, um pedófilo ou um deficiente, mas também penso que não importa em qual condição minha alma existisse, sempre haveria um sofrimento psíquico nato, tal qual um sedento procurando água no deserto pra se dessedentar, tal sofrimento não seria maior nem menor, apenas diferente (tá parecendo aquele funk hehehe). Acredito que no mundo haja mais pessoas boas do que ruins, pois a essência do ser humano é boa, pessoas que, iguais a mim, não desejam o mal a outras mentalmente, acreditam na regeneração do ser humano e gostam de fazer a diferença ao darem bom exemplo; o mal não é natural embora exista, assim como também não é natural a homossexualidade. Só falta alguém me dizer que o fato d’eu ter me desenvolvido como homossexual foi culpa minha! Se você tem dificuldades em qualquer outra área da vida, exceto na área sexual, na orientação sexual pra ser mais exato, glorifique ao Pai por isso, pois pelo menos não vai morrer na solidão, frustrado para com a vida e Deus, perturbado, deprimido, sem esposa e sem filhos biológicos para cuidarem de você na velhice!!!!! A homossexualidade pode não me durrubar, mas o vício em masturbação promete… simplesmente não dá pra parar com essa porcaria, é so acessar o xvideos pelo celular e ver um filme atrás do outro, dá até pra baixar!!!! Dou graças a Deus pelo polivitamínico e ômega 3 existirem, caso contrário, ja teria me matado!!! Jesus disse que teríamos aflições no mundo, mas seria bem melhor e mais fácil ser aflito aqui com uma família tradicional constituída, com uma esposa e filhos biológicos abençoados pra lhe darem suporte emocional, motivos pra viver e satisfação EM VEZ DE passar por uma aflição não podendo constituir família, na solidão, triste, castigado psiquicamente, frustrado para com a vida e podendo contar apenas com a ajuda e apoio emocional incompreensíveis e esporádicos de Deus!!!! Mas, mesmo assim, como é que eu iria constituir uma família estando preso ao vício infernal da masturbação e pornografia, totalmente doente e sem estrutura psicológica para dar suporte emocional a esposa e filhos???!!! Se eu fosse hétero, seria injusto da minha parte constituir uma família sabendo estar mentalmente abatido. Nossa, como eu queria não existir mais!!! Na próxima vez que houver tiroteios aqui no morro, vou sair na rua pra ver se tenho a sorte dum projétil estourar meus miolos, pois cometer suicidio é desonroso demais e o vício em cigarros demoraria muito a me matar! Passo na rua e vejo um monte de pessoas conversando, bebendo, fumando, xingando, porém rindo bastante, a sensação que tenho é que possuo 10 problemas enquanto um ser humano “normal” tem 4 ou 6, no máximo, sei que isso não é verdade, mas os poucos que tenho me impõem um sofrimento anornal…sou preto, do morro, dependo dum medicamento imunobiológico pra manter minha saúde física, tenho uma prótese no quadril direito e vou ter uma outra no esquerdo em breve, sou infernizado pela homossexualidade, masturbação e pornografia, sofro de tormentos psicoemocionais constantes e intensos, tais como: ansiedade, nervosismo, paranóia, sentimentos de rejeição, inferioridade, insegurança, inadequação social, tenho batimentos cardíacos meio acelerados, esgotamento mental, tendência à gagueira, à depressão e à introversão… enfim, é uma pressão absurda pra se aguentar numa vida única que lhe apresenta problemas e mais problemas irresolvíveis ao passo que você tenta extrair dela o mínimo de experiências normais pra poder aproveitá-la enquanto ainda a tem!…. sei que existem pessoas piores do que eu, mas saber disso não diminui minha sensação de ter uma vida injusta e sem sal; também sei que deveria estar agradecendo a Deus por estar andando, ter dois braços, ter o plano de saúde da empresa, estar recebendo benefício do governo, ter uma família e amigos que me amam, etc…, mas o sofrimento emocional é indescritível, inefável (!), creio que haja presidiários, cracudos, paraplégicos e africanos famintos mais felizes do que eu !!!! Já pensei em ‘sumir do mapa’ de familiares, parentes e amigos e viver nas ruas duma cidade doutro estado ou país, talvez até continuar tentando levar uma vida “normal”, contudo sequer consigo viver 4 meses longe do medicamento imunobiológico sem me tornar num aleijado espondilíaco inútil e depende dos outros, sem contar que a solidão poderia aumentar minha depressão acabando por promover o suicídio em minha mente, minha vontade é de romper contato com o mundo pra não ter de encarar toda essa tsunami emocional opressiva, mas nem isso essa bosta de vida me permite!!!! Parece piada, mas o que é que um homem heterossexual acha dum homem que gosta de dar o rabo pra ou chupar um outro homem, que fica com tesão e de pau duro ao contemplar um outro homem, que gosta dum filminho safado com um cara dando um créu numa bela jovem e se imaginar no lugar dela???… será que os homens héteros evitam pensar nisso por ser algo: inconveniente, chato, desonroso, embaraçoso ou temeroso?! Creio que a maioria deles não fazem uma pequena reflexão sobre; quisera eu que descobrissem uma cura para reverter a homossexualidade em heterossexualidade, eu me candidataria a ser o primeiro cobaia do experimento! A homossexualidade é um desvio da sexualidade normal (a heterossexualidade), pessoas que se desenvolvem como homossexuais, acredito eu, têm sérias dificuldades na área emocional, não sabendo receber e dar afetos de maneira adequada; creio não ser possível pessoas serem apenas amigas íntimas de pessoas cuja orientação sexual seja da preferência delas, por exemplo: eu ser amigo íntimo de homens, uma sapatão ser amiga íntima de mulheres ou um homem hétero ser amigo íntimo de mulheres hétero… acho que é por isso que viados só têm amigas, sapatões só têm amigos, homens héteros só têm amigos héteros e a única exceção é a mulher hétero que parece amar amizades com boiolas, é claro que há outras exceções que fogem à regra, mas a amizade com pessoas cujo sexo biológico seja de sua preferência e que se encaixam um tanto no seu perfil ideal, é meio que uma tortura, pois a libido inferniza o indivíduo ao ponto dele evitar amizades com algumas ou muitas pessoas daquele gênero ao qual sua libido e afeto costumam se dirigir. Tento e me angustio até a alma pra não cair no pecado da masturbação, mas é só passar o tempo relativo da luta e os hormônios no organismo se estabilizarem que a fissura angustiante e atormentadora logo começam a perturbar a mente consciente e o emocional, aumentando a ansiedade, o nervosismo, a autoestima, a insegurança e o sufocamento da alma, fazendo com que eu ceda ao ato, e como se a masturbação não fosse o suficiente para eu me odiar, ainda tenho os sentimentos homossexuais pra me assombrarem a cada minuto do dia…ODEIO MINHA VIDA! Não consigo ser grato ao Pai por ela, não sei qual é o propósito dEle ter criado pessoas problemáticas, praticamente destinadas ao inferno, e obrigando-as a seguirem Suas leis espirituais incompreensíveis, isso é o que torna o mundo e toda Sua criação como algo sem propósito e sem sentido, na minha opinião, pois não vejo graça alguma na vida por ter me desenvolvido cheio de problemas sobre os quais mal consigo falar e que me impedem de ter uma existência digna, e ainda ter de obedecer um monte de regras espirituais por Quem me deu a vida, é como se eu fosse uma moeda de 1 centavo torta tentando virar uma moeda de 1 real reta enquanto uma pessoa normal é uma moeda de 10 centavos reta “apenas” tendo de se converter numa moeda de 1 real reta, parece que o Pai tem preferidos, não acho isso justo, estou perdendo FEIO no campo de batalha mental entre o bem e o mal, e sinto que passo por tudo isso porque Deus é soberano e faz o que quer, quem sou eu pra dizer o que é justo ou injusto(?!)… Aquele que me criou diz que tudo é possível !!!!!… nem sei o que pensar, parece até brincadeira… tento Lhe ser grato por minha vida, mas simplesmente não dá…se desenvolver como homossexual é sinônimo de vida enlutada e autopesar contínuo durante todos os dias de sua vida, você não tem o mesmo gozo pela vida que os héteros, aliás, não se tem alegria alguma em viver, imagina só ser homossexual e ainda ter um vício em masturbação!!!!!!! Sempre percebi que não tenho uma saúde mental tão boa assim, também devo isso à masturbação, só não sei dizer se tenho sentimentos homossexuais por causa desses problemas ou se tenho esses problemas por causa dos sentimentos homossexuais; quando eu era criança, me lembro de ter pedido pro irmão dum amigo meu tentar adivinhar o que eu estava pensando, eu estava pensando numa bicicleta e tinha CONVICÇÃO que podia transferir meu pensamento para algumas pessoas, ele tentou adivinhar pensando que era uma simples brincadeira, não conseguiu adivinhar, nós rimos e deixamos aquilo de lado, isso deve ter durado nem 1 minuto. As pessoas de prestígio na mídia ou com algum papel de destaque em quaisquer instituições, tais como: repórteres, apresentadores de programas, radialistas, presidentes, governadores, diretores, delegados de polícia, chefe de bombeiros, representantes de empresas, etc… não são bichas e sapatões, se são, não podem deixar isso transparecer, pois se esse indivíduo tiver trejeitos não condizentes com sua natureza biológica, ele sequer será selecionado para um cargo comum, quem dirá prum de destaque!! Quanto mais afeminada for a mulher e quanto mais másculo o homem for, melhor !! Esse é o fato mais hipócrita da história num país cujo povo se julga sem preconceito. E ainda tenho a paranóia convicta de insistir no pensamento de que uns homens tentam provar serem mais viris e héteros que os outros agindo de modo bruto, parece mentira, mas não é, SEI que isso ocorre por ter sempre vivido como “hétero” entre héteros, só não sei dizer se essa palhaçada também ocorre entre mulheres héteros, mas sei que no meio LGBT também ocorre de um viado querer ser mais “macho” que o outro. Se o cara é hétero, pra que gritar isso aos 4 ventos? Abaixar a cabeça pro outro pisar é uma coisa, dar o rabo é outra!!! A não ser que eles já o dêem ou, no mínimo, têm vontade de dá-lo!!! Quero ser NORMAL! Ter uma casa, uma esposa, filhos! E NÃO HÁ DEMÔNIO NO MUNDO QUE TIRE ESSE DESEJO DE MIM!!!!

Compareci ao CVV de Copacabana na segunda-feira, dia 08/01, por volta das 14hs e uma voluntária me informou que o atendimento é feito apenas por telefone (188), lhe agradeço e fui embora de Copacabana até o morro do Vidigal A PÉ alternando entre pensamentos positivos de que tudo vai dar certo e que existem pessoas piores que eu na vida e pensamentos negativos de chegar a inventar uma boa desculpa pra fazer algum conhecido meu de fora do Vidigal intermediar a negociação arranjando um revólver calibre 22,32 ou 38 usado, barato, com balas no tambor e funcionando com alguém preu poder comprar. No dia 11/01, saí da hidroterapia no bairro de Botafogo e recebi uma ligação da minha prima, que mora em Belford Roxo, me dizendo que estava na praia do Leblon e me chamando pra ir lá, moro no morro do Vidigal, bem perto da praia, então, fui me encontrar com ela sem pensar duas vezes, o sobrinho dela de 6 anos, João, estava com ela também, o dia foi muito bom, porém não dá pra viver de máscaras e maquiagem. Hoje é 13/01/18, fiz 31 anos na quarta-feira passada, 10/01, recebi muitas postagens positivas e carinhosas no Facebook, porém nada disso foi suficiente pra me fazer voltar a amar minha existência, o sentimento latente de desesperança e sofrimento é tão forte que parece que vou morrer de tristeza porque acho que minha imunidade vai parar de funcionar, é uma dor emocional inefável! To sozinho em casa nesta manhã de sábado e desabei de chorar de 10hs e pouca até às onze e pouca da manhã por conta do desespero, frustração e raiva da minha vida… Não há esperança pra pessoas como eu, não compreendo o sentido de viver, me sinto como se estivesse prestes a encarar uma guerra quando acordo, quando saio pra comprar alguma coisa no mercado da esquina ou quando tenho de executar qualquer outra tarefa doméstica simples, é tudo lento e sem sentido, agora entendo o sentimento de estar anestesiado ao qual tantas pessoas deprimidas se referem. Tenho de viver reprimindo desejos homossexuais; tomar cuidado pra ninguém perceber minha homossexualidade; lidar com a paranóia de achar que as pessoas podem captar meus pensamentos; gerenciar meus pensamentos constantemente para que eu não entre em depressão, estresse ou numa insanidade; aceitar a idéia dum futuro solitário, frustrado e triste por não poder constituir uma família tradicional em que há casamento hétero e filhos biológicos; enxergar diariamente a falta de dignidade, desonra e humilhação por saber que é menos másculo que a maioria dos homens; não aceitar ser assim e saber que não há solução, já que prefiro a morte a ter de perder minha virgindade prum outro homem e/ou viver com um; encarar a desconfiança alheia com vergonha extrema por nunca namorar e não ter filhos; não passar mais do que alguns dias sem pensar em ‘sumir do mapa’; problemas emocionais/psíquicos; odiar com todas as forças a própria existência e ter medo de culpar o Criador pela desgraça que é minha vida; estar constantemente em estado de ansiedade, nervosismo, sofrimento, desesperança e tristeza; ter de lidar com o vício masturbação-pornografia, com a doença crônica que requer medicamento imunobiológico bimestral para estabilização do quadro de saúde e com toda essa carga emocional que aperta tanto minha psiquê a ponto de me fazer desistir disso que chamamos de ‘vida’. É muita coisa pra se lidar, é pressão de sobra, quando penso que uma coisa está arrumada, outras três se bagunçam! Não aceito esse fato(!), se não for pra viver como realmente quero, prefiro não continuar. Resumindo: se for pra viver de acordo com meus desejos homossexuais, vou a uma favela/morro/comunidade daqui do Rio atrás dum revólver calibre 32 velho com a numeração raspada pra resolver logo esse cenário. Não tenho conseguido me concentrar direito nem pra ver TV, não dá pra produzir bem assim, nem pornô tenho tido mais vontade de ver pra bater uma, é tudo muito sem graça, insuportável! Me vejo dentro duma cela assistindo à minha vida passar em branco sem poder agir, pois todo foco da minha energia psíquica está na área sexual: homossexualidade, vício masturbação-pornografia, medo da libido (pois odeio sentir desejos homossexuais!)… Não entendo(!), nunca me envolvi no mundo homossexual, ainda sou virgem, todavia os sentimentos héteros não nascem e os sentimentos homos não morrem!!! A gente anda até onde conseguimos andar, chega um certo ponto da estrada em que cansamos, simplesmente não dá mais pra continuarmos porque estamos fadigados, exaustos e sem ajuda e o Único que pode nos ajudar parece estar nem aí… 😞 …vivo sem perspectiva e sem amigo. Por que eu vivo, afinal?! Nem eu sei! Estresse, confusão, pressão, desesperança, inutilidade, etc… são questões pelas quais minha vida se pauta nesta existência sem sentido e injusta. É complicado contar a uma pessoa próxima que você está com depressão ou pensando em suicídio porque as pessoas adoram falar, o fato vai se espalhar rápido e além desses fofoqueiros não poderem me ajudar em @#*&$ nenhuma, alguns deles (ou muitos!) vão ficar até felizes por eu me encontrar nesta situação de miséria e desgraça existencial, e o fato mais frustrante é saber que há tratamento medicamentoso para depressão e não existe tratamento disponível para orientação homossexual egodistônica, pois adiantaria nada tapar um buraco e deixar uma cratera aberta. Tenho mais vergonha que descubram que estou em depressão ansiando pela morte do que saibam sobre minha ‘maldição sexual’ e vício em masturbação-pornografia; pretendo pegar um ônibus pra fora do estado rumo a uma cidadezinha doutro estado brasileiro – talvez até mesmo um outro país, tudo com o intuito de não me lembrar sequer do idioma natal – e viver nas ruas de lá com a intenção de esquecer de mim mesmo e tudo que diz respeito a esta “vida” com a qual fui divinamente “abençoado”, talvez eu até dê um jeito de arranjar um revólver lá, destruir todos meus documentos e roupas e tirar minha própria vida na calada da noite na beira da ponte dum rio ou duma lagoa, de modo que a arma não fique na minha mão quando eu cair morto na água (A INTENÇÃO AQUI É FUGIR DE TUDO QUE LEMBRE MINHA “VIDA”, TENTAR VIVER NUM LUGAR COMPLETAMENTE DIFERENTE E USANDO NOME DIFERENTE, POIS NÃO QUERO VIVER NA HUMILHAÇÃO E VERGONHA DE SER MENOS HOMEM DO QUE AMIGOS E CONHECIDOS, E TAMBÉM NÃO QUERO FAZER MINHA FAMÍLIA SOFRER NA POSSIBILIDADE DUM SUICÍDIO… SE ALGO NÃO SAIR COMO O PLANEJADO NA SUPOSTA CIDADEZINHA COM “VIDA NOVA”, PARTO PRO PLANO ‘B’: SUICÍDIO, JÁ QUE NINGUÉM SABE ONDE ESTOU, TAMBÉM NÃO VÃO SABER O QUE ACONTECEU.). Incompreendo a maioria das mulheres e homens heterossexuais que acham que um ser humano escolhe ser homossexual pra decepcionar mãe, pai, familiares, parentes, amigos, vizinhos colegas e conhecidos, bater de frente com toda uma sociedade podre, hipócrita e decadente, pra vivenciar um sofrimento subjetivo absurdo e, ainda, afrontar a Deus Pai. Em dez/2016, adquiri um imóvel de 4 cômodos: sala, quarto, cozinha e banheiro, na Rocinha, na localidade da Vila Verde, eu já não estava animado para com a vida naquele período, apenas pretendia ter uma renda a mais, mas resolvi morar sozinho e recheei a casa com vários móveis de 2a mão, o problema é que não me encontro com estrutura emocional suficiente pra encarar uma vida por conta própria e o imóvel tá lá recheado e vazio, tô com um dinheiro considerável na poupança e esse imóvel na Rocinha, algo que daria bastante alegria a muitas pessoas que não têm casa própria e/ou estão sem dinheiro no banco, porém essa situação financeira não significa nada a uma pessoa que sempre teve dificuldade na área emocional-afetiva e sexual, o que mexe com o interior de um indivíduo pode fazer nem cócegas num outro, nunca pedi benção financeira ao SENHOR, mas o que sempre Lhe pedi nunca tive e nunca vou ter 😥 … As pessoas são muito frias em relação ao próximo, capto no ar que a beleza física ou de temperamento do outro parece ameaçar e/ou ferir nosso ego, um exemplo disso é quando as pessoas optam por agradar mais quem não se encaixa nos padrões aceitos pela sociedade: feios, burros, negros, gordos, garis, etc…, pois é mais confortável ao ego demonstrar afeto público a estas pessoas do que às pessoas bonitas, inteligentes, brancas, magras, advogadas, etc…, como se o fato de se encaixar nos padrões estabelecidos pela sociedade tornasse alguém emocionalmente mais forte e confiante e o contrário não acontecesse! É raro eu chorar, sou do tipo que tem fantasias acerca de tragédias e situações acaloradas, mijei na cama até os 10 anos, comecei com as crises de desatenção intensa, num modo geral, ainda no primário, onde começou minha obsessão/paranóia em relação à minha sexualidade e a percepção que outros tinham dela, principalmente pessoas da minha idade…to desencantado em relação à vida, tenho a sensação inata que uma parte do meu ser está cortada do resto, sabe?… parece que alguma coisa que desacelera meu corpo e faz meu pensamento pairar no ar está sempre flutuando dentro de mim aonde quer que eu vá…meio que existe algo vago que parece exercer controle sobre mim, me mantendo amarrado aos mesmos padrões emocionais e de pensamentos e agindo lentamente e de modo sorrateiro em segundo plano, no campo mental, só que de forma simultânea ao pensamento consciente, e que parece me sugar com facilidade pro mundo dos pensamentos e drenar minhas energias caso eu dê vazão a essa força sutil, sabotadora e estranha que me faz pensar demais e perder o foco no tempo presente; sempre procurei ser o mais normal possível, mas a socialização não mudou meu quadro, pois fui A extroversão em pessoa até os meus 21/22 anos; hoje é fácil eu ignorar, rolar os olhos e mostrar mentalmente o dedo do meio para os héteros que zombam pelas costas com aquele ar de superioridade hétero porque eu não preciso mais da aprovação de 1 ser humano que seja e nem tenho mais vergonha de ser quem sou, embora eu continue NÃO desejando nem aparentando ser homossexual porque parece que isso atormenta todos os meus outros defeitos, aí eu só procuro tratar da homossexualidade e esqueço dos meus outros defeitos que muitas vezes vêm contra mim; quero casar, ter filhos e honrar minha esposa, sem ter medo de envergonha-la no futuro; odeio ser homossexual (!), os que são assumidos, querem vender a imagem que é um estilo de vida lindo, perfeito e maravilhoso, mas não é… é um mundo sujo, basta você entrar em alguns banheiros masculinos de shopping ou lugares públicos, sempre têm aos montes procurando sexo a todo momento, e parecem zumbis. É triste dizer que olhar para um bonito corpo feminino se resume a uma completa e total indiferença; no meu leito de morte, vou dizer a todos como eu lamentava o fato de não ter sido capaz de viver a vida que eu gostaria: ser heterossexual, me formar em advocacia, me casar com uma mulher de valores morais e temente a Deus, me mudar pruma cidadezinha do interior, ter 5 filhos biológicos, um cachorro e um gato. Se eu me matar e forem investigar o que me levou ao suicídio, vão descobrir que os motivos são: orientação homossexual egodistônica, vício masturbação-pornografia, doença crônica com tratamento medicamentoso ininterrupto, paranóias advindas de percepções extra-sensoriais que parecem tirar minha privacidade psicológica e esmagar minha mente, sentimentos de rejeição, inadequação social, inferiodade, baixa autoestima, desesperança e absoluta falta de interesse no mundo, pois enxergo o mundo como um lugar sem sal, frio, cruel e sem sentido; ME SINTO COMO SE MINHA ALMA ESTIVESSE CONGELADA DENTRO DE MIM, ME SINTO ANESTESIADO, SENTINDO NADA!!!. Tenho a sensação de não ter como sair do buraco existencial onde caí, minha vida não tem valor pra mim e muito menos pra sociedade, sou só mais um na multidão e, ainda por cima, um viado que sequer deixará herdeiros para estes contribuírem pro bem social; ODEIO MINHA VIDA, falto ter tesão ao pensar em suicídio, sou meu próprio agressor e vítima, me encontro num momento de profundo desespero e de grande falta de esperança, numa espécie de embotamento, como se estivesse afogado nas minhas próprias emoções; sei que se eu me matar, vou ser a alegria de muitos e a tristeza de poucos, e não vou ser lembrado mais do que algumas semanas, igual aos outros que morrem, vou me decompor, e virar pó, adubo pra terra. Vivencio uma solidão existencial e desesperança sufocantes e angustiantes que me limitam, frustram e me tornam impotente…o Pai me impôs um NÃO bem enfático! To cansado de existir porque as crises constantes ‘se desenvolveram’ conforme fui crescendo; nas minhas condições, VIVER NÃO VALE A PENA; meus distúrbios psicoemocionais advêm de minha ‘desorientação sexual’, pois existem pessoas em minha vida que me amam e se importam comigo, porém esse amor não basta para pôr fim ao sofrimento, o maior amor que eu poderia receber neste momento é o de Deus me transformando num homem heterossexual, pois prefiro a morte a ter de perder minha virgindade de rabo e rola para outro!!! Acontece que não tenho mais fé numa possível mudança divina, to perdido… 😥 … Me sinto um indivíduo amaldiçoado e destinado a viver triste pelo resto da vida, pois se bato uma bronha, peco; se transo com homem, estou pecando; se transo com mulher, a piroca sequer se enrijece! BICHA/VIADO pelo resto da vida!!! Qual hétero na terra entende isso???!!! Eles riem de nós pelas costas, pois somos com frequência a pauta do assunto na roda de fofocas que irá aumentar a autoestima deles, falam horrores sobre nós e ainda zombam com aquele ar de superioridade e de orgulho hétero, como se as bichas e sapatões tivessem vacilado feio ou feito uma escolha desonrosa na vida, a pior de todas, entende?!, dando a entender a todos os outros héteros que ouvem esse discurso que escolhemos envergonhar propositalmente nossa família, sofrer “de grátis” e provocar o Rei dos reis à ira !!! Acho que existe algum segredo para ser heterossexual que todos os homossexuais ainda não sabem, só pode, não é possível!!! Sinceramente, acredito que ninguém ama ter um homo como amigo, filho, parente, colega ou conhecido, pelo menos eu nunca vi uma mãe gostar que seu filhinho tenha um viadinho de amigo, nunca presenciei homens tratando colegas bichas como eles tratam seus colegas machões (ou “machões” rsrs), e também só acho que as mulheres gostam de ter amigos bichas porque isso aumenta a autoestima delas e elas se sentem melhor consigo mesmas ao saberem que existem pessoas piores/”piores” do que elas na vida… é aquela velha história: “As pessoas querem te ver bem, mas nunca melhor do que elas”. Se um homossexual assumido, sem trejeitos e respeitoso entra numa firma, a maior parcela dos homens héteros vão demonstrar aversão a ele para com seus amigos héteros pelas costas do próprio, mas vão tratá-lo de forma fria e respeitosa em sua presença, creio que esse tratamento diferenciado da parte dos héteros ao tratarem um homem hétero com intimidade e afeto e tratarem um homem homo com menosprezo e frieza se deva ao medo que muitos homens héteros possuem de entrar em contato com o lado feminino que eles tanto reprimem ao mesmo tempo que lutam por manter uma imagem de homem, e ter um amigo homo não se encaixa nesse plano viril; e se um homossexual assumido e respeitoso, mas com trejeitos e tudo: voz afinada, modos delicados, celular rosa, etc… fosse contratado pela mesma firma, este sofreria muito mais preconceito do que aquele – salvo raríssimas exceções – dentro e fora do ambiente de trabalho, ou seja, você não pode EM HIPÓTESE ALGUMA agir diferente da norma, viados com ou sem trejeitos nunca serão verdadeiramente aceitos, não há aquela conexão emocional durante a conversa (eles evitam!), não existe uma intimidade real entre homos e héteros… nego quer mais é que você se exploda pra ele se sentir mais feliz, o problema não é na família dele!!!! Se você é enrustido, te rejeitam e se você se assume, aí é que demonstram aversão meRmo! A impressão que dá é que o povo gosta do homossexual (assumido ou não) da mesma forma que gosta de bandido: enterrado. Nunca vou entender o ser humano. Vir à existência já condenado ao inferno é viver em vão, sem esperanças… totalmente sem tesão pela vida, desgostoso para com tudo, vida sem sal e sem graça… sempre tive a triste percepção que o Pai tem SIM seus prediletos, e eu, azaradamente, não sou um deles. Posso não ir pro inferno por causa da homossexualidade, mas talvez a masturbação ou o suicídio me arraste pra lá, por causa da montanha-russa emocional dos infernos que pressiona e esmaga minha alma diariamente devido a tudo pelo que sempre passei nesta vida sem sentido e desnecessária. Vejo nenhum propósito para viver nas condições em que me encontro aqui no mundo físico. Na madrugada do dia 27/06/17, sonhei que tinha amputado meu próprio braço direito com um serrote, ou uma faca, dentro de casa, lá se encontravam também alguns familiares e dois desconhecidos, e eu me lembro de ter pensado com certa alegria, no sonho, que eu não ia mais precisar trabalhar e também estava com medo que percebessem que eu tinha cortado meu braço porque eu estava com vergonha que soubessem que eu próprio tinha feito aquilo com a péssima intenção de não mais precisar trabalhar… não doeu, mas também fiquei um pouco triste porque sabia que teria de deixar de fazer muitas coisas e de executar simples tarefas diárias, e a masturbação foi a primeira coisa que me veio à mente 😥 Procurei o significado do sonho no site http://sonhoesignificado.blogspot.com.br/2013/10/sonhar-com-amputacao-significado-do.html?m=1 e chamou minha atenção as partes que dizem: “Às vezes, a amputação pode também representar uma situação que você tem ignorado e finalmente chegou a um ponto de crise; Sonhos com amputação é um dos piores que você pode ter, porque são geralmente terríveis e são indicativos de trauma grave que você está passando em sua vida de vigília em sua própria mente; Voce está tendo um sonho com seus bracos sendo amputados? Então isso significa que você provavelmente está em uma situação onde você se sente completamente impotente. Alguma coisa está acontecendo que você não gosta, mas você não consegue detê-lo. Você está despojado de todo o poder que você poderia ter tido para controlar a situação.”… Os sonhos são meio loucos porque não sou canhoto, mas ele me diz o que já sei há tempos, são esses sentimentos homossexuais que me fazem odiar a mim mesmo e à vida!!! Hoje em dia as pessoas já têm uma mente um pouco mais aberta quanto a isso, mas mesmo se o mundo fosse um lugar mais acolhedor para homossexuais, eu continuaria me sentindo infeliz, vazio e incompleto porque em hipótese nenhuma um indivíduo homossexual pode ser feliz enquanto assiste de camarote aos heterossexuais se casando e tendo filhos biológicos ao passo que ele ficará apenas marcando passo numa vida sem sentido e infeliz até morrer…enquanto a alegria dalguns viados dependem da aceitação de sua família, amigos e CIA… sinceramente, pouco me importa (antes eu me importava se estavam desconfiando ou não de minha sexualidade) a aceitação ou não-aceitação da parte de terceiros por minha condição sexual caso eu venha a me assumir, até porque o que me interessa (e a única questão) é ser heterossexual e não um homossexual assumido e aceito por um mundo ‘andando no escuro’!!! Sinto como se eu não tivesse amadurecido como eu deveria, sempre me percebi um pouco mais bem humorado que a maioria dos homens héteros da minha idade, até um tanto ingênuo (não burro!) e/ou infantil, porém sem malícia, pode ser que isso faça parte da minha personalidade e eu relacione isso aos desejos nojentos e antibiológicos… parece que minha alma anda por uma corda cheia de nós, ao contrário da corda sem nós por onde as almas dos héteros têm de percorrer; você se sente mentalmente preso pra existir neste plano, reflexo do inconformismo e falta de aceitação própria da minha parte. Ser gay não é apenas um detalhe da minha vida podre, isso é o que me consome de dentro pra fora! Por sempre fingir ser hétero, nunca sofri bullying, mas sempre odiei ser assim, você meio que carrega uma sensação constante de vergonha e autodecepção, uma espécie de luto eterno por si próprio. Existe nada de natural nesse sentimento, homem não fica “grávido” e mulher não tem espermatozóides, se todos virássemos bichas e sapatões, seria iniciada uma contagem regressiva e acelerada de tempo pro Apocalipse! Eu seria a pessoa mais feliz no mundo por uma pequena fração de segundos se o SENHOR resolvesse me levar pra junto de Si causando-me um infarto fulminante! Às vezes, penso em passear tarde da noite pelas ruas daqui do Rio na expectativa de ter a sorte de ser baleado ou esfaqueado até a morte num assalto. Já fui assaltado 3 vezes e não reagi (1997, 2007 e 2008; 10, 20 e 21 anos, respectivamente), mas pretendo reagir nas próximas vezes. Viver nestas condições é um sofrimento psicoemocional tão absurdo que é preferível a morte a viver uma vida que a todo instante conspira contra você e joga na sua cara que você nunca será feliz, é um tormento constante e insuportável. /”No Brasil, milhares de homossexuais egodistônicos cometem o suicídio porque os Conselhos de Psicologia proíbem o tratamento da homossexualidade egodistônica.” Fonte: Portal Guia-me/ Adoraria ser heterossexual, mas SINTO NADA POR MULHERES, A PIROCA SIMPLESMENTE NÃO ENDURECE, O CORAÇÃO NÃO ACELERA, NÃO HÁ AQUELE SENTIMENTO DE AFETO RECONFORTANTE E GOSTOSO, QUEM ENTENDE ISSO???!!! SÓ ME SINTO ASSIM POR ALGUNS HOMENS!!! NÃO HÁ GRAÇA ALGUMA EM EXISTIR NESTAS CONDIÇÕES, É MUITO INJUSTO!!! NÃO ESPERO QUE CONCORDEM COMIGO, MAS GOSTARIA QUE RESPEITASSEM A OPINIÃO DUM INDIVÍDUO, SER ÚNICO, COMPLEXO E CHEIO DE PROBLEMAS, IGUAIS A VOCÊS!!!

O mercado de trabalho e as pessoas, dum modo geral, sempre me aceitaram porque nunca aparentei ser uma bicha, ou seja, todos me têm como hétero, se desconfiam ou não, aí é uma outra história. Sei que as pessoas devem perceber algo diferente em mim, elas só não sabem o quê, já que aparento ser um hétero comum, com trejeitos masculinos, voz, corpo, barba e atividades normais, por isso, tive a oportunidade de obter bastante experiência vivendo como “hétero” com héteros, experiência o suficiente pra ter noção da hipocrisia da MAIORIA ESMAGADORA de héteros que demonstra não ter preconceito de homos na frente dos mesmos, mas, pelas costas dos viados e das sapatas, fala mal deles a outros héteros mostrando sua indignação em relação à sexualidade deles perante à sociedade e argumentando sua superioridade acerca das bichas e das sapatonas, sabe?…como se eles fossem melhores e superiores do que nós porque não vieram ao mundo com “defeito de fábrica” e podem ter uma vida normal, ou “normal”. Sei que ser hétero, casar-se cum hétero e ter filhos biológicos não são sinônimos de sucesso e felicidade, pois na vida nada é fácil, seja lá em qual área da vida for, pois vejo que eles têm tantos problemas quanto nós e vivem em evidência no CIDADE ALERTA atrelados à crimes passionais, contudo pelo menos ainda podem ter uma vida mais próximo do normal sem tanta luta, já que seu corpo físico e sobrenatural estão em sintonia, já quanto aos homos… Fico impressionado com casais héteros que só tem 1 filho ou, no máximo, 2 filhos e quando ouço héteros afirmando não quererem filhos, chega a doer minha alma de tristeza, sempre quis ter uma mulher e 4 filhos, tenho até nomes: Flávio, Vanessa, Melissa e Bernardo, mas meu desejo mais arrebatador mesmo é sentir desejos/excitação sexual por pessoas do sexo oposto; tendo sentimentos de bicha, como é que minha pica vai ficar dura com mulher ou como terei satisfação em um relacionamento hétero???!!! Não sei por que nasci, qual é a graça de viver assim???!!! Qual é a graça / o propósito de viver e não poder ser como VOCÊ QUER SER não só porque a sociedade te impõe isso, mas porque você quer sincera e realmente ser do jeito como você deveria ser, biologicamente falando???!!! E AINDA SOU VIRGEM “DA FRENTE E DE TRÁS”!!! A questão aqui não é ser uma pessoa respeitável e de caráter que paga suas próprias contas, mas sim O FATO DE NÃO QUERER VIVER COMO UMA BICHA/BOIOLA/VIADO E A SOCIEDADE NÃO AJUDAR PORQUE ELA DIZ QUE HÁ NADA DE ERRADO COMIGO !!!! Quero e preciso do respeito e amor da sociedade, mas quero, acima de tudo, A-JU-DA !!! Na minha opinião, a homossexualidade, assim como a necrofilia, zoofilia, pedofilia, etc… não passam de doenças de afeto que se ‘desengatilharam’ nalgum período da formação do indivíduo e o fez se desenvolver nessa condição psicossexual ‘distorcida’. O sofrimento intenso e constante não é só lidar com esses desejos imundos e não dar vazão a eles, mas também se conformar em nunca poder ter sexo heterossexual na vida e, assim, nunca poder constituir uma família de acordo com a vontade de Deus. (MEU MAIOR DESEJO É TER TESÃO POR MULHERES PARA PODER ME CASAR E TER FILHOS BIOLÓGICOS!!!!) Se Deus aparecer a mim e me perguntar se quero ser hétero ou ir logo pro Céu, eu nem ia pensar pra Lhe responder que quero ir pra junto dEle no Céu, não quero saber desse mundo e toda essa criação desnecessária, sem propósito e confusa nunca mais, também não me agrado nem um pouquinho da minha miserável existência!!! Acho que NUNCA serei feliz com esta “vida” (isso não é vida!) que o Pai me deu enquanto eu continuar vivo, só estarei realmente feliz no Céu. Queria ter sido criado como um ser que não pode pecar, que não pudesse conhecer o lado ruim da moeda que conhecemos como livre-arbítrio, um lugar onde só o bem existisse e não corrêssemos o risco de viver eternamente longe do Pai, queria ter sido criado como um ser celestial assexual e puro que não pudesse praticar o mal e nunca conhecesse o sofrimento.

Uma sapatão, pelo menos, pode ter filhos biológicos, é só abrir as pernas e pedir pro cabra mandar ver, mas e o viado?! Que qualidade de vida uma porcaria de viado pode ter vivendo o tempo todo sozinho, sempre depressivo, frustrado para com a vida e nenhum filho biológico pra se importar com ele durante sua velhice?! Acho que algumas pessoas olham prum viado e pensam: “O QUE ESSA PORCARIA DE VIADO FAZ EM PROL DA SOCIEDADE” e ,em seguida, pensa: “P**** NENHUMA, ISSO NÃO TEM UTILIDADE ALGUMA, EXCETO DESENCAMINHAR SEXUALMENTE NOSSOS JOVENS E DESRESPEITAR PESSOAS DE RESPEITO”, acho que é isso que ALGUNS deles devem pensar em relação ao grupo da ‘gentalha masoquista da sociedade’, sacos de pancada social, aumentadores de autoestima negativa alheia, motivo de escárnios e zombarias por parte de hipócritas sem caráter… Não quero ser uma hipocrisia em pessoa e usar uma máscara pelo resto da vida, mas também não quero levar uma vida de homossexualismo, pois amo me portar como homem, apesar do sentimento contraditório. Não é fácil ficar de pica dura e fazer sexo cuma mulher para ser pai tendo sentimentos homoafetivos, mas dá pra fazer um esforço, acho que ficando naquela seca fatal, o pênis até sobe um pouco com mulher e se mantém duro durante um tempinho relativamente considerável até a ejaculação, contanto que seja uma gozada bem rápida, mas, mesmo assim, não sei quanto tempo aguentaria vivendo uma mentira, amando meu próximo, que seria meu cônjuge, sem sentir atração sexual alguma…me pergunto se Deus é capaz de reverter esse quadro, mas não paro pra pensar muito no assunto pra não acabar me rebelando contra o SENHOR. Li um depoimento duma lésbica casada há 8 anos e com 1 filho, e ela está muito arrependida de ter-se casado cum homem porque o vazio dela aumentou, o que seria esperado em se tratando dum indivíduo que só se excita com pessoas do mesmo sexo.

Sempre achei estranho minha falta de espontaneidade no que tange ao meu modo de agir e toda minha inibição a partir da adolescência, porém só agora entendo que o modo de agir feliz e normal dos héteros diz respeito à sua falta de preocupação cuma parte da vida que deveria ser normal pra mim, mas não o é, uma área da vida crucial cujos desenvolvimentos emocional e psíquico, biologicamente equilibrados, são imprescindíveis para uma vida de corpo, alma e espírito em harmonia/sintonia. Os héteros são felizes e não sabem, pois não fazem ideia de como é viver esse inferno em sentir tesão por pessoas do mesmo sexo ao mesmo tempo que quer ser e se sentir de acordo com seus pares de cromossomos. Enchi a Melodia 97,5 e a 93,3 de SMSs e não me senti acolhido, creio que não levaram meu sofrimento muito a sério, frequentei uma psicóloga em Copacabana, por meio do plano da empresa, durante alguns meses e pude notar que esses profissionais não podem fazer nada por quem tem desejos homossexuais e não quer tê-los, e, da mesma forma, postei em vários perfis do Facebook e em sites sobre meus problemas, inclusive no CVV, e são pouquíssimas as pessoas que se importam com seu próximo, a maioria esmagadora subestima os motivos do sofrimento (!!)… como diz a Palavra: “E naquele dia o amor se esfriará”. Por causa desse sentimento, sempre fui vergonhosamente destacado dos demais jovens, algumas pessoas já chegaram a duvidar da minha saúde mental, pois ter sentimentos homossexuais e não concordar com eles é um tormento perturbador, é conviver com um turbilhão emocional desenfreado dentro de si. Sempre lutei pra não cobiçar certos tipos de homens que me atraem ao olhá-los por acaso na rua, na televisão ou em fotos pelas redes sociais e internet, mas esporadicamente me percebo cobiçando um ou outro, mesmo ele estando vestido(!), temo virar uma espécie de “prostituto-mental” e não conseguir parar, pois me sinto mal só em estar cobiçando meu próximo por uma fração de segundos, o que pode me deixar viciado. Minha vontade é de dormir e não acordar mais pra não ter de lidar com toda essa pressão emocional absurda e viver a triste realidade dessa porcaria de vida!!! É por isso que muitos pais expulsam seus filhos homossexuais de casa ou os matam, isso quando um conhecido/desconhecido não os mata ou os mesmos tiram suas próprias vidas! Ninguém quer ter um filho assim ou nascer/se desenvolver dessa maneira pra existir só no sofrimento!!! Ninguém escolhe ser homossexual. A escolha é outra: exteriorizar ou esconder. Não é um interruptor onde colocamos o posicionamento da chave em heterossexualidade, homossexualidade e assexualidade. Quem me dera! É muito fácil alguém me criticar, até porque essa pessoa não sabe como é sentir medo, vergonha e insegurança por se desenvolver nestas condições desde os 4/5 anos de idade. Parece que minha alma está no corpo errado ou está usando meu corpo de forma errada! Sou muito infeliz, morro por dentro todos os dias, me sinto uma pessoa impura, indigna, amaldiçoada, uma lixeira humana, não tenho razão para viver, já pedi muito a Deus, mas nada até agora! Chego a duvidar que o SENHOR possa curar essa área de nossas vidas, a sexual. Acredito que os homossexuais assumidos são aqueles que não aguentaram mais a baita pressão emocional e acabaram se entregando à prática decadente e vazia do homossexualismo. PRECISO DUMA RESTAURAÇÃO EM PROL DA MINHA NATUREZA SEXUAL URGENTEMENTE !!!!

Não acredito em vidas passadas, karma, espiritismo, etc…, só creio na boa e velha Palavra de Deus, pois é Ela quem me dá forças pra continuar lutando pela vida. Dou graças a Ele pelo fato do Brasil ainda não ter legalizado o porte de armas porque eu seria o primeiro a entrar pras gordas estatísticas de suicídio no país, corroborando o receio dos especialistas que se declaram contra tal porte, sem contar que o número de latrocínios também aumentaria porque o criminoso já ia chegar atirando ou mandando o assaltado levantar a camisa e dar uma rodada pra ele saber se a vítima está armada e, se estiver, matá-la pra roubar sua arma e outros pertences , sem contar que o número de crimes passionais (raiva, inveja, traição e outros motivos banais) também aumentaria, logo, sou totalmente contra a legalização do porte de armas, pois não se paga o mal com o mal !!! A cultura brasileira não está pronta pra isso, acredito que nenhuma cultura está !!!

Vejo graça NENHUMA na vida !!! Qual viado ou sapata acha???!!! Você conhece algum hipócrita? Pergunte prum hétero se ele quer ser bicha ou pergunta a um viado se ele quer continuar tendo sentimentos indesejáveis!!! As respostas, respectivamente, serão: “Não!” e “Não”! Que pai se orgulha ao saber que seu filho é uma “bonequinha” e qual mãe grávida sonha em ter uma linda “sapatãozinha”, por mais saudáveis que sejam?????!!!!! Que DROGA DE VIDA!!!!!! Ninguém pede pra nascer e muitos ainda são obrigados a viver um verdadeiro lixo cármico de existência com desajustes emocional e psíquico enquanto assistem a outros viverem suas vidas plenamente (de modo relativo, pois são normais/”normais”) em todas as áreas e com a felicidade a todo vapor!!!!! Se a vida é injusta, essa é a condenação mais injusta que há, já que você adquire uma fraqueza/tentação/espinho na carne ainda na primeira infância, sem nunca ter procurado por isso, mas o alcoólatra, o guloso, o fofoqueiro, o maconheiro, o jogador, o vaidoso, etc… meio que PEDEM pra ser escravos/viciados nos seus prazeres carnais, a não ser que essas pessoas também tenham nascido com uma tendência e acabaram desenvolvendo-a ao longo de suas vidas, assim como os psicopatas e nós, bichas e sapatões, todos ABERRAÇÕES DA NATUREZA !!!!!! Do que adianta viver lutando contra os desejos homossexuais e saber que nunca terá uma vida sexual e matrimonial normais de acordo com os planos do SENHOR? Quem dera se minha fraqueza fosse uma fraqueza normal, que me garantisse desfrutar duma vida mais próximo do natural possível, só que dificuldade na área sexual aniquila nossa alegria de viver, pois ela mina todas as áreas da nossa vida!!!
Além de lutar contra uma fraqueza injusta, tenho de lutar para me alegrar em viver uma vida anormal e torta, antinatural e inconcebível. Imagina só se você apenas ficasse de piroca dura com pessoas do mesmo sexo!
Das duas, uma:
OU você abraçaria a causa de coração
OU você viveria as áreas emocional, psicológica, profissional, social e sexualmente frustrantes ao se conformar em ter uma vida solitária e sem sal até o ultimo minuto de sua existência sem sentido!!! Caminhar ao lado do SENHOR e continuar com desejos homossexuais não é libertação verdadeira! O viciado em drogas visa apenas a recompensa, porém o homossexual, o psicopata, o necrofilia… têm uma doença na alma! Os próprios profissionais da psicologia afirmam não haver cura pra psicopatas, pedófilos, zoófilos, necrófilos, homossexuais, etc…!!! Pelo menos nunca ouvi falar num medicamento ou tratamento que prometam a cura da homossexualidade ou que freie a psicopatia nos psicopatas e as orientações sexuais anormais doutras aberrações! A questão não é o sexo em si, mas sim a absurda dificuldade nessa área que me rouba todo foco e energia através das preocupações, conflitos emocionais e angústias; se o indivíduo não se desenvolve como homo, seu foco e sua energia fluem naturalmente para a vida em si se ramificando para outras áreas dela e não existem as preocupação e angústias geradas por essa condição homossexual diabólica na vida dele… é meio que uma pequena amostra do inferno em vida! Já até tirei da minha cabeça a ideia de arranjar uma mulher de caráter e temente a Deus para casarmos e constituirmos uma família com filhos biológicos, pois já não me iludo mais e não quero fazer uma mulher e crianças sofrerem por causa de mim; posso não perder minha virgindade com uma mulher, mas não pretendo perdê-la cum homem; acho que vou morrer velho, solitário, frustrado pra com a vida e deprimido, eis o futuro “maravilhoso” que me aguarda! Temos de dar graças a Deus pelo fato de nossos pais não serem bichas e sapatões ou héteros a favor do aborto, caso contrário, poderíamos não estar aqui!

Se família é um projeto de Deus, que tipo de projeto um casal de bichas ou de sapatonas terá na vida, adotando uma criança e vivendo em pecado num amor proibido por quem os criou?! Ele ama o pecador, mas abomina o pecado… já ouvi muito isso, mas isso não mudará o fato de eu ter “nascido”/me desenvolvido como uma aberração, contrário à natureza do SENHOR. Só Deus sabe quão dificil é se sentir humilhado, quando se é jovem, ao ver outros rapazes namorando com belas garotas e você não conseguir namorar com elas porque você NÃO SE EXCITA COM ELAS, NÃO VÊ GRAÇA ALGUMA EM SE RELACIONAR COM UMA!!! Sabe toda aquela coisa mágica que acontece quando os olhares dum rapaz e duma moça se cruzam pela primeira vez por acaso e você começa a se sentir como um Bill Gates no país das maravilhas? Pois é, isso nunca vai acontecer comigo! O conto de fadas ‘tá mais prum conto de terror, é isso que vivencio nesta ‘matrix existencial’ que apelidei de ‘bosta de vida’! E agora devo me conformar em ser solteiro e virgem de rabo e rola pra sempre! Não dá pra fingir ser alguém que não é, isso só aumentaria minha infelicidade e pressão emocional, felizes são os que conseguem viver uma vida sexual de fingimento pra agradar a Deus, ao mesmo tempo que obtêm satisfação própria diante da vida, e viverem de acordo com os padrões morais normais pré-estabelecidos pela sociedade, já que a sociedade nunca vai entender por que um ser humano só se excita com pessoas do mesmo sexo, e nem espero que ela entenda, pois quero mesmo é ser HOMEM! Todavia se vou ao consultório dum psicólogo e lhe digo que quero sair do armário, ele me dá o maior apoio, mas se revelo a ele que sou homossexual e que prefiro a morte a ter de viver assim, ele me diz que nada pode fazer pra me ajudar; acho engraçado que a psicologia pode ajudar uma mulher magra que se enxerga como gorda, pode ajudar um pessimista a ver a vida com outros olhos, pode ajudar um marido agressivo de berço a dominar seus demônios, pode ajudar um esquizofrênico a ter uma qualidade de vida razoavelmente boa, etc… porém não pode ajudar uma bicha ou uma sapatão a se curar psiquicamente pra ter uma vida sexual de acordo com os planos de Deus, uma vida normal de complementação sexual com a finalidade de procriação. Mas agora sei que não existe cura pra quem tem uma doença psicoemocional ou de caráter: homossexual, psicopata, necrófilo, zoófilo, pedófilo, etc…, pode ter tratamento, mas a cura, MESMO, só vem de Deus! O que é ético e moral? Pra mim, ético e moral são o que A Palavra de Deus me diz. SOCIEDADE PODRE E HIPÓCRITA QUE ANDA A PASSOS LARGOS PRO INFERNO É ESTA EM QUE NOS ENCONTRAMOS!!! Se a vida é mesmo boa, então minha alma deve ter se formado sem “papilas gustativas” porque vejo graça nenhuma nessa vida sem sal, aliás, nunca vi, pra mim tanto faz cair duro neste exato momento, daqui a 5 meses ou 5 décadas! Às vezes, acho que devo ter nascido com o dom de ingratidão ao nosso Criador pela (bosta de) vida que tenho tamanhas são minhas frustrações nela. Já cheguei a gostar VERDADEIRAMENTE de 1 garota, com quem fiquei e beijei algumas vezes, e também já gostei de 2 rapazes, mas com um desses 2 não foi uma atração de cunho sexual e ele nem era tão bonito assim, ele era um pouco mais baixo que eu, meio roco e quase 4 anos mais velho que eu, não posso dar detalhes aqui sobre onde ou quando o conheci, pois caso alguém que fez parte da nossa vida naquele contexto leia todo esse podre, poderia facilmente identificar quem é o tal, e é lógico que nunca dei em cima de qualquer um dos dois de quem mencionei ter gostado porque nunca quis dar vazão a esse sentimento homossexual, mesmo sabendo que nunca vou ser heterossexual 😥 , só sei dizer que é estranho sentir atração por alguém sem que a libido esteja no meio interferindo, ainda mais se tratando dalguém que não tem tanta beleza assim, pelo menos pra maioria das pessoas, pois esse indivíduo parecia um nativo da índia (indiano) e despertou minha atenção de modo incomum, não sei dizer se apenas admirei sua personalidade, se apenas curti bastante a curta amizade ou se gostei MESMO dele, acho que as pessoas devem se sentir assim quando gostam dalguém, elas só gostam daquela pessoa, mas não sabem dizer o que viram nela, já que aquela pessoa não é abençoada com bons atributos físicos e estéticos… pois é! gostar do interior de alguém mais do que de seu exterior pode ser mais comum do que se pensa, fico pensando se homens e mulheres héteros e homos já passaram por isso ou se isso depende do temperamento do indivíduo, que o faz valorizar mais certas qualidades desconhecidas para além da matéria em vez dos atributos imediatos dados. Mudando de assunto, não quero adotar uma criança e viver uma mentira ao lado duma mulher, o que quero é SER HETEROSSEXUAL, TER SENTIMENTOS HETEROSSEXUAIS, PARA PODER LEVAR UMA VIDA NORMAL AO ME CASAR CUMA MULHER E TER FILHOS BIOLÓGICOS COM ELA, SEM TER DE CONVIVER COM TODO ESSE TORMENTO, ANGÚSTIA E PRESSÃO ARREBATADORES INTERNOS POR NÃO QUERER SER O QUE MEUS PRÓPRIOS SENTIMENTOS ME IMPÕEM CONSTANTEMENTE e não a sociedade, o que a sociedade/o mundo diz pouco me interessa, a única opinião que importa de verdade é a do SENHOR, o que está escrito em Sua Palavra, pois não quero ser hétero só pra agradar à sociedade hétero ou a Deus, quero sê-lo primeiramente para SATISFAÇÃO PESSOAL PLENA, em segundo lugar, sim, para alegrar o coração do Pai!!!!!

Será que estou condenado a viver no banco da igreja fingindo e tentando ser um varão, não me casar nem ter filhos porque meu ‘joaozinho’ não se anima com mulheres e, em simultâneo, ter de presenciar, em intenso sofrimento e pesar por mim mesmo, os irmãos e irmãs héteros se casarem e constituírem suas famílias, e levarem uma vida como deveria ser pra mim? POXA…MEU AMIGO, SINCERAMENTE, ME EXPLICA, DESENHE, GRAVA UM ÁUDIO OU FILME PRA MIM A SITUAÇÃO, POR FAVOR, PORQUE CONTINUO SEM ENTENDER!!! PARECE UMA BRINCADEIRA DE MAL GOSTO, UM PESADELO OU UMA PIADA INFAME…CARA…BICHA!!! DÁ PRA ACREDITAR?! “”MÉRITO”” GRATUITO!! ESSA É MINHA “”BENÇÃO”” E MEU “PROPÓSITO” POR TER VINDO À EXISTÊNCIA! !!! E ai de mim se eu não for grato Àquele que me criou !!! IMPOSSÍVEL SER GRATO POR MINHA “VIDA” !!! Não sei o que faço, não tenho esperanças, não vejo luz no fim do túnel… Talvez eu nunca vá poder fazer sexo com mulheres, mas também não pretendo jogar minha honra no lixo ao perder minha virgindade de cu e boca prum outro pedaço de carne do sexo masculino tão pecador quanto eu !!!! Já afirmei e repito: OS HÉTEROS VEEM PESSOAS ASSIM NÃO COM AMOR, MAS COMO SERES PASSÍVEIS DE PENA E REJEIÇÃO, POIS ‘VACILARAM FEIO’ NA VIDA, ‘DERAM MOLE’, SÃO DESSE JEITO PORQUE QUEREM E, PORTANTO, SÃO INFERIORES AOS NORMAIS !!! Não passamos de motivos de zombarias e escárnios ocorridos freqüentemente pelas costas ou a portas fechadas.
ACREDITO QUE MUITOS HOMOS VENDERIAM SUAS ALMAS PARA SE TORNAREM HÉTEROS! Penso seriamente em pagar um astrólogo pra fazer meu mapa astral detalhado completo, ir a um psiquiatra, solicitar ressonância magnética do meu cérebro a um neurologista, ir no terreiro da vovó ou pedir orações em todas igrejas (evangélicas ou católicas) por onde eu passar, tal é o tamanho do desespero, só não posso mais permanecer de braços cruzados diante desse “probleminha cármico” porque até agora nada mudou e continuo espiritual e biologicamente doente !!!! Por falar em mapa astral, em 2009 comecei a me interessar por astrologia e pedi a um usuário do Yahoo Respostas, chamado SAFENADO E APOSENTADO, fazer meu mapa astral, e ele previu meu problema no quadril e as cirurgias que eu teria de fazer (2 ATPs cerâmica-cerâmica: 07/04/17 e 08/09/17), ele também comentou um pouco do meu passado, fiquei curioso, pesquisei na internet sobre os aspectos planetários do meu mapa e li a respeito da propensão d’eu autossabotar a sexualidade e li também num site sobre uma certa tendência à introspecção, tudo isso devido ao posicionamento do regente do mapa, Marte, se encontrar em Áries na casa 12 e por este regente fazer aspectos difíceis c’outros astros, e ,de quebra, ainda tenho outros posicionamentos complicados no mapa, aí o que era bom já deixa de ser. Passei a traçar, então, meu próprio perfil psicológico, lendo sobre os aspectos existentes no meu mapa em sites na internet que falam a respeito do assunto, mas encontrei muito mais conteúdo em sites cujo idioma oficial é o inglês, e agora entendo minha dificuldade em me concentrar nas coisas e a luta que travo pra prestar atenção em coisas simples pra minha mente não começar a voar, a pouca energia mental que possuo durante socializações, minha necessidade esporádica de isolamento, a hostilidade inexistente que ‘farejo’ no ambiente ao me socializar, raiva sem motivo, vontade de me doar ao próximo pra fugir de todo meu inferno emocional particular, desprezo pela vida em si, tendência à loucura e à espiritualidade, a convicção de que o tempo passa MUITO devagar – como se fosse uma conspiração sobrenatural proposital com o simples objetivo de tornar minha existência ainda mais angustiante -, etc…; e olhem que eu me considero extrovertido, não me vejo como uma pessoa introvertida, adoro conversar e socializar, converso até demais(!), contudo sinto-me energicamente drenado e exausto com pouco tempo de bate-papo, é aí que o ômega 3 e o polivitamínico entram em cena pra me auxiliar, hoje em dia reduzi pela metade o consumo destes suplementos, tipo que os ingiro dia sim, dia não ou dia sim e dois dias não, porém não dá pra viver sem eles, já que minhas saúdes física e mental também dependem deles, por isso, temos de levar em consideração todo meu histórico problemático: tratamento com imunobiológico, artroplastia de quadril, diclofenaco sódico, homossexualidade egodistônica, punheta e pornografia, síndrome de rejeição, sentimento de inferioridade, inadequação social, nervosismo, ansiedade, insatisfação e frustração existenciais, irritabilidade, tristeza e lá vai bala. Pode soar estranho, mas assim como existem pessoas que amam a vida e pessoas que amam dinheiro, também existem pessoas que não estão nem aí pra dinheiro e pessoas que são indiferentes em relação à droga de vida que têm(!), se isso é ingratidão a Deus ou não, não posso dizer por todas elas, mas pra elas tanto faz como tanto fez morrerem hoje ou amanhã, o ser humano é muito complexo! Se eu morrer cedo, fico um pouco triste só de pensar nas tecnologias que não usarei e na vida que gostaria de ter levado, mas NÃO POSSO(!…), entretanto, pensando bem, ninguém viverá pra sempre para presenciar os avanços tecnológicos e científicos que surgirão, isso aqui é uma vida efêmera, uma ilusão passageira, a única coisa que vale a pena nesta existência confusa é ADORARMOS A DEUS ATRAVÉS DA PRÁTICA DE SUA PALAVRA!!! Não acredito em vidas passadas/teorias reencarnacionistas porque em Hebreus 9:
27 diz: “E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo, depois disso, o juízo,
28 assim também Cristo, oferecendo-se uma vez, para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para a salvação.” ;
e também não acredito em previsões astrológicas, utilizo a Astrologia – diferente de horóscopo – para autoconhecimento (só!), não para saber se amanhã vou estar mais triste ou feliz, se vou me casar tarde ou morrer cedo, até porque não me interessa o dia de amanhã, o que o futuro me reserva, seja algo bom ou mau, está nas mãos do SENHOR! Ainda nem sei dizer ao certo se realmente acredito na influência dos astros sobre nós como ferramenta exclusiva de autoconhecimento, talvez eu só esteja dando muito crédito pra isso por causa do momento frágil pelo qual passo! Só com o conhecimento que possuo atualmente é que consigo entender um pouco por que várias pessoas parecem ser mais amáveis e afetuosas entre si do que outras e por qual motivo a maioria delas é mais feliz em relação à vida que têm do que algumas outras, sem sequer apresentar certas estranhezas comportamentais advindas de sérios conflitos psíquicos e emocionais causadores de problemas, podendo ser estes nem tanto visíveis até mesmo a observadores contumazes. ÉEEhhhh…EU SEI!!! Astrologia é proibida por Deus, naquela época eu já sabia disso, mas espero que vocês entendam que se trata dalguém que sempre foi inconformado para com a própria vida e o desespero/a desesperança faz as pessoas agirem, muitas vezes, contra a Palavra; também não podemos ignorar o que aquele senhor do YR me passou em 2009 quando lhe passei meus dados de nascimento; penso que Astrologia (mapa astral) seja uma das coisas ocultadas de nós por Deus, o fato é que ela funciona(será?!), pois muitos traços psicológicos positivos e negativos em relação a mim que descobri lendo as palavras daquele senhor e em vários sites foram por meio dela; estranhamente, ela funciona, embora seja um tiro pela culatra, igual à macumba: você obtém o que deseja na hora, mas também recebe o que não deseja a longo prazo, o inimigo de nossas almas nos dá 1, mas toma 3. Nasci na extinta maternidade Clara Basbaum que se situava na Rua da Passagem, n° 90-92, no bairro de Botafogo, zona sul da capital carioca, em 10/01/1987, às 13:30hs, no estado do Rio de Janeiro, obs: se não existisse horário de verão aqui, eu teria nascido às 12:30hs; se você se considera um BOM astrólogo ou conhece um que queira me ajudar, por favor, fique à vontade! Pois eu ficaria bastante grato! Acredito que sou um tanto perturbado pelo fato de possuir muitos planetas em casas ‘de água’ e também por ter um planeta complicado no setor de relacionamentos, o que me torna propenso a paranóia, me fazendo sentir como uma antena telepática com as funções de transmitir meus medos, pensamentos e emoções racionais, irracionais e negativos a terceiros e absorver o clima negativo do ambiente, e também me fazendo passar por alguns sonhos angustiantes e poucas e “boas” experiências psíquicas de efeito psicológico perturbador. http://www.mapaastral.org/2540-saturno-casa-viii/ . Na época que dei início à aquisição de conhecimentos astrológicos em 2009, também cheguei a pensar que o motivo da minha homossexualidade fosse devido à minha magreza, à finura dos meus dedos ou mesmo ao meu modo tranquilo e gentil de ser, aí pesquisei na internet medicamentos pra engordar e achei Cobavital e Buclina, ganhei o corpo que queria, hoje peso 73kg e meço 1,75m, na época eu pesava 62kg, estou satisfeito com meu peso hoje, embora continue infeliz, já que os sentimentos homossexuais não foram embora; até que finalmente ‘caíram as fichas’ e pude perceber que a magreza e a finura dos dedos são heranças do meu pai, assim como o ato de queixar-me com frequência das coisas, do senso de organização, sono leve e lentidão em comer; já a gentileza, a tranquilidade, a fisionomia e a ansiedade, herdei-as da minha mãe; não tenho tendência a engordar e nem posso mais pensar nisso, por causa da prótese de cerâmica que recebi no fêmur direito em abril/2017 da operação artroplastia total de quadril e pela mesma operação no lado esquerdo do quadril em setembro deste mesmo ano; 1kg corporal a mais faz uma baita diferença no tempo de vida útil da prótese, mesmo elas durando mais do que as próteses de antes; graças a Deus, vou poder cagar sentado em vez de cagar em pé, amarrar cadarço, pôr meias, calçar tênis, pedalar, subir escadas normalmente, me abaixar pra pegar objetos do chão, sentar em lugares sem encosto, etc… (tô desde 2013 meio que aleijado), vou poder também jogar bola e correr, porém não é recomendado praticar atividades de grande impacto com frequência visando a preservação da prótese, se bem que nunca curti muito futebol, gosto de correr, nadar, andar de bicicleta e caminhar, pelo menos vou poder fazer tudo isso, só terei de reduzir drasticamente a frequência com que (talvez nunca) praticarei os esportes de muito impacto. Admiro bastante as pessoas que sabem desenhar caricaturas, charges, figuras humanas, etc…, então, passei a aprender a desenhar através do YouTube duns meses pra cá e também venho aprendendo Mandarim/Chinês por aplicativos, mas tenho vontade de aprender a tocar teclado, a lutar jiu-jitsu e outras coisas mais, assim como qualquer ser humano; escolhi as coisas que me dão mais prazer em aprender (Chinês e desenho) na tentativa de abandonar o mau hábito da masturbação introduzindo hábitos bons, pois já havia me informado sobre a neuroplasticidade na internet. Também penso em tentar uma bolsa de culinária no Senac, Senai ou numa outra instituição que ofereça o curso gratuito nesse ramo que me possibilite me virar na cozinha porque sei fazer NA-DA na cozinha(!), só sei fazer o básico: miojo, ovo e + ou – arroz, pois daqui a pouco já vejo a hora da minha coroa (1946) falecer e eu ter de ir morar embaixo da ponte porque não consigo me adaptar a uma vida regrada, tirando o fato de eu ter que me conformar com uma vida solitária e frustrada porque embora eu tenha SOMENTE sentimentos homossexuais, não pretendo ter uma vida sexualmente ativa ao lado doutro homem/”homem”, nunca comi uma pussy, dei o asshole ou sucked a dick, ainda fiz nada na droga dessa vida(!) e pretendo continuar assim, feliz ou infelizmente, depende do ponto de vista de quem está lendo o que escrevi e se identificando ou tendo a capacidade de se pôr em meu lugar. Se pelo menos eu arranjasse uma homossexual também egodistônica que estivesse disposta a tentar ter uma vida normal que os heterossexuais têm e quisesse compartilhar sua vida comigo pra que nosso sofrimento não fosse tão grande, poderíamos até nos casar e ter filhos filhos biológicos, poderia ser até uma mulher hétero, enfim, a intenção aqui não seria esconder a homossexualidade, mas, sim, 2 seres humanos tentando viver suas vidas como eles FRANCAMENTE DESEJAM! Se respeitamos 2 homens se casando, pessoas que não querem ter filhos, indivíduos que querem NADA com estudo ou trabalho, ateus, petistas, negros, gordos, feios, altos, anões, macumbeiros, maconheiros, alcoólatras, pró-abortistas, pró-armamentistas, bocas-suja, etc… POR QUE NÃO RESPEITARÍAMOS 2 INDIVÍDUOS HOMOSSEXUAIS DE SEXO OPOSTO SE CASANDO E CONSTITUINDO FAMÍLIA???!!! No final, ainda deixariam a sociedade mais satisfeita com a sua postura exemplar de seguir o fluxo da vida: nascer, crescer, procriar e morrer. A impressão que tenho é que pra sermos legais e bem aceitos na sociedade atual temos de ser como a Globo diz: ser viado e apoiar a causa LGBT, gostar de carnaval e futebol, votar no PT, gostar de cerveja e cigarros, ser desbocado e fazer tudo que toda massa de manobra com os cérebros lavados pelas ‘hostes espirituais globais’ costuma fazer. Nós, seres humanos, costumamos nos considerar tão ‘mentes abertas’ e tolerantes, mas a verdade é que o diferente impõe medo e que nossa felicidade depende do grau de infelicidade do próximo, no fundo do no fundo sabemos que isso é fato.
Já ouvi pessoas, inclusive cristãs, criticarem homos, mas, então, o que será que elas propõem que eles façam da vida? Em vez de criticarem, deveriam apresentar soluções para os nossos problemas, principalmente em se tratando de pessoas praticantes da Palavra. Bem que elas poderiam nos dar uma ajuda apresentando seus filhos e filhas como possíveis pretendentes a nós, pessoas carentes de afeto e sexualmente aleijadas, muitas ansiando por uma união hétero e, principalmente, uma vida sexual decente, de acordo com a Palavra. Acho que nunca vou poder encher a boca com orgulho pra falar sobre as realizações de meus filhos e netos, tudo porque minha piroca só fica dura com (determinadas) pessoas do mesmo sexo. Tenho ciência que criar filhos não é fácil, seja em casa, na rua, na praia, no parquinho, no supermercado ou onde quer que seja, é uma tarefa estressante, sacrificante, exaustiva e que toma muito tempo da pessoa, mas, ainda assim, gostaria muito de passar pela vida e ter mais essa experiência, porém reflito e sei que pra alguém nas minhas condições não é aconselhável constituir família, pois isso poderia agravar ainda mais minha perturbação emocional e acabar piorando minha saúde mental, que já não é a das melhores, se pelo menos eu fosse hétero… Creio que mesmo se eu fosse podre de rico, bonito, loiro e d’olhos azuis, porém com sentimentos homossexuais, nunca seria feliz, acredito que já teria tirado minha vida antes mesmo dos 20 anos de idade !!!! PRAZER SEXUAL NÃO É SINÔNIMO DE FELICIDADE, PROMÍSCUOS HOMOS OU HÉTEROS NUNCA SERÃO FELIZES, embora o hétero fornicador tenha a vantagem de constituir uma família pelo menos…’tão vendo só??!! de qualquer maneira, os héteros ainda conseguem sair da sombra do fundo do poço e ter possibilidades de se reerguerem emocionalmente na vida, já os homos… !!!!!! Talvez minha pica nem suba mesmo usando VIAGRA pra fazer sexo com mulher !!
QUE PORCARIA DE VIDA É ESSA?????!!!!!
NÃO ACEITO ISSO!!!!

As pessoas héteros com fraquezas/dificuldades noutras áreas da vida pelo menos podem ter uma vida matrimonial e filhos naturalmente e viverem uma vida emocional, psicológica, física e espiritual harmoniosa, como deveria ser para todos, mas nós homossexuais somos cheios de conflitos, angústias e questões BRABAS para serem resolvidas, já que não temos uma sincronia emocional, psicológica e espiritual plena, e tudo isso só porque 2 seres humanos criados perfeitos foram dar ouvidos a uma cobra!!!!! Com todos esses conflitos inconscientes e contradições bioquímicas no emocional e na mente, viver passa a ser uma experiência torturante, uma pressão visceral inexprimível!! QUE TIPO DE PECADO COMETI PRA MERECER ISSO????!!! Não consigo ter 1 (hum) momento de alegria pleno sem que esse sentimento “viadex” espinhoso esbofeteie minha alma e me humilhe internamente. Dizem que a melhor forma de superar um problema é parar de se importar com ele, acontece que já tô cansado de tentar parar de me importar com algo que tá enraizado nas profundezas do meu ser, tentei MUUUUUITO parar de me importar com isso, mas a piroca e o afeto sempre me dizem o contrário mesmo quando olho sem malícia prum tipo de homem que me atrai !!!! Sei que a vida não se resume só a heterossexualidade, sexo, casamento e filhos, mas será que querer ser hétero é pedir muito?! Tudo bem que muitos héteros não têm filhos, muitos não são casados e parecem não estar nem aí pra tudo isso, mas essa é uma escolha deles, pois cada um é cada um e eu quero me casar cuma mulher e constituir uma família!!!!!
ATÉ QUANDO VOU TER DE AGUENTAR ESSA VIDA MISERÁVEL???!!!

Sinto-me com a vida amarrada devido a esse “pequeno e insignificante probleminha”, embora tenha relativa sorte noutras áreas. Invejo os héteros, pois sempre admirei a feliz normalidade e garra que têm diante da vida, parece que TUDO flui naturalmente na vida deles mesmo quando as coisas saem errado ou há obstáculos, pois não apresentam toda a pressão de bloqueios emocionais, conflitos, ansiedades, insegurança e sentimentos de rejeição e inadequação social que os homos apresentam. SEMPRE ENCONTREI IMPOSSIBILIDADE DE DESFRUTAR DE QUALQUER SOCIALIZAÇÃO, NÃO SABENDO SEQUER SE SOU EXTROVERTIDO COM PROBLEMAS EMOCIONAIS QUE ME TORNAM UM INTROVERTIDO OU SE SOU UM INTROVERTIDO NATO COM PROBLEMAS EMOCIONAIS QUE ME DEIXAM AINDA MAIS PRA BAIXO!!! Apesar de tudo, me considero um extrovertido sob uma pressão emocional torturante. O problema do sentimento de rejeição acho que se deve ao sentimento homossexual que sempre fez com que eu me percebesse avergonhado e inferior aos demais, sobretudo com relação aos jovens da minha idade, por isso, acredito que consigo ter amizade com pessoas mais novas ou mais velhas mais facilmente, então, me relacionar amigavelmente com pessoas da minha idade é como se eu estivesse tentando ter um relacionamento amoroso heterossexual, não bate aquela química, nada flui, desafinidade total! Motivos pra festejar sempre faltaram em minha vida, pois desde a primeira infância já tinha consciência da vida sofrida que levaria, aliás, a infância foi a única época da minha vida em que eu não desejava estar morto, pois foi o período onde eu não precisava fingir ser o que eu deveria naturalmente ser mas não era, e continuo não sendo. Isso parece uma doença na alma, esta condição me atordoa, você se sente como se estivesse preso num mundo paralelo, noutra dimensão, é como se você vibrasse numa sintonia diferente da das outras pessoas, onde átomos, prótons e nêutrons são ‘do mal’, ‘excêntricos’ ou, no mínimo, ‘defeituosos’!!! Tento intensamente me libertar disso, mas parece que Satanás não desiste de mim, pareço uma marionete sem vontade própria nas mãos do inimigo! Preferiria ter nascido uma formiga, um marisco ou outro bicho qualquer a me desenvolver como um ser humano bioquímica e emocionalmente desajustado. Se o que tenho no corpo é um espírito imundo, o que fiz de errado quando criança pra merecê-lo ou por que o SENHOR não o expulsa logo???!!! Ninguém sabe explicar o porquê duma pessoa se desenvolver assim, falam sobre: genética, possessão demoníaca, hormônios gestacionais desregulares, abuso sexual durante a infância, safadeza, falta duma boa surra, falta de figura paterna ou presença de mãe dominadora, etc… tudo balela! No dia 09/09/17, eu estava internado e um funcionário da limpeza entrou no quarto pra limpar, trocamos um papo bobo rápido e ele disse que tocava bateria na igreja e eu me senti muito mal porque minha vida espiritual está um lixo; e hoje (14/09/17) assisti a um episódio do seriado Chaves no SBT Rio e no final do episódio eles cantaram uma música falando sobre Jesus, é um episódio da série EPs (episódios parecidos) do festival da vizinhança e eu me emocionei com aquilo também, embora não derrame 1 lágrima sequer 😦 , são coisas simples como estas que tocam nosso ser e nos fazem ter uma crise de consciência, principalmente em se tratando do meu quadro espiritual atual. Não penso em abandonar o SENHOR deixando de persistir na prática de Sua Palavra, mas acontece que JÁ ESTOU INDIGNADO ATÉ O SANGUE COM ISSO, ME ENCONTRO SUFOCADO DIANTE DE TANTA PRESSÃO!!!! Por que Deus permitiu que o Diabo fizesse isso conosco?! Que amor é esse que deixa Seus filhos escravizados praticamente desde o nascimento???!!! Imagina só você, um hétero, acorda um belo dia pra se arrumar pro trabalho, toma café, sai de casa e, no caminho, começa a reparar, por acaso/de repente, nalguns homens e passa a sentir e nutrir involuntariamente sentimentos de carinho misturados a sentimentos lascivos em relação a eles ao mesmo tempo em que não deseja sentir isso, mas também não consegue sequer notar e dar atenção às mulheres por onde está passando e caso repare nelas, continuará sentindo nada em relação a elas, já que os sentimentos hétero e homo não necessitam da observação de seus respectivos objetos de prazer pra se manterem, ou seja, reparando ou não nalguns homens, o sentimento sempre existirá; um hétero deixar de sê-lo pra virar homo dum dia proutro ,literalmente, seria um baque emocional e psicológico muito grande pra quem não se desenvolveu assim desde a infância, podendo a pessoa vir a cometer suicídio em poucos anos ou meses; coloque-se no lugar de quem passa por isso e você entenderá pelo que sempre passei nesse inferno de vida! Quando sei de héteros com depressão por causa de problemas financeiros, separação ou outro problema qualquer, chego a gargalhar alto mentalmente (no bom sentido, de tão bobo que acho o motivo do baixo astral deles) frente a insignificância e ridicularidade do problema se comparado ao de quem não pode, EM HIPÓTESE ALGUMA, ter uma vida de acordo com a natureza, por mais que queira e lute por isso!! É MUITA PRESSÃO viver assim, e ainda ter de tentar levar uma vida normal, não porque todos esperam isso de você, mas porque você realmente quer ter uma vida igual à de um hétero, embora você saiba muito bem que isso é uma utopia pra quem se sente como homo, humanamente falando, todavia continuo esperando uma mudança, um milagre, da parte de Deus em minha vida. Se assumo minha sexualidade deturpada e a promovo, sou aplaudido pelo mundo e rejeitado pelos cristãos; se a inibo, permanecendo enrustido, e me declaro abertamente contra ela, sou hostilizado pelo mundo e bem aceito pelos “cristãos”, que deveriam me dar um suporte a mais além da oração e da Palavra, MAS OS FILHOS DO SENHOR SEQUER SABEM POR QUE HOMOSSEXUAIS EXISTEM E AGEM COMO AGEM, pior ainda se eu assumir minha luta contra sentimentos homossexuais mesmo não vivendo na prática, sem contar o maldito vício em masturbação!!! O lado das Trevas diz que não tenho jeito e o lado da Luz parece não saber como me ajudar! Só o SENHOR pra ter misericordia de nós! ESTAMOS PERDIDOS!!! “Psicólogos e psiquiatras” dizem que isso não é uma doença e que os homossexuais e as prostitutas são assim por causa da sociedade que não os aceita, mas nunca agi como bicha e nunca desejei ser uma, apesar do sentimento, então, sofro internamente com minhas emoções guerreando com minha razão, eu gostando do meu corpo e o fato de ter nascido homem, mas com os desejos me contrariando e me afligindo desde a infância me fazendo sentir tesão/excitação/atração por outros certos tipos de homens. Seria excelente se uma pessoa famosa, com grande destaque na sociedade, passasse por tudo isso que passo e levasse a público uma história semelhante! Quero que o tempo PASSE O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL para eu morrer ou o Senhor me levar logo pra junto dEle porque não sinto prazer em viver uma vida nojenta dessa. Se tudo acontece apenas com a permissão do Senhor, por que Ele permitiu o homossexualismo, a psicopatia e outras aberrações no mundo???!!! Já to com 30 anos de idade na cara e ainda não pude dar início à minha vida e sair de casa pra morar sozinho por causa do medo que tenho de tirar minha própria vida por causa da incapacidade de me libertar da masturbação e dos sentimentos homossexuais 😔… ODEIO O MOMENTO QUE VIM AO MUNDO COM TODAS AS MINHAS FORÇAS !!!!!

Acho ridículo viver uma vida homo porque se eu quiser viver com um homem, vou querer um HO-MEM, que tenha atração por mulheres, ao meu lado, já que sinto atração por homens e não por um viado que deseja outros homens e, também, não acho que uma mulher hétero vá aceitar ficar comigo sabendo das minhas condições sexuais, que tipo de mulher hétero se casaria com um boiola por pura pena?!… é certo que ela nunca viesse a ter tesão por mim, mesmo eu aparentando ser homem… Uma tendência crescente entre os homossexuais na China é o casamento “cooperativo” entre gays e lésbicas, se eu achasse uma lésbica como eu, que não queira se relacionar homossexualmente e esteja disposta a tentar viver uma vida heterossexual, ficaria bastante feliz, não pra manter uma fachada, mas por satisfação própria e pra alegria do Pai, porém isso é muito pouco provável que aconteça aqui no Brasil. Creio que minha piroca nem suba só de pensar na hipótese de ter relações sexuais cuma outra bicha ou cuma mulher e, além do mais, que HOMEM vai querer comer outro “homem”?!… acredito que ele não se excite também… desde os meus 4 ou 5 anos de idade sempre tive mais alegria/afeto por pessoas do mesmo sexo, só que não da mesma idade que eu, porém 20-30 anos mais velho + ou -, e não pode ser magro ou afeminado, mas também acho ridículo bombados, barriga tanquinho ou os que têm postura de macho alfa e se mostram OS BRABOS do bando; a barba por fazer é legal, mas não adianta um cara ter barba por fazer e não fazer meu tipo… não adianta, tem de ser o ideal de parceiro que a pessoa procura!!! (caso contrário, a piroca nem se anima, o coração não acelera!!!), gosto de brancos ou morenos, meio parrudos, com aquela barriguinha discreta, com cabelo (nem careca nem cabeludo) e legais, altura mediana, não precisam ser loiros nem olhos claros nem barba e TEM QUE SER uns vinte anos mais velhos, se vejo um homem que se encaixe nesse perfil, a pica já se anima e o coração acelera; Sei que a piroca desses maracujás-de-gaveta pelos quais sinto atração não sobem mais nem tomando Viagra pra ter relações com mulher, quem dirá com um viado como eu, mas não quero perder minha virgindade com homem algum, ficaria bastante satisfeito com carícias e carinhos!! Não é só porque o cara é hétero que meu coração vai se acelerar por ele, tem de ser o ideal masculino que tenho em mente/no inconsciente pra que meu interesse se desperte. Já gostei bastante dalguns ao longo da vida, nunca tive vontade de ter sexo, mas já tive muita vontade de trocar carícias. Graças a Deus, nunca me relacionei com outro homem, pois me conhecendo bem, não teria estrutura emocional o suficiente pra suportar a culpa e já teria tentado contra minha própria vida! Na igreja, na rua, na praia, no ônibus ou em outro lugar qualquer, quando vejo um senhor que me agrada, automaticamente sinto aqueles desejos homossexuais: coração acelerado, mãos suadas, alegria/tesão, é como se eu sentisse algo reconfortante, gostoso e bom, aquela pessoa passa a ser a mais bonita, inteligente e feliz dentre todas aoutras, mas sei que isso é só o modo como percebo o mundo através das minhas emoções doentes e pensamentos distorcidos, porém acho que é exatamente isso que um hétero sente ao ver uma pessoa atraente do sexo oposto (BOSTA DE VIDA! SORTE DO VIRA-LATA EM TER NASCIDO UM BICHO!!!). Imagina você, heterossexual, vivendo numa realidade paralela onde as pessoas só se reproduzem com pessoas do mesmo sexo e sendo este o padrão moral de tradição da sociedade em questão, você e sua mulher teriam de namorar escondidos, nunca iriam ter filhos, nunca iriam se casar, a saúde psicoemocional de ambos, assim como a de outros héteros, não seria tão boa, e como se não bastasse o azar de terem nascido/se desenvolvido sentindo tesão/atração sexual/excitação por pessoas do sexo oposto, ainda têm de encarar a sociedade incompreensível, repressora e inútil onde estão inseridos, vocês poderiam até se casar com pessoas do mesmo sexo, graças aos movimentos pró-hétero, pra tentarem procriar e terem uma vida mais próxima do normal, mas você não pode enganar a si mesmo, afinal, nunca pôde, porque você sabe melhor do que ninguém que sente nojo do beijo e do cheiro daquela pessoa, e do ato sexual então… tal indivíduo não te conforta, não te anima, não te excita, aquele ser é apenas mais um ser humano pra você, assim como seus amigos, colegas ou outras pessoas do mesmo sexo! Assim, você viveria sua frustração existencial, talvez até dando vazão aos seus sentimentos antinaturais da heterossexualidade numa tentativa de se vingar de seu Criador ou, ao contrário, lutando contra eles em prol duma vida pautada em valores morais pra manter uma certa aparência comum suportando toda aquela montanha-russa emocional torturante…se bem que acho que independente do estilo de vida que você escolher para si, você vai sofrer tormentos! Já nasci com um pé no inferno sofrendo com antecedência por algo sem explicação lógica, e o que fiz pra merecer isso?! NA-DA !!! A cada ano que passa fica mais complicado conciliar essas coisas! Se não fosse o SENHOR pra ter colocado os suplementos ômega 3 e polivitamínico e algumas pessoas em minha vida, eu já teria me matado há 6 anos (em junho/2011)!! Já tentei muitas vezes viver sem o polivitamínico, mas em todas as vezes sentia-me desmotivado, com ainda menos tesão pra viver, com pensamento lento, nervoso, ansioso e com ‘pré-depressão’, então, resolvi não mais tentar parar porque sei que os suplementos cooperam pra minha saúde física (espondilite) e mental (conflitos emocionais). Deve ser um sonho paradisíaco SER hétero, pois você vive plenamente suas emoções sem obstáculos, conflitos e angústias, você É feliz e sabe que vai poder desfrutar duma vida sexual gostosa e constituir família quando quiser, você não precisa fingir ser hétero 24hs por dia enquanto deseja a morte porque você simplesmente nasceu para viver de acordo com os planos divinos e, portanto, É como Ele te criou para ser: um ser humano heterossexual que se unirá a uma pessoa do sexo oposto e constituirá uma família abençoada pra honra e glória do SENHOR (!!!🙌🙏), enfim, a heterossexualidade não traz ao indivíduo bloqueios, questões conflitantes intrínsecas, sentimentos de rejeição e inferioridade, vergonha de viver e ódio pela vida que a homossexualidade traz aos “abençoados” que nasceram sob esta condição, que atualmente chamam de “normal”. As únicas e infelizes opções que a sociedade pode me oferecer, e que se pode captar no ar, é que devo viver numa castidade de vida obrigatória e me conformar com uma vida de solidão e frustração ao passo que tento me aproximar de Deus exercendo uma vida de fé e espiritualidade verdadeira e plenamente satisfatória (PS 🙂 ou me rebelar e chutar o pau da barraca me libertando da pressão emocional e viver uma vida espiritualmente vazia e consagrada à viadagem, mas o problema é que não quero qualquer uma das duas alternativas, eu quero que o SENHOR restaure minha alma pra que eu possa ter uma vida sexual que me preencha, de acordo com Seus planos, e não uma que me arraste pro inferno ainda mais, como no caso da vida homossexual, pois a área sexual da vida me importa e nunca vou me conformar com migalhas que o Diabo (nome próprio) dispacha pra mim, desejo uma vida abundante que Deus nos promete em Sua Palavras e é por ela que luto – ou pelo menos tento – pra alcançar A Bênção que minha alma tanto almeja. IMPRESSIONANTEMENTE, nunca senti excitação por aqueles artistas/modelos jovens e magrotes, mesmo se encaixando um pouco no perfil que me agrada, pois se for jovem, mais ou menos da minha idade, mesmo se encaixando em 80% do meu ideal pessoal, não sinto atração!!!… não sei se é porque eles parecem ser menos másculos ou com menos maturidade e experiência, mas tudo que posso dizer é que sempre tive atração por homens mais velhos, acho que isso deve ser por causa da alegria e atenção com que o tio da creche tratava a gente naquela época. Me lembro também de reprimir a todo custo uns ‘impulsos de alegria energizantes’ que me aguçavam a inteligência, tanto a inteligência benigna quanto a maligna, que comecei a sentir na época da creche, eu devia ter uns 4-5 anos e pouco, é como se eu tivesse vergonha de demonstrar que poderia ser tão bom ou melhor do que qualquer um, intelectualmente falando (nem eu próprio sei explicar se era mesmo isso ou se existiam outros problemas por detrás da formação da minha psiquê!!), só agora sei que aqueles impulsos psíquicos faziam parte do meu desenvolvimento natural e eu usei de autossabotagem ao agir contra eles, e obtive “sucesso”, alcancei meu “objetivo” 😔. Penso que nossa mente inconsciente molda com muito mais facilidade a mente consciente nos primeiros anos de vida, época em que a psiquê é altamente mutável e impressionável, como uma esponja que absorve tudo o que toca no ambiente e se estruturando de acordo com as informações sutis obtidas, seja isso bom ou mau, podendo percorrer por uma “linha de continuum” equivocada, alterando seu conteúdo mental logo no início de desenvolvimento naquele momento e definindo a base de sua condição psicoemocional que se desenvolverá durante a vida toda naquele mesmo “ritmo musical”, havendo a possibilidade de corrigir certos “passos” até o começo da adolescência – pode ser que esse tenha sido o ponto dum espectro onde minha psiquê mais se adaptou para se desenvolver, sei lá! – …minha opinião. Essa história de que homens de farda são ‘tudo de bom’ não é verdade, de nada adianta a farda do cara se o homem fardado não se encaixar no perfil ideal o qual a pessoa procura, e quanto à voz, pode ser qualquer uma, contanto que seja o ideal!!! Nunca fui fã da Beyoncé, Madonna, etc… Nunca dei para ou beijei um homem pra saber se é isso mesmo o que quero, acredito que não vou me sentir eu mesmo caso tenha essa experiência ou poderia sentir até mesmo nojo… TÁ AMARRADA E QUEIMADA TODA ESSA OBRA PERVERSA EM MINHA VIDA!!! (adoraria que tudo isto que escrevo fosse brincadeira, mas não o é!)… Parece mentira, mas a verdade é que sinto que fui criado com sérias restrições à vida sexual, mesmo sabendo que a alegria do ato só dura enquanto não goza porque, depois que goza, sentimos nojo da pornografia, como sou virgem, creio que as pessoas sexualmente ativas devam se sentir da mesma forma em relação às pessoas com quem acabaram de gozar, resumindo: o vício sexual é uma pura ilusão, gozou? Acabou! E minha viadez? Vai bem, obrigado! Mesmo tendo noção disso tudo, me sinto incapaz de viver uma vida sexual saudável e natural, não podendo sequer cogitar a possibilidade de desfrutar dessa área da vida, pra ser franco, não sei por que dou tanta ênfase a essa área da minha vida, deve ser pelo fato de eu ter tantas dificuldades nessa área ou ao contrário, tenho esses problemas porque ponho ênfase nesse setor, então, como válvula de escape pra frustração existencial sentida desde a infância, tentei “descontar” a raiva de modo inconsciente na masturbação e pornografia, mas comecei a fazer isso no comecinho do desenvolvimento cerebral -entre a pré-adolescência e a adolescência – e os danos psicoemocionais foram irreversíveis; há uns 2 anos, achei que fosse impossível perder a fé/esperança e continuar acreditando que Jesus Cristo vive, mas este dia chegou, por incrível que pareça :'(… não consigo tirar da cabeça a ideia de possuir um revólver calibre 38 escondido em casa pro caso de “emergência”, e já até sei com quem conseguir, um primo meu de Belford Roxo me mostrou um revólver prateado há uns 5 anos, na época não lhe perguntei onde ele tinha arranjado, quanto custou ou pra que ele queria aquele troço, só sei que basta eu falar pra ele que quero resolver um “problema” cuma pessoa e perguntar pra ele se ele consegue arranjar com alguém lá no morro um revólver velho, barato, funcionando e com munições no tambor, caso ele não consiga, ainda tenho amigos moradores doutros morros/ favelas/comunidades, pois arranjar uma arma é como tomar doce da mão duma criança na bosta dessa cidade! Não tento arranjar um ferro aqui no morro onde moro porque vou ficar mal visto por indivíduos mal caráter e também pelas pessoas de bom caráter porque a fofoca rola solta em favelas, não dá pra arriscar pedir esse favor a alguém e ficar sendo mal visto por praticamente todos no morro, pois o mal caráter vai espalhar a situação ele conseguindo o ferro pra mim ou não, pensando bem, acho que nem é uma ideia tão boa assim falar com meu primo sobre isso, a não ser que eu invente pra ele que estão tentando me matar, aí soará melhor à consciência de parentes e familiares (com certeza ele vai abrir o bocão, as pessoas são assim!), a melhor opção que tenho é falar com conhecidos de outras favelas com quem não tenho tanta intimidade… um “belo” dia, vou pôr o revólver na mochila, ir o mais longe possivel donde moro – outro bairro, cidade ou estado, sei lá! Talvez eu até me mude pra bem longe alguns meses antes do ato – , rasgar meus documentos de identificação e cometer suicídio, sei que a polícia pode me identificar pelas digitais, mas ainda penso num outro modo de me matar (e há vários!) sem que pareça suicídio, já que não tenho a sorte de ser assaltado pra poder reagir e acabar logo com isso de uma vez por todas… é desonroso tirar a própria vida, mas desde criança nunca curti minha existência… a culpa disso tudo é por causa desse sentimento homossexual, mais o vício em punheta com pornografia, mais a perturbação emocional inexplicável, pois se desenvolver assim e não aceitar o que é é atormentador e megadifícil pra qualquer ser humano, QUEM GOSTARIA DE SE EXCITAR COM PESSOAS DO MESMO SEXO POR UM PERÍODO DE 30 DIAS, SÓ PRA TER UMA EXPERIÊNCIA?! NINGUÉM!!!!!! NENHUM VIADO QUER CONTINUAR SENDO ASSIM!!!… isso soa mais como uma armadilha dos infernos pra atormentar os condenados ainda em vida no mundo físico antes deles irem pro lugar que merecem: o lago de fogo e enxofre, onde o fogo nunca se apaga e o bicho não morre (A Bíblia Sagrada, Constantine [2005] e Demônio [2010]) !!
Tenho ciência de que posso estar exagerando e que Deus não quer nosso mal, que somos salvos pela graça e tal, mas…COMO VOU VIVER UMA VIDA SEXUAL QUE O SENHOR DESEJA A TODOS SE NÃO SINTO ATRAÇÃO POR VAROAS, MAS POR VARÕES????!!!! Um indivíduo hétero viciado em drogas ou num presídio de segurança máxima deve ser mais livre e feliz do que eu! Deve ser difícil prum hétero entender o inferno de como é gostar do seu corpo, mas odiar o modo como seu inconsciente emocional maligno trabalha contra ele, excitando-se apenas com pessoas do mesmo sexo e te atormentando como se fosse um encosto na sua vida!!

/”Pesquisa sobre homofobia nas escolas, publicada este ano (2011) pela UNESCO , parece apontar para uma explicação, indicando que meninos têm muito mais preconceito contra a homossexualidade de outros meninos do que as meninas – e também são muito mais propensos a agredirem seus colegas homossexuais, até mesmo como demonstração de masculinidade, num rito de passagem machista e sexista, que valoriza a discriminação.” (…) “Muitos professores são os primeiros a fazer piadinhas de homossexuais. E os pais são os atores mais conservadores de todo esse cenário: ainda custa muito para um pai e uma mãe aceitarem um filho gay, uma filha lésbica. Travesti então, nem se fala!” (…) “Ninguém é gay porque quer,” diz Deco. “Mas pedir pra eu deixar de ser é como pedir pro meu olho deixar de ser castanho e virar azul. Simplesmente não dá.” (…) “Esses suicídios são mais do que aparentam. São assassinatos sociais,” declara Deco Ribeiro, taxativo. “Cada vez que um menino prefere se matar a ter de ir a escola e ser humilhado de novo ou chegar em casa à noite e apanhar do pai homofóbico, foi a sociedade que falhou. O recado é claro: o garoto morreu porque não foi aceito no mundo em que vivia. Porque amava diferente de seus colegas e de seus pais. Que gente monstruosa é essa, que mata um filho a cada 8 horas?”/ FONTE: http://acaovalorizandopessoas.blogspot.com.br/2011/07/suicidio-gay.html?m=1

O que resta pra mim parece ser viver uma vida egodistônica usando substâncias ilegais ou a masturbação e pornografia como válvula de escape pra não pensar na vida miserável que levo enquanto envelheço sozinho, sem mulher e sem filhos, servindo unicamente de objeto de chacota e aumentador de autoestima de pessoas hipócritas, egoístas, mau caráter e sem amor ao próximo. Não me entendo, adoro ser, me vestir, falar e me portar como homem, mas meu inconsciente/bioquímica/emoções/espírito imundo (ou sei lá o quê!!!) apontam exatamente o oposto!!!!! TO IMPLORANDO PRA QUE DEUS ME LEVE LOGO DESSA DROGA DE LUGAR!!!! QUE INFERNO DE VIDA!!! Não sou de chorar, mas derramo rios de lágrimas intermináveis internamente por causa do meu pesar e meu lamento pela minha própria condição constante e comum de sentimentos homoafetivos, que me fazem sentir como o mais miserável dos seres humanos! É UM SOFRIMENTO INEFÁVEL !!!!! NÃO EXISTE REMÉDIO PRA ISSO NEM TRATAMENTO PSICOLÓGICO, MINHA ÚNICA ESPERANÇA É DEUS E, SINCERAMENTE, ATÉ NELE TENHO PERDIDO MINHAS ESPERANÇAS E FÉ EM RELAÇÃO AO QUE ME RESERVA O AMANHÃ!!!!! Não sei dizer se dou tanta importância assim à área sexual por causa do vício em pornografia ou se por causa do homossexualismo, só sei que os héteros aparentam ter uma vida sexual mais harmoniosa e uma vida, dum modo geral, mais cheia de alegria, sem preocupação significante, uma vida mais equilibrada do que a dos homos; já nós temos de viver uma pressão interna brutal e nos preocupar em interpretar um papel utilizando uma máscara numa vida que deveria ser uma benção natural. É nítido o fato de a masturbação agravar o quadro homoafetivo, ela desviriliza demais o varão, lhe rouba o elixir da vida, prejudica BASTANTE seu amadurecimento psíquico e físico, o deixa com DIFICULDADE PARA MANTER O FOCO NA VIDA e o transforma em zumbi social, tanto é que quando fico mais ou menos 1 mês sem bater uma bronha e ver xvideos, minha piroca endurece brevemente até por mulheres!!! Minha alma pensa que o SENHOR não se importa mais comigo, pois sempre cedo à opressão satânica da masturbação pra me aliviar e não ficar tendo desejos homossexuais. Só Deus, o Diabo e eu sabemos o quanto sofro com essa condição inexplicável: sentir atração por pessoas do mesmo sexo :’) Conhecer A Verdade e não ser liberto é frustrante e desanimador! O desejo antinatural diabólico surge espontaneamente, ninguém escolhe viver nesse sofrimento pessoal! Não sou afeminado nem dou pinta de gay, mas não consigo me aproximar emocionalmente de QUALQUER indivíduo que seja, apesar de não ser tímido! Sempre sofri com conflitos, questões e angústias emocionais que me prenderam ao longo da vida, até agora vivi NADA !!! Já passei por momentos onde achei estar liberto desse mal, mas, de repente, ele voltava com tudo, talvez o problema é dar tanto “poder” a esse sentimento, pois sei que ele tem a influência do inimigo de nossas almas. Os momentos que me percebi estar liberto foram nas ocasiões de total entrega ao SENHOR! Deveria ser grato ao Pai por minha vida, contudo ficaria realmente mais agradecido ainda a Ele se Ele me levasse dessa existência vazia e sem sentido!
“E naqueles dias os homens buscarão a morte, e não a acharão; e desejarão morrer, e a morte fugirá deles.” Apocalipse 9:6
Me sinto o viado mais estranho do mundo!! Morro por dentro toda vez que vejo um casal hétero com filhos e eu sabendo que nunca vou poder ter uma esposa e filhos biológicos…COMO VOU ME EXCITAR E FICAR COM A PIROCA DURA COM MULHERES????!!!! Sei que a vida não se resume à heterossexualidade, mulher e filhos biológicos, mas é justamente isso que quero, SERÁ QUE É PEDIR MUITO?! De 5 anos pra cá, tenho até evitado visitar amigos e parentes porque a primeira coisa que eles perguntam é: “E a namorada?”, “Já casou?”, “Quantos filhos tem?”, já não aguento mais mentir tanto, e ainda me ver obrigado a assistir a meus familiares, parentes, amigos, conhecidos, desconhecidos e colegas de infância casando-se e se tornando pais e mães enquanto lido com toda essa pressão ‘inferno-emocional’ (uma montanha-russa emocional dos infernos) apenas marcando passos nessa vida sem sal !! Excluí todos do meu Facebook e só deixei páginas de meu interesse, pra não ter de sofrer mais ainda ao presenciar pessoas normais sendo felizes (normais e felizes de modo relativo) em seus mundinhos perfeitos e desfrutando de suas vidas sexual e matrimonial como o SENHOR deseja. A felicidade deles me anima e me abate simultaneamente. Também sei que no Facebook tem muita gente postando fotos pra manterem as aparências, mas prefiro continuar não usando o Facebook como todos costumam usá-lo. Não to querendo bancar a vítima e pedir que tenham pena de mim, mas, pô…se coloquem em meu lugar, QUAL HÉTERO AMARIA O FATO DE SEU FILHO OU ELE PRÓPRIO SER ASSIM???!!! Ainda mais sabendo que temos apenas 1 vida pra ser vivida da melhor forma possível e pronto, uma experiência incrível e única!!! Quem viveu viveu, quem não viveu não viverá! UMA EXPERIÊNCIA ÚNICA DESPERDIÇADA NESTE MUNDO FÍSICO POR MOTIVOS QUE NINGUÉM ENTENDE OU PODE DAR SOLUÇÃO!!! Preferiria ter nascido um psicopata a ter me desenvolvido como um boiola/uma bicha/um viado nojento!!! MEU SENHOR DO CÉU, AINDA NÃO SEI POR QUE NASCI!!! Mesmo os héteros não querendo se casar e ter filhos, pelo menos vão poder ter uma vida emocional e sexual em sintonia e harmoniosa, já quanto aos homos… Todos sabemos QUE TUDO É VAIDADE e que todos nós e nossos filhos (quem os tiver) seremos pó e não seremos mais lembrados daqui a 120 anos, até porque os que poderiam se lembrar também terão virado pó, mas (BATO NA MESMA TECLA!!), ainda assim, desejo profundamente ser um homem completo de acordo com a vontade de Deus!! Esse sentimento homossexual é muito complicado porque, além de ser proibido cobiçar, é mais proibido ainda ter relações sexuais com pessoas do mesmo sexo, o que torna o sentimento excêntrico e ainda mais irresistível, até porque é o único sentimento de cunho sexual que possuo, pois não sou bi. Enquanto vou lidando com toda essa complexidade existencial, tento cumprir a obrigação de todo ser humano: temer a Deus/praticar Sua Palavra.

Nunca disse isso a pessoa alguma, mas já imagino o pastor dizendo que vou ter de lidar com isso pelo resto da vida, sem que me sejam dadas alternativas práticas pra superar o problema e esperança de eu ser como quero e como o SENHOR deseja. Se eu disser que sou grato a Deus pela minha vida, estaria mentindo! O estranho é que as pessoas pensam que a bicha gosta de qualquer tipo de homem, não é bem assim que funciona porque, assim como os héteros, os homos só sentem atração por certos tipos de pessoas, sem contar o fato de muitos héteros não empatizarem nem um pouco com seres humanos que padecem desse mal que é o homossexualismo, mas aposto que “empatizariam menos ainda” se o filho deles nascesse desse modo!! Se seu filho/a de 13 anos de idade dissesse a vocês que é homossexual, O QUE VOCÊS FARIAM???!!! Tenho certeza que vão dizer que o/a aceitariam numa boa porque o que importa é o amor e blá blá blá, mas vamos parar com a hipocrisia… a maioria esmagadora de vocês PROCURARIA URGENTEMENTE O MELHOR PROFISSIONAL DA ÁREA DA PSICOLOGIA E/OU PSIQUIATRIA DO PAÍS PARA CURÁ-LO/LA !!!! FALARIA COM TODOS AMIGOS E PARENTES DE CONFIANÇA PRA QUE ELES TENTEM DISSUADI-LO DA “ESCOLHA” DESPREZÍVEL QUE ELE FEZ!!! Dizem por aí que A GENTE NUNCA SABE COMO REALMENTE É ATÉ PASSAR POR AQUILO !!!! Que homo é grato a Deus pela sua vida?! Só se esse homo não tem senso moral, não esteja nem aí pra Palavra de Deus e viva uma vida hedônica dizendo amar a Deus e ser amado por Ele, apesar de tudo. Na Palavra está escrito: “O Reino dos Céus é tomado à força”. Mateus 11:12, logo, sabemos que não entraremos no Céu de qualquer jeito, e não podemos contar com a graça!!! Só os espiritualmente fortes herdarão o Reino de Deus, o pecado nos separa dEle e enfraquece nosso espírito; se em Sua palavra está escrito que os efeminados e os que se deitam com pessoas do mesmo sexo não O herdarão, não se engane, sinto muito, mas você, eu e muitos outros corremos o sério risco de não irmos para o Céu depois de ‘batermos as botas’! O SENHOR quer que façamos um esforço real pra herdarmos Seu Reino e não que nos entreguemos às obras da carne sem luta.

Nunca há felicidade, não importa o que eu faça, mesmo os momentos felizes que ocorrem esporadicamente são ofuscados pela minha condição que mais parece uma aberração sexual, pois sempre tem esse sentimento homoafetivo e bastante indesejável me lembrando que sou “pior e inferior” aos outros. Passei por uma artroplastia no quadril direito recentemente, deveria estar pulando de alegria por dentro, mas só há luto em minha tenda !!!! Sofrimento igual deve ser o da jovem mulher que não pode ser mãe de filhos biológicos ou o do rapaz hétero e na flor da idade cujo pênis não fica mais ereto… varia o motivo, mas a intensidade da desesperança e do dissabor pela vida podem se igualar ao nosso. Eclesiastes 9:9 e Provérbios 5:18 (goza a vida com a mulher que ama…), por exemplo, pra mim, parecem passagens de piada de mau gosto!! COMO VOU ME ALEGRAR NUMA VIDA ONDE TUDO SEMPRE PARECEU COOPERAR CONTRA MIM, ME FAZENDO AMAR SÓ VARÕES EM VEZ DE VAROAS???!!!
Tenho noção que meu sofrimento pode estar no mesmo nível de intensidade de pessoas viciadas, tais como: gulosas, alcoólatras, usuárias de crack, jogadoras de jogos de azar, etc…, porém devemos ter em mente que nós nunca vamos ter uma área totalmente preenchida, que é a área sexual, a não ser que o SENHOR o permita. Muitos têm um sonho: uns querem ser cantor, outros querem fazer uma faculdade, outros querem luxo e também têm os que só querem uma vida tranquila, mas eu…eu só quero ser um heterossexual, como o SENHOR deseja que eu seja! É tão difícil assim ter uma vida normal?! As mensagens que a sociedade parece nos passar são: “Nasceu viado, já era, se mata!” ou “Você pode viver como um homem normal só que sem mulher ou filhos.” ou “Tente gostar de mulheres custe o que custar pra ter uma vida normal, porém frustrada e sem excitação de verdade.” ou, ainda, “Saia do armário, sua bicha enrustida!!!” Não há opções fáceis e felizes pra quem se desenvolve com uma espécie de doença ‘psíquico-libidinosa’ !!! Seria injusto da minha parte tentar me comparar a um jovem hétero da minha idade, não tem nem como fazer uma comparação, primeiro que a autoestima dele é super-elevada, segundo, ele não convive com toda essa pressão emocional dos infernos atormentando-o constantemente e terceiro, ele não precisa ficar fingindo e lutando contra sentimentos indesejáveis!!!! Ontem, um vizinho amigo meu (de quase 60 anos), um pedreiro conhecido nosso (de 40 e poucos anos) e eu estávamos conversando quando passou um conhecido nosso (de 60 e poucos anos) por nós vestido de mulher, com o cabelo comprido e maquiado, ele tem uns probleminhas de relacionamento e diz ser hermafrodita (creio que tenha problemas psicológicos devido à falha genética), ele passou de cabeça baixa e nós fingimos que não o notamos passar continuando a conversa sobre política, mas assim que ele passou, meu vizinho disse que respeita bastante a posição dele e ainda acrescentou que ele tem muito caráter pra sair do armário, mais caráter até do que muitos por aí que tem mulher e filhos e ficam posando de homem, meu vizinho disse isso com ar de muito respeito e muita aprovação sobre a decisão do conhecido nosso enquanto o pedreiro só reprovava a decisão daquele senhor e dizia pouco a respeito, mas o problema é que esse vizinho “sabe” que eu vivo com essa condição no meu interior, digo que ele sabe, entre aspas, porque ele já jogou algumas (umas 3) piadinhas indiretas pra mim desde quando o conheci de 2012 pra cá, sem contar que todos somos seres intuitivos, enfim, a muita suspeita pode levar à convicção, e naquele momento que ele demonstrou o respeito exagerado acerca do senhor travestido, me senti sendo apunhalado pelas costas por esse vizinho, pois, pra mim, foi como ele dizer na minha cara: “Saia do armário, Cláudio, sua bichinha! Quero ver sua vergonha e humilhação em público antes de você ir pro inferno junto com aquela outra bicha ali”, pude “ver” uma áurea de falsidade gigante emanando da linguagem corporal do meu vizinho através do modo como ele se comportou, pareceu que um espírito imundo usou a boca dele pra proferir maldição e me incentivar a fazer o que o mal quer, naquele momento processei várias coisas ao mesmo tempo e uma delas foi ter pensado na hipocrisia dele por incentivar o próximo a fazer o mal, mas sabendo que ele mesmo iria preferir não ter filho a ter um filho homossexual desfilando pelas ruas do morro vestido de mulher ou, pelo menos, que o filho vivesse enrustido e transmitisse uma imagem de homem para todos! É como sempre falam: “Pimenta no ** dos outros é refresco.”, nossa alma é podre e altamente corruptível, somos muito compreensíveis e amorosos quando se trata dalguém de dentro de casa, mas quando o drama é na família ao lado, é muito fácil opinar, julgar, matar e acabar logo com o “problema”… não é seu irmão que está no complexo penitenciário de Bangu, mas poderia ser; não é sua mãe que se prostitui nas ruas, mas poderia ser; não é sua irmã que é esquizofrênica, mas poderia ser; não é seu filho que se desenvolveu nas condições de homossexual, mas poderia ser!!! Calce os sapatos dos outros pra ver onde aperta antes de ser a favor da exclusão, de pena de morte, legalização do porte de armas e justiça com as próprias mãos! Devemos ter muita sabedoria ao usar a língua (Pv 18:21), eu mesmo já devo ter sido usado pelo maligno e proferido palavras de maldição sobre mim e terceiros sem a intenção, o que meu vizinho falou soou como uma palavra de maldição pra mim, uma pregação dos infernos, talvez ele não tenha tido a intenção de me atingir, mas o inimigo aproveitou suas palavras ou pode ser que tudo não tenha passado de coisas da minha cabeça, sei lá!… outro homossexual no meu lugar poderia ter interpretado aquelas palavras como uma mera opinião, um terceiro homossexual poderia interpretá-la como algo engraçado, etc… é como uma palavra de benção proferida pelo pastor no púlpito da igreja durante o culto, ela pode cair como uma luva e impactar profundamente alguns, mas atingir a consciência da maioria apenas de modo superficial (quem entende as coisas de Deus… :/ ). (…) Sempre convivi relativamente bem com minha boiolagem enrustida, mas o problema é que nunca quis esse sentimento canceroso em meu ser e agora o quero menos ainda; quero sentir tesão por pessoas do sexo oposto, me casar cuma mulher, ter filhos biológicos, constituir família !!!! POR QUE DIABOS UM SER HUMANO NASCE/SE DESENVOLVE ASSIM????!!!! CONSIDERO ESSA VIDA MAIS COMO UMA MALDIÇÃO DO QUE UMA BÊNÇÃO !!!!!! UMA PROVAÇÃO DOS INFERNOS !!!! NÃO É JUSTO !!!! Nunca me vesti como mulher e nem quis ser uma, exceto pela existência desse desejo incompreensível e atormentador que me iguala a uma, pelo menos do ponto de vista humano. Enquanto existirem seres humanos, essa hostilidade entre héteros e homos que acontecem muitas vezes por debaixo dos panos nunca vai ter fim, primeiro que atração sexual não se muda e, segundo, muitos dos homossexuais não vão querer morrer sozinhos, deprimidos e frustrados devido à maldição que receberam da vida (às vezes, culpo O Criador por isso, mas tento não pensar a respeito)!

Não ponho a culpa nos meus pais nem nos meus irmãos ou em qualquer uma outra pessoa que tenha exercido grande influência, independente do período de tempo, sobre minha vida porque esse jeito de ser me acompanha desde os 3 ou 4 anos de idade, o que significa que eu me desenvolveria assim duma forma ou doutra (tirando o fato de ter sido assaltado por breves sentimentos heterossexuais em diferentes períodos da vida). Como se não bastasse esse sentimento repugnante e “antibiológico” do homossexualismo, ainda TENHO DE LUTAR CONTRA A “BENDITA” MASTURBAÇÃO, comecei na prática aos 14 anos, mas só passei a tentar parar com o mau hábito e lutar contra isso aos 23, foi quando descobri o vício pornográfico. E tenho certeza que a pornografia está por detrás da minha formação ‘psicohomossexual’, pois ela desviriliza bastante o varão ao passo que o mantém com sentimentos de inferioridade e de ‘feminilidade’, e na época em que comecei com a masturbação, não sabia lidar com os poucos e sutis sentimentos de afeto e heterossexuais (isso mesmo: HETEROSSEXUAIS), aí tentava me desvirilizar, de modo inconsciente, através da pornografia e masturbação pra não sentir atração sexual por garotas e também pra não sentir desejos homossexuais, eu parecia estar me assexuando sem intenção (!!!), é como se eu tivesse forjado um tanto minha sexualidade por ter medo e vergonha de sentir tesão pelo sexo oposto, pra dizer a verdade, é como se eu não me sentisse confortável com o afeto e amor (não-sexual) mútuo que se fortalecia entre meu próximo (homem ou mulher) e eu proporcionado pelos hormônios que eclodiram entre meus 13 e 14 anos de idade. Tem uma certa etapa da vida onde nós começamos a sentir toda aquela confiança e autoestima pra iniciarmos uma vida adulta ao lado duma pessoa do sexo oposto…sabe aquela época do iniciozinho da puberdade em que começamos a incorporar em nossa psiquê alegria, responsabilidade, maturidade e uma estrutura emocional saudável e forte o suficiente pra lutarmos na vida e procriarmos no momento que desejarmos para nos sentirmos plenamente realizados como seres humanos?, então, eu REPRIMI AQUILO TUDO COM TODAS AS MINHAS FORÇAS, ATRAVÉS DA MENTE, DA MASTURBAÇÃO E DE EMOÇÕES, hoje entendo que eu nunca gostei da vida, sempre me opus a ela, pois nunca a desfrutei verdadeiramente, é como se eu fosse um tipo de “alienado existencial” trabalhando inconscientemente contra mim mesmo! De tempos em tempos entro no Google e digito ‘acidentes morreram’ ou ‘tiros baleado mortos’ e fico lendo histórias recentes de pessoas que morreram vítimas de acidentes de carro e baleadas por todo Brasil, pensando na SORTE que elas têm ao não precisarem mais encarar esse inferno emocional chamado de vida e não precisarem mais viver uma vida sem sentido num mundo com nada de aproveitável, acho que mesmo se eu fosse hétero, talvez haveria a possibilidade de eu ter essa mesma aversão pela vida e percebê-la como sem sentido, leio tais histórias alimentando a alegria esperançosa de sair logo daqui não importando como!!! Cá estou eu hoje, sem vontade alguma de continuar vivendo, não dá mais(!), viver e não poder levar a vida da forma como se deseja e ainda ter de conviver com problemas emocionais, sexuais, baixa autoestima, rejeição, solidão, desesperança, embotamento, indiferença, frustração, vergonha, insegurança e medo…simplesmente NÃO DÁ!!! É impossível querer ardentemente viver dum jeito e seus próprios desejos te empurrando a viver dum outro! É UM VERDADEIRO INFERNO PSICOLÓGICO!!! Você acha mesmo que alguém vai saber quem foi você daqui a 100 ou 150 anos? Eu nem conheci meus 4 avós, só sei os nomes deles porque constam nos documentos dos meus pais, mas não sei qual é a fisionomia, voz, raça, temperamento, etc… deles. Vivemos uma vida-matrix efêmera de vaidades a qual valeria a pena ser vivida por mim se não fossem pelas injustiças cármicas com as quais fui “presenteado”, adoraria dizer que amo minha existência e tudo que me rodeia, mas estaria mentindo se assim o fizesse. NUNCA SOUBE LIDAR MUITO BEM COM AFETOS, parece que vivo constantemente com medo de rejeição, nunca agi como uma criança normal, pois estava sempre me policiando para tentar mostrar aos outros que eu não era tão infantil assim…nem eu entendo POR QUE EU AGIA ASSIM!!! NUNCA ESTIVE ENVOLVIDO COM BICHAS E NUNCA ME ENVOLVI NA PRÁTICA HOMOSSEXUAL!! Repito: sei que a PRÁTICA homossexual é pecado, mas que tipo de vida um boiola cristão terá se não pode se casar nem fuder com homem, não pode se casar cuma varoa porque não se excita com mulheres e nem pode bater uma bronha num filminho pornô sem estar condenado ao inferno???!!! Todo mundo já tá careca de saber que orientação sexual não se muda! Por mais que o hétero ore pra sentir desejos por pessoas do mesmo sexo, ele nunca sentirá, da mesma forma, o homossexual nunca terá desejos heterossexuais, tudo o que os homos devem fazer é orar bastante pra se guardarem da prática homossexual, da masturbação, pornografia e outros tipos de pecado e orar MUITO MESMO pra terem uma velhice solitariamente tranquila e abençoada!!! Queria muito aceitar minha condição homossexual e viver uma vida pecaminosa “feliz”, mas cada um é cada um e eu não sou assim, já cheguei a sentir tanta inveja da heterossexualidade dalguns homens na época da adolescência a ponto de ter vagos pensamentos malignos contra eles!!! Qual adolescente nunca teve certos impulsos? Ainda mais levando em consideração as mudanças físicas e psicológicas que ocorrem nessa época com a eclosão hormonal. Foi durante esse período também que notei o fascínio que muitos jovens tinham pelo lado obscuro da vida, parecia que quanto mais mal você aparentasse ser mais era considerado, acolhido e respeitado naquele meio social no qual você estava inserido, é como se a malandragem e malícia te dessem mais status do que ser alguém íntegro e de família, ser alguém de caráter duvidoso, ou mal mesmo, era como um título. Ser “descolado” e “tirar onda” eram sinônimos de mal caráter e tenho certeza que continua sendo, muitos adolescentes gostam de mostrar uma aparência de pessoa malandra que está por dentro de toda podridão que corre por debaixo dos panos nos arredores, mesmo não fazendo parte daquele meio. Boa parte que se envolve acaba perdendo a vida mais por causa do “status” que esse estilo de vida oferece do que pela maldade em si; ao meu ver, boa parte que adota esse estilo de vida alternativo não tem tendência psicopata ou sociopata, acontece que há um aprendizado gradual e mútuo na arte da obscuridade entre os integrantes daquele círculo fechado que faz com que os que participam dele se tornem cada vez mais sagazes, cruéis e antissociais com o passar do tempo à vista da sociedade, tão ou até mais perversos quanto os poucos malvados natos embaralhados entre eles, tudo com a péssima intenção de ostentarem uma imagem impetuosa, ganharem o “respeito” de todos e inflarem seus próprios egos doentios. Não tem só pessoa que não presta nesse meio e não digo isso pra defender vagabundo, tanto é que muitos que deveriam nos proteger também se encontram enrolados até o pescoço com o Moro e a Lava-jato e matam mil vezes mais do que uma “vítima da sociedade” , veremos os dois lados da moeda onde quer que nos enfiemos, até em igreja é assim! Sempre existirão o joio e o trigo, só não saberemos quem é quem, por mais que aparentem pender pra um lado. Creio que o mundo Espiritual é real, fazemos escolhas o tempo todo, muitas delas aparentemente legais, mas quando vamos perceber em que fomos nos meter, percebemos quão equivocados estávamos e, às vezes, alguns nem ganham tempo do SENHOR para perceberem o erro no qual viviam para poder se redimirem com o Pai. Más influências, educação dos pais, infância traumática, genética, ambiente externo… acho que nunca vamos saber por que uma pessoa é do jeito que é, algumas nascem fora da favela (chamadas de playboy, patricinha e também usamos o termo ‘do asfalto’) e, ainda assim, decidem promover a violência subindo o morro pra comprarem “produtos na farmácia popular”, outros vão mais longe e fazem questão de participar do “comércio”, talvez deva ser por causa da adrenalina e emoção que aquele tipo de vida lhes oferece, ao contrário da vida de luxo ‘tediosa’, porém segura, da qual tanto tentam se desvencilhar; é evidente que a maioria das pessoas que faz parte do tal estilo de vida é constituída por quem nasceu e foi criado em maior contato com aquele meio, mas, mesmo assim, elas representam a minoria dos moradores do local. Também creio que a legalização dos “produtos” só porá mais lenha na fogueira, já que os “comerciantes” não vão gostar de concorrentes vendendo legalmente os “produtos” com preço mais baixo em qualquer parte do asfalto que seja! É muita hipocrisia e burrice da parte desses “cidadãos” que destróem as vidas dos familiares doutras pessoas com seus “produtos”, mas não querem que seus próprios familiares façam uso desses “produtos”, quer dizer, minha família deve ser protegida disso, a família dos outros que se *****!… mas o pior de tudo é que esse mesmo “gênio” sequer pára para pensar que a própria violência que ele financia pode vitimar um de seus familiares através dum projétil de arma de fogo disparado por um viciado durante um assalto ou tornar um de seus familiares alvo fácil para sequestro por outros indivíduos sem caráter. Graças a Deus, minha fase de rebelde sem causa foi branda e passageira, foram apenas pensamentos efêmeros! Admito que algumas vezes cheguei a invejar em alguns homens o que eu não tinha (heterossexualidade) concebendo vagos desejos maus contra eles, meio que eu gostaria que eles passassem pelo que passava e passo emocionalmente durante um certo período de tempo, assim sentia e pensava eu naquela época, mas o SENHOR teve misericórdia de mim e não permitiu que eu virasse um invejoso amargurado, desejando meu mal ao meu próximo! Parece que odiamos no outro o que não temos em nós, como se buscássemos de modo inconsciente a metade da moeda representada pelo outro na tentativa de possuí-la a qualquer custo, por exemplo, se meu consciente é Yin, vou procurar alguém que tenha uma consciência Yang pra me complementar e ser “meu”, talvez seja por isso que haja tantos crimes passionais envolvendo homens matando mulheres. Ouço freqüentemente de pastores nos debates teológicos, de 2 rádios gospeis da capital carioca bem conhecidas, que vão ao ar de seg a sex de 11hs até o meio-dia que o certo é certo mesmo que ninguém faça e o errado continua sendo errado mesmo que todos o estejam praticando, ou seja, usamos de livre-arbítrio pra fazermos o que queremos, mas não obtemos o respeito que queremos dalguns cidadãos mesmo fazendo o certo, pois a partir do momento que me assumo homossexual e, mesmo assim, me declaro contra essa mesma prática, sou ofendido das piores formas possíveis por quem defende tal estilo de vida antinatural ao ser tachado de bicha enrustida, viado frustrado e por aí vai… como essas pessoas querem ser respeitadas se não estão dispostas a respeitarem a diversidade de realidade que existe bem diante dos narizes delas?! Acredito que alguns amigos e conhecidos meus conversem com seus familiares ou amigos da seguinte forma: Fulano – “Você conhece o Cláudio?, Beltrano – Qual?, Fulano – Aquele simpático, gentil, que fala com todos, de boa aparência e estranho, que mora bem ali, que finge ser homem, mas que não namora há quase 10 anos, não bebe, não fuma nem fode, e que acha estar enganando todo mundo com aquela pinta de hétero, mas que gosta mesmo é duma piroca?, Beltrano – hahaha sei quem é! Como pode um rapaz daquele ser viado?”, e fofoca que segue nas redondezas…se as pessoas não conversam sobre isso, no mínimo, elas chegam facilmente a essa conclusão ao pensarem da seguinte forma sobre a vida alheia: “Cláudio nunca namora, não sai, não bebe, não fuma nem fode… será que Cláudio é? Acho que ele é…”, julgamento feito mole mole! Se alguns héteros já fofocaram assim pra mim sobre a vida dalguns homens e mulheres com leve pinta de homossexuais no contexto em que nos encontrávamos (escola, trabalho, rua, praia, casa alheia, etc…), até parece que nunca disseram pelas costas uma “boa” palavra sobre mim a terceiros! Ser humano sendo ser humano! “E o que você quer que as pessoas façam sobre sua “viadez” e a dos vários outros viados e sapatões além de falarem mal de vocês, rirem e se sentirem bem com a vossa desgraça, sua bicha enrustida?” Compreensão, empatia, um pouco de sensibilidade, respeito e AJUDA!!!! O que vocês fariam se o viado e a sapatão fossem seus irmãos, tios, primos, filhos, sobrinhos, netos, etc…? Parece até que eu vacilei feio na vida ao ter “escolhido” virar viado pra sofrer, entende?, é isso que sinto com certas pessoas me igualando a quem escolhe virar traficante, prostituta ou um mal caráter qualquer! Tipo, eu “escolhi” isso pra mim, é esse absurdo que muitos deixam nas entrelinhas! Mas há justificativas pralguns fatos: não ingiro bebidas alcoólicas porque além d’eu não curtir seu efeito no cérebro nem a ressaca, meu organismo é fraco pra ela e faço uso bimestral do imunobiológico Remicade (Infliximabe); não fumo porque não gosto; não fodo porque não consigo ter ereções com o sexo oposto e não pretendo jogar o pingo de honra que ainda me resta na lama pagando boquete ou dando o cu proutros “homens” e homens; não saio muito porque o sentimento homossexual me tira todo tesão que tenho pela vida, todo MESMO(!), não consigo me empolgar pra ir a lugar nenhum fazer seja lá o que for! e se eu for, não consigo me distrair por causa do abafamento emocional e outros conflitos psíquicos que me oprimem e se eu conseguir me diatrair, isso não durará muito tempo, quem não se conhece?!; e o fato de eu quase não ter namorado com garotas durante minha vida sem graça é bastante óbvio; Já cheguei a pensar na possibilidade de achar que o mundo seja todo bissexual, mas a descartei em pouco tempo. POR QUE DEUS PERMITE COISAS ASSIM NO MUNDO???!!! Em dezembro de 2008, minha mãe estava fazendo faxina no armário e colocou tudo pra fora, incluindo uma Bíblia Sagrada, falei com ela que ia ficar com aquela Bíblia e terminei de lê-la TODA em abril/2010, fui a um culto evangélico pela primeira vez em julho/2010 e aceitei a Jesus Cristo como meu Único SENHOR e Suficiente Salvador em agosto/2010 simbolicamente (pois já O havia aceito de coração em meados de 2009). Me recordo que no começo da minha frequência na igreja Deus é Amor aqui no morro (parei de frequentá-la porque não queria viver usando calças), um pastor convidado da favela do Jacarezinho disse que teve uma visão e me viu usando uma faixa no peito e parando as pessoas na rua, só fui entender isso ao ser contratado por uma empresa de trânsito 9 meses depois; e na mesma igreja, um outro pastor de fora revelou que alguém presente tinha um espírito de pomba-gira e eu IMEDIATAMENTE levantei a mão! Não sei o que me deu na cabeça naquele momento, a minha sorte é que só tinha meio-gato pingado no culto daquela noite! Concordei com aquele pastor porque sei que tenho APENAS sentimentos homossexuais, embora nunca tenha dado vazão a eles, portanto, concluo que só ainda não comecei a me prostituir no mundão e/ou a me inflamar com outros homens pela misericórdia do SENHOR, e não me lembro o que ele falou depois que levantei a mão, mas acho que ele disse que o SENHOR estaria comigo ou algo assim. Outra situação sobrenatural que aconteceu foi uma conhecida bastante usada pelo SENHOR e que é membro da Assembléia de Deus daqui do morro, me revelar que me via indo pra Casa do Senhor com uma Bíblia embaixo dos braços e que eu ficaria numa cadeira de rodas, mas que o SENHOR me daria livramento, ela me disse isso 1 ou 2 anos antes (2009/2008) e nas primeiras vezes que fui à igreja todo arrumadinho e carregando a Bíblia, lá estava a bendita no caminho por onde tenho de passar pra ir à igreja, e ela nem mora ali perto! O fato mais intrigante é que ela estava exatamente em frente duma casa onde vivo hoje, me mudei pra cá em março/2012; depois dum tempo, soube o porquê dela estar ali, é que a cunhada dela morava de aluguel ali perto, entrando num beco que dá de frente pra minha janela, e estava começando a ir à igreja com o marido e a dita cuja abençoada, mas me lembrei do que ela havia me dito tempos antes no momento em que a vi ali; outro caso sobrenatural (pelo menos pra mim) foi o fato d’eu ter sonhos recorrentes com ondas gigantes tendo como cenário a praia na qual cresci frequentando entre 2010 e 2012, e num belo dia de 2012 falei pras pessoas que estavam dentro de casa naquele momento, minha mãe e minha irmã, sobre a recorrência do sonho, minha irmã virou pra mim e disse que aquilo era provação, naquele momento cheguei a refletir um pouco sobre os problemas de saúde que tenho e continuei não descuidando dela, mas fiquei com um diagnóstico errado de 2002 a 2011 e no final de 2013 o problema piorou, me deixando literalmente em cima da cama de fevereiro a abril de 2014, fazia tudo na cama, quase nasceu escara (úlcera de pressão) na parte de trás dos pés e na lombar na altura do cóccix, espalhei minha situação no Facebook e a mãe dum amigo meu falou com o presidente da associação de moradores daqui do morro, ele usou uns contatos dele e falou com uma mulher que me ligou e disse que trabalhava na subprefeitura/prefeitura (não me lembro, mas ainda tenho o contato dela), ela pediu informações minha através do telefone, eu lhas dei (caramba, escrevi bonito, hein hehehe) e aí ela chamou uma ambulância da Savior e o pessoal da ambulância veio, me amarrou à prancha e chamou algumas pessoas aqui no beco pra os ajudarem porque eu não andava nem sentava, aquela 4a inflamação da espondilite (que não afeta minha coluna, só quadril) foi tão forte que afetou o nervo ciático em vez de só o quadril como de costume e meio que me aleijou, me levaram pra 1a infusão de imunobiológico Remicade (Infliximabe) em Botafogo e pra perícia do INSS em Copacabana depois, escolhi um dia pra infusão que coincidisse com o da perícia pra não sofrer mais ainda de dor, chorando mais vezes na ida e na volta pra casa dentro da ambulância e também pra aproveitar aquela cortesia que foi grátis, mas que deveria ter sido paga …enfim, o medicamento surtiu efeito, fui aposentado por invalidez na 5a perícia do INSS (!) com a ajuda dum advogado que mora quase ao lado da casa da minha mãe e melhorei bastante após quase 7 meses de fisioterapia em casa com a supervisão dum fisioterapeuta que também mora aqui no morro…cheguei a usar cadeira de rodas algumas vezes dentro de casa apenas pra tomar banho na varanda, utilizei uma só muleta por exatos dois anos, graças a Deus, tenho o plano de saúde da firma que me auxilia e muito, melhoro cada vez mais, tenho pessoas que se importam comigo e há pessoas boas no mundo ainda! Tudo isso me fez relembrar do assunto da cadeira de rodas que a serva do SENHOR me disse em 2008/2009 e a afirmação de provação da minha irmã dos sonhos com ondas gigantes que tive entre 2010 e 2012. Obs: minha irmã também é da igreja. Não que eu não seja, mas é complicado e tem de querer MUUUUUITO ser de Deus e viver negando a si próprio todos os dias pra carregar sua cruz enquanto você quase não vê mudanças tangíveis na b**** da própria vida ao mesmo tempo que presencia a festa dos escarnecedores no maior banquete a céu aberto regado a “liberdade” e coas mais atraentes e quase irresistíveis ofertas pecaminosas que o mundão pode oferecer!!!! Nem sempre tive minha mente voltada pras coisas espirituais, só passei a me ligar nisso ao pegar a Bíblia Sagrada pra ler no final de 2008 e frequentar um culto pela primeira vez em 2010, chegava a relacionar Jesus Cristo à virgem Maria quando ouvia alguém falar Seu Nome e achava que a pessoa era uma fanática religiosa, eu sequer notava a diferença entre igreja evangélica, católica, TJs e outras, não sabia qual era o primeiro nem o último livro bíblico, enfim, era um total ignorante teológico, porém me lembro de tentar refletir algumas vezes. Em 2006, fiquei detido no quartel por 10 dias porque meu joelho estava doendo quando saí de serviço e fui embora sem dar satisfação pros meus superiores da seção, fiquei detido do dia 10/08/06 até o dia 21/08, mas me puseram de serviço armado no dia 22, então, só fui pra casa no dia 23, depois disso até me trocaram de seção, da garagem fui pra reserva de material, enfim, o único superior meu que estava na garagem naquele dia era um cabo, e o mesmo ficou revoltado comigo e com motivos, já que eu não sei satisfação a ele e tirei um pouco da sua moral, aí fui punido pra servir de exemplo, beleza, não fiquei com raiva porque eu sabia que estava errado embora a dor fosse verdade, cumpri a detenção, fui trocado de seção, mas sempre soube que rolava bebida alcoólica entre uns cabos da garagem, mas certo dia, um colega da minha antiga seção, garagem, me falou que aquele cabo que tinha me punido era da igreja, mas tinha se desviado, eu tinha 19 na época e aquele cabo era de 2000 e ainda por cima refratário, ou seja, ele devia ter 26/27 anos, ao saber daquilo, eu tinha ciência de como uma pessoa cristã deveria se comportar, mas não sabia que um indivíduo desviado fosse capaz de mudar tanto assim, pois ele bebia, conversava sobre assuntos sexualmente imorais e agia dum modo que ninguém imaginária que aquele ser um dia já teve um encontro com Cristo, se é que ele já teve um real encontro com Ele (julguei isso tudo mentalmente, não era de falar muito até meus 21/22 anos); no começo de 2008, quando trabalhava numa farmácia na praia de Botafogo entregando remédios, apareceu um homem vestido de modo normal, mas que parecia estar vivendo na rua há meses, ele começou a conversar comigo e com outros entregadores colegas meus sobre a vida dele, ele havia dito que era pastor evangélico, mas que havia desandado (ou algo assim) e foi vendido pelo vício alcoólico, me lembro de tê-lo incentivado a visitar uma igreja próxima e que ele podia pedir ajuda pruma igreja católica ali de perto que ajudava mendigos lhes fornecendo alimentação, higiene e roupas, papo vai e papo vem, eu tive de sair pra entrega e, de novo, refleti e fiquei abismado com a capacidade do ser humano de ir da água pro vinho, principalmente ao se tratar de pessoas, pensava eu na época, que deveriam dar o bom exemplo e se manterem com dignidade na vida, não tinha noção de vivência ou ciência teológica, mas percebia um cristão como alguém digno de respeito, que inspirava admiração e que sempre se encontraria com certa firmeza ética e moral na vida independente das circunstâncias, era mais ou menos isso que sentia em relação a cristãos, mas não sabia pôr em palavras e hoje já posso, é a 1a vez que me expresso sobre quase 100% das coisas que escrevo aqui hehehe…na verdade, 1 ano atrás não teria coragem de escrever 3% do que escrevo aqui hoje… agradeço a Deus pelos suplementos que me ajudam a vencer meus vícios e me dão saúde em geral (física, mental, psíquica…)! Hoje continuo vendo cristãos com bons olhos, pois sei que não é fácil um indivíduo ser servo de Deus com tantos problemas a serem resolvidos, negados e/ou abandonados, o que pode passar uma imagem não tão boa pra quem nunca foi da igreja e repara que aquele cristão peca mesmo estando na igreja, mas o não-crente tomador-de-conta-da-vida-alheia mal sabe do processo doloroso e desanimador pelos quais os cristãos verdadeiros passam noite e dia em suas almas remidas, porém ‘pecáveis’ e dependentes de Deus, pra se manterem de pé na Batalha Espiritual e aprovados por Ele enquanto intercedem pelas almas dele, dos traficantes, das prostitutas, dos mendigos, dos políticos corruptos, de viciados em geral que se encontram escravos do inimigo, de amigos e inimigos, de pessoas cristãs e não-cristãs doutros países, de vizinhos, de familiares e parentes, de pastores e ovelhas, da minha própria e da sua.
“Todavia, como está escrito: Olho nenhum viu, ouvido nenhum ouviu, mente nenhuma imaginou o que Deus preparou para aqueles que O amam.” 1Coríntios 2:9
Talvez você nunca ouça na sua igreja ou na sua vida uma pessoa desabafando sobre sua luta contra a homossexualidade porque é muito vergonhoso estar nessa situação, não dá pra confiar em muitas pessoas hoje em dia, o indivíduo corre certo risco até ele indo ao gabinete do pastor conversar com ele sobre suas fraquezas porque se a fraqueza do pastor for a fofoca, toda a igreja e a comunidade onde se localiza a igreja saberão a respeito das vergonhas do indivíduo que não escolheu ser assim, sofre por ser dessa forma e sofrerá muito mais cum assunto tão delicado, constrangedor e escandalizador vindo à tona de repente pela boca de terceiros que se dizem “cristãos”. Uma outra experiência, só que perturbadora, aconteceu em junho/2011, 1 mês após eu ter entrado na empresa de trânsito…eu estava num posto de trabalho na esquina da Rua Rivadávia Corrêa com a Rua do Livramento, quando um senhorzinho, meio corcunda, no final dos 70 anos, pele branca, cabelos ralos e grisalhos, não aparentava ser sem teto, mas também não parecia ser um pobre comum do morro da Providência, passou por mim e, sem olhar pra minha cara, disse: ‘Cuidado pra não cair!’, na hora que ele disse isso, fiquei com raiva por achar que era uma indireta pra mim (porque na época eu ABRACEI O EVANGELHO e era óbvio que toda minha expressão corporal acusava meu temor a Deus e a prática de Sua Palavra) e o ignorei, não querendo sequer olhar pra cara do indivíduo, mas uns 20 ou 30 segundos depois, me bateu aquela ideia do sobrenatural e dei uma olhada rápida pra todos os lados pra ver se eu o achava, porém não o vi, já que ali passam muitas crianças de escola, trabalhadores, camelôs, mendigos, usuários de drogas, veículos, enfim, um lugar horrível e abandonado, porém muito agitado. Também em junho/2011, foi a época em que saí de casa arrumado pra trabalhar, mas com o único e infame propósito de cometer suicídio, mais por causa da masturbação do que dos sentimentos homossexuais. Passei um perrengue brabo por causa dum inspetor “abençoado” que residia no bairro Jd. Catarina, em São Gonçalo, durante o tempo em que permaneci na empresa até ser afastado por motivo de doença, o cara deixava bem claro que me detestava e me queria fora da empresa, tentei fazer amizade com ele no começo e ele até pareceu corresponder à paz que eu emitia, mas algumas pessoas simplesmente não facilitam, não dá pra entender o que se passa na cabeça duma pessoa cujo “santo não bate com o seu” e passa a te odiar de graça, sem motivo, só porque não tem afinidade para contigo…naquela época (2011) eu estava fervoroso na fé e dava pra ver nitidamente que ele não era do SENHOR, via-se a raiva, a maldade, a ganância, a ânsia por poder, e a falta de caráter brilhando em seus olhos e estampados em sua expressão, mesmo sofrendo com toda aquela perseguição pessoal sem motivo com o “abençoado”, resolvi contar nada a uns amigos que fiz na empresa porque achava que estaria fofocando, além de não dar pra confiar em muitas pessoas hoje em dia, então, sofri calado. Coisas chatas que aconteceram DEMAIS nessa empresa foi presenciar pessoas que entraram há poucos meses subindo de cargo enquanto eu e outros continuávamos como meros peões, recebendo o mesmo saláriozinho, só percebemos que o famoso QI também é uma forma de corrupção quando passamos por tal situação. Quando passei a ficar num novo posto criado pela empresa que ficava na Rivadávia Corrêa com Rodrigues Alves (antiga perimetral), fiz amizade com muitos vendedores camelôs e via ali muitos mendigos passando, eram quase sempre os mesmos, tinha uma mulher que tenho certeza que ficaria muito linda se não estivesse em condições de rua e que chegou a me pedir dinheiro, dei 2 reais a ela e outro dia dava balas; também tinha um homossexual alto, magro, branco, descalço, de chapéu, fumente de cigarros, aparentando ter 30-35 anos e vestido de mulher, ele andava como se estivesse drogado, tinha um olhar fixo e morto, xingava com frequência e em voz alta, quase sem pausa entre um palavrão e outro, mas não a terceiros, parecia amaldiçoar as coisas que lhe aconteceram na vida, cheguei a ter uma crise de consciência, sei que nunca amei minha vida nem sou grato a Deus por ela, mas não gostaria de passar a odiar a Deus pelo que sempre passei e terminar naquela situação ou pior, não cheguei a ter medo de terminar numa situação tão ruim como aquela, mas considerei algumas hipóteses acerca da minha vida Espiritual; um dia, aquele indivíduo passou por mim e parou a uns 20 metros em frente a uma árvore onde se encontrava um despacho e começou a revirar aquilo procurando o que comer, ele pegou umas coisas que havia lá e quebrou o prato de barro no chão depois, enquanto ele revirava aquela macumba, me lembro de ter orado por ele, em Nome dAquele que morreu por nós, enquanto o olhava fixamente… por mais estranho que pareça, nenhum vendedor com que fiz amizade soltou alguma piadinha em relação à sexualidade daquele indivíduo durante o tempo que trabalhei naquele posto, acho que o respeitavam devido à situação em que ele se encontrava, pois era morador de rua, contudo é muito comum héteros caçoarem sobre a sexualidade de viados e sapatas com outros héteros pelas costas dos mesmos, mas será que os héteros continuariam caçoando de homossexuais se estes se encontrassem numa situação ainda mais humilhante de rua ou só tem graça inferiorizar o próximo tentando fazê-lo desistir da vida enquanto ele ainda tem forças pra continuar de pé e manter uma certa dignidade na vida que lhes é nada fácil???!!!, parece um espírito maligno que usa um indivíduo específico como instrumento das trevas pra matar, roubar e destruir; E a última experiência que tive foi, na verdade, uma pregação que aconteceu na Assembléia de Deus onde a bênção que me revelou “indo pra igreja” congrega, fiz uma visita sem compromisso num dia de semana àquela igreja, pela primeira vez, e um pastor aparentando ter mais ou menos minha idade junto com seu grupo, todos moradores do morro ao lado, fizeram uma pregação tão tremenda, cuma mensagem do tipo: ‘Se você não fizer a obra do SENHOR, Ele pegará uma prostituta ou um traficante qualquer e a/o colocará no lugar que você rejeita para honrá-la/lo mais do que a você’! A igreja estava lotada e é claro que aquela pregação era pra todos, mas tenho certeza que ela falou muito alto com alguns, assim como falou comigo. Nunca fui um santo, mas também nunca fui O errado. Tinha pouco tempo de convertido e esse sentimento diabólico do homossexualismo sempre me impediu de alçar vôos mais altos, pois onde quer que eu esteja, aonde que eu vá ou seja lá o que eu esteja fazendo, esse sentimento antinatural está lá pra esbofetear e espinhar minha carne, esmagando minha alma e fazendo questão de me lembrar da minha inferioridade em relação às pessoas normais… No começo deste ano (2017) enviei cinquenta e poucos e-mails para pastores líderes de igrejas Batistas na região de Jacarepaguá (zona oeste do Rio) sobre meu problema com masturbação que escrevi em meados do ano passado e não obtive 1 resposta sequer! Infelizmente, não vejo esperança de ser normal pra viver uma vida livre desse cárcere de pressão emocional !!! Nunca me batizei nas águas porque sei que esse desejo homoafetivo maldito e a compulsão por masturbação não sumirão milagrosamente após o ato do batismo e eu me verei, mais uma vez, com ainda menos fé em Jesus Cristo caso eu desça às águas e continue com os desejos homossexuais e o vício em masturbação acompanhado de pornografia. O grande dilema, que nos leva ao âmago da questão, é: o viado quer ser homem e a sapatão quer ser mulher, mas como eles vão ser heterossexuais se não se sentem dessa forma, se a excitação se dá somente por pessoas do mesmo sexo?! Minha piroca não funciona com mulheres e a moça não fica com a vagina lubrificada com homens, SIMPLESMENTE NÃO HÁ EXCITAÇÃO SEXUAL COM PESSOAS DO SEXO OPOSTO! O problema não é só lutar contra a homossexualidade, mas, no meu caso, também ter o acréscimo maldito da masturbação, ao mesmo tempo que tento me conformar em nunca poder me casar cuma mulher e ter filhos biológicos porque não sinto desejos HETEROSSEXUAIS !!!! Vejo os heterossexuais como seres mais abençoados do que os homossexuais porque os héteros não têm de lidar com toda pressão da montanha-russa emocional dos infernos com que os homos lidam minuto a minuto, pois não precisam fingir ser héteros, podem ser eles mesmos, psiquicamente falando, em todos os lugares e sabem que podem constituir uma família a qualquer momento porque há nada impedindo e limitando-os ‘psicoemocionalmente’ de viver uma vida naturalmente feliz e de acordo com os planos de Deus para o ser humano. Alguns falam que tenho boa aparência, mas do que adianta ter boa aparência e não poder tirar proveito dela? A angústia, a ansiedade e a neurose não vão embora, oscilam pra mais ou pra menos ao longo da semana, mas não dão folga!!! Talvez esse sentimento repugnante do homossexualismo nem seja o que mais me prende, acredito que o vício em masturbação seja muito mais minha ‘ferida de alma’ do que o sentimento de homossexualidade, já que nunca tive relação sexual em minha vida, nem com homem nem com mulher, mas não consigo ganhar a luta contra a masturbação, já que a angústia, a ansiedade, a irritabilidade, a falta de concentração e as neuroses e paranóias interiores torturam minha mente e minha alma, parece uma espécie de fissura do crack, soa como uma partícula de átomo maligno que entrou na sua frequência e passou a te torturar vibrando na mesma sintonia em que você. Você tenta manter sua libido sob controle e até consegue fazer isso durante um certo tempo, então, chega um dado dia que aquelas ameaças satânicas e irracionais de loucura e divulgação telepática dos seus podres a terceiros sufocam e estrangulam sua alma a tal ponto que não dá pra suportar, isso faz-me sentir à beira da insanidade e emocionalmente vulnerável a tudo de ruim no que tange ao mundo espiritual quando me encontro nesse estágio onde sofro “ameaças”, assim, horas antes de bater toda a ‘fissura’ descrita acima, você já sofre por antecipação, pois você percebe todas as engrenagens bioquímicas de cognição do seu cérebro colaborando pra te atormentar: as sensibilidades tátil, visual e auditiva se aguçam de modo nada prazeroso, te torturando psiquicamente com o sentimento libidinoso absurdo repentino que invade sua alma abalando todas suas estruturas, te fazendo perder o foco em tudo na vida, exceto na gratificação sexual egoísta, e aí a pessoa já não consegue se concentrar em tarefa alguma enquanto se encontra nesse estado psicótico, dá um medo fora do comum de perder o controle e a sensação que se tem é que é melhor manter o vício sob controle ao pensar constantemente no problema em vez de tentar esquecê-lo e ter a mente consciente “estuprada” por ele quando menos se espera, tal experiência é semelhante a um espírito maligno sussurrando no pé do seu ouvido e lhe dizendo que se você não fizer o que ele quer, ele irá te mandar prum hospício, fazer seu coração parar de bater, tirar a alma do seu corpo ou fazer com que todos saibam telepaticamente dos seus segredos podres(!), são todos esses sentimentos infernais que estão por detrás da complexidade desse vício perverso da masturbação-pornografia, e no meu caso é horrível passar por uma experiência dessas, que se originou do meu vício em punheta, porque os sentimentos que tenho são os homossexuais, não os heterossexuais, e tudo o que sempre quis na vida foi me livrar deles, mas é justamente o que mais reprimo que mais perturba meus sentidos, creio que o viciado sexual (masturbação, fornicação, adultério, necrofilia, zoofilia, pedofilia, etc…), seja ele hétero, homo ou bi, passe por experiências psicoemocionais distorcidas iguais ou parecidas pelas quais costumo passar com certa frequência nesta vida vã, insana e injusta; o inimigo é paciente, inteligente e sutil, ele sabe onde é nosso ponto fraco. Parece que nasci só pra ter a masturbação como combustível para viver, a única alegria que se encontra no altar do meu coração é o prazer sexual e eu o idolatro com todo carinho porque sou obrigado a fazê-lo, nada mais me interessa, exceto a masturbação e a vontade de ser heterossexual, mas a alegria de ser heterossexual é ofuscada ao pensar que de nada adiantaria ser hétero e viver como escravo da concupiscência da carne, pois desejo ALEGRIA VERDADEIRA e isso só Cristo pode me dar. Gosto de pensar no Pai como um Ser amoroso, misericordioso, justo, fiel e benigno, mas bom mesmo Ele seria se tivesse feito com que eu não nascesse ou se eu não tivesse me desenvolvido nas condições de homossexual, às vezes acho que vivo num pesadelo que só terá fim quando eu finalmente acordar pruma vida verdadeira mil vezes melhor que esta ou uma muito pior. Nem sei por que gosto tanto do prazer sexual que os filmes pornográficos me proporcionam… muitas vezes, mesmo sem vontade de bater umazinha e sabendo que vou sofrer psiquicamente depois, acabo fazendo!!! Desenvolvi um certo pavor tanto da libido quanto da falta absoluta dela; a presença dela me deixa angustiado e preso numa espécie de ‘emoção-alegrosa’ de energia paranóica, e a falta dela me leva aos sentimentos de inferioridade e rejeição, trazendo à tona sentimentos e pensamentos negativos os quais mais costumo reprimir: homoafetividade, vontade de masturbar-me, sensação de rejeição e inferioridade, etc…, essas sensações, emoções e pensamentos negativos também estupram minha mente e meu corpo quando me encontro esgotado, o que acontece com frequência; acredito que esse modo de funcionamento psicológico/bioquímico se consolidou durante o período em que vivi nos 9 anos de masturbação compulsória e praticava o ato com uma frequência absurda numa tentativa de deixar de sentir os sentimentos homossexuais e, também, por não saber lidar com afetos – é tudo muito confuso/complicado – . Acho que um viciado na Cracolândia é mais feliz do que eu, a “prisão” dele parece ser mais suave e justa do que a minha!!! Lembro-me também de me sentir verdadeiramente HETEROSSEXUAL durante um curto período de tempo em 4 ocasiões diferentes durante o tempo abençoado da minha vida, que foi de 2009 a 2016, mas deixei o medo entrar em meu coração ao temer me casar cuma varoa e achar que os sentimentos homossexuais e o vício em masturbação voltariam a todo vapor, talvez o medo nem tenha sido o problema que me tirou o Espírito Santo, o que me fez cair feio mesmo foi a punheta. Não é fácil se manter de pé na batalha espiritual, a pessoa tem de querer MUUUITOOO ser do SENHOR! Só compreendi a passagem de Mateus 11:12 (o Reino dos Céus é tomado à força…) quando me lancei na batalha e abracei a causa porque não se entra no Céu de qualquer jeito, com um copinho de cerveja numa mão, cum cigarro na outra, uns ‘palavrõeszinhos’ na boca e uma pá de pensamentos de inveja e de maldade acerca do próximo, pois espiritualmente o estuprador, o assassino e o político corrupto não são piores do que os fofoqueiros, invejosos, mentirosos e punheteiros porque a Palavra é bem clara ao dizer que pecado é pecado !!!! Creio que todos tenham fraqueza ou fraquezas, seja lá em qual área da vida for, e que temos de lutar e resistir até o sangue (Hebreus 12:4) pra sermos mais do que vencedores em Cristo Jesus. (…) Acredito que nada é por acaso, mas que propósito há em passar pela vida como boiola?! Quando digo que O-DEI-O MINHA VIDA, podem me levar a sério, pra mim tanto faz viver mais 5 minutos ou 50 anos, quem me dera se o SENHOR me causasse um ataque cardíaco fulminante neste instante e me levasse logo pra junto dEle, não desejo viver mais 1 minuto sequer na condição em que me encontro e quero me lembrar de NADA do que vivi aqui caso eu vá pro Céu !!! Uma ‘folha’ onde deveria constar minha história de vida, infelizmente, continuará em branco, “graças” a esta condição abominável na qual me encontro, uma vida vivida em vão…muito triste! Se eu fosse hétero com dificuldade noutra área da vida, pelo menos poderia ficar de pica rígida com mulher, me casar com uma e constituir família, mesmo cum outro problema qualquer(!), mas isso nunca vai acontecer, infelizmente!!!!! A questão não é arrependimento ou tentar ser hétero, a questão é NÃO CONSEGUIR SE EXCITAR COM PESSOAS DO SEXO OPOSTO PARA TER UMA VIDA NORMAL…DROGA DE VIDA !!!!!!!! 😠😢… Às vezes, chego a sentir inveja quando vejo no noticiário da TV que fulano, ciclano e beltrano morreram num acidente de carro ou que reagiu a um assalto e morreu com um tiro, esfaqueado ou infartou fulminantemente…acreditem! odeio admitir isso, mas sinto inveja dessas pessoas que morreram e não vão ter mais de viver com toda essa pressão que sinto vivendo uma VIDA MISERÁVEL NUM MUNDO SEM SENTIDO !!!!!! Tenho muitas qualidades como qualquer ser humano, mas não consigo me alegrar com isso ou me orgulhar porque… E EM RELAÇÃO À MINHA HONRA, QUE NASCEU/SE DESENVOLVEU NA LAMA, COMO VOU UM DIA CONSEGUIR SUPERAR ISSO PRA PODER TER UMA MERA AMOSTRA DE ALEGRIA NESSA BOSTA DE VIDA????!!!!! QUE TIPO DE HONRA TEM UM HOMEM QUE SÓ TEM ATRAÇÃO/EXCITAÇÃO/TESÃO POR PESSOAS DO MESMO SEXO????!!!! Já me desenvolvi sem dignidade alguma! Sempre que chega o dia Dos Namorados ou o Natal, minha alma geme de frustração e tristeza por saber que nunca poderá ter um relacionamento de afetos genuínos com uma mulher e nunca vai poder ter filhos biológicos, enfim, uma família constituída pra se distrair nessa vida ordinária !!! Quando estava com 16 anos, cheguei a ter um vago pensamento macabro sobre tirar a vida dalguns garotos cujas beleza e heterossexualidade se sobressaíam às dos demais, mas o principal motivo eram a raiva e a inveja que eu chegava a nutrir um tanto por saber que eles tinham uma coisa que eu nunca poderia ter: a heterossexualidade. Quando alguém me diz: “As pessoas reclamam muito, elas devem saber que há pessoas em piores situações”, concordo com ela verbalmente e a compreendo de fato, mas penso: Coitada, mal sabe ela que enquanto ela vive no mundo da ALICE, eu me encontro num verdadeiro inferno astral/cármico/espiritual desde a tenra idade! Me sinto como se todas as pessoas fossem mentalmente saudáveis e eu sofresse dum leve tipo de esquizofrenia, pois se desenvolver como homossexual é um inferno em vida, é um luto eterno !!! Também acho que nunca tive um ego autêntico por causa da constante humilhação, inferioridade e perturbação internas proporcionadas por esse sentimento antinatural de homossexualismo. Gostaria de ser grato a Deus por minha vida, sinto muito pelo que vou dizer, mas se fosse pra nascer assim, preferiria não ter nascido! Ao mesmo tempo penso: “Do que adianta nascer hétero, se casar, ter filhos e ir pro inferno por causa da fornicação, adultério, alcoolismo, roubo, fofoca, mentira, inveja, ira, jogos de azar, avareza, etc…???!!! Que a única coisa que muda é a fraqueza, que ninguém é perfeito e voa imaginação (…)!” Penso isso tudo, mas continuo não aceitando a condição em que me encontro. É como se o problema de homossexualismo fosse o pior do que qualquer um outro problema no mundo, mas minha razão diz que não é mesmo minhas emoções dizendo o contrário. 😔
“Pelo que julguei mais felizes os que já morreram, do que os que ainda vivem. E melhor do que uns e outros é aquele que ainda não é, e que não viu as más obras que se fazem debaixo do sol. Também vi eu que todo trabalho e toda destreza em obras provêm da inveja que o homem tem do seu próximo. Também isso é vaidade e desejo vão.” ECLESIASTES 4:2-4 Bíblia Sagrada – (Mobidic)

Algumas coisas parecem fazer o maior sentido do mundo, mas nem tudo que faz sentido no mundo é tido como certo pelo Senhor e nem tudo que soa sem sentido no mundo é errado pra Deus; as coisas só vão te dar satisfação e alegria verdadeiras se forem de DEUS! Não basta crer que a Bíblia Sagrada é a Palavra de Deus, é preciso praticá-La, pois até o Diabo é crente, embora não-praticante! O mundo diz que pau que nasce torto morre torto e que o alcoólatra, o drogado, a fofoqueira, o ladrão, o mentiroso, o invejoso, o avarento, o psicopata, o viado, a sapatão, etc… não têm jeito, mas conheço um CARPINTEIRO que é capaz de endireitar QUALQUER PAU, POR MAIS TORTO QUE ESTEJA!

Sei que Ele tudo pode e nos dará vitória!

Em Nome de Jesus, Amém! ✝🐟

Via mobile

__________________________

O desabafo a seguir foi escrito por mim ao longo de 2016 e postado em vários sites cristãos e não-cristãos com artigos sobre vício em masturbação e pornografia.

VÍCIO EM MASTURBAÇÃO (punheta)

Como louvarei ministrando cura, libertação e restauração para a vida dos outros se minha própria vida espiritual está estrangulada?! Não quero estar trabalhando pro Céu e indo pro inferno!!! não quero me batizar com um vício… Como fazer a obra sendo escravo do pecado e com problema de saúde?! na hora que vem a vontade, ñ penso em mais nada…Deus não brinca de ser Deus e o Diabo não brinca de ser diabo, sei que Deus existe e que o mal é um fato…a vontade de que Deus me leve logo vem crescendo dia após dia, é muito triste saber disso dum jovem na flor da idade, porém não consigo esconder minha insatisfação para com a vida e é melhor que O SENHOR me leve logo pra junto dEle do que eu me afastar de Sua presença e sofrer eternamente, já que os pensamentos imundos parecem um “aplicativo rodando em segundo plano”, por mais que eu os impeça, eles continuam lá e as sensações físicas meio que já fazem parte da minha fisiologia, dia e noite, consciente e inconscientemente, ele me ataca e eu venho lutando contra isso, me sinto à beira da insanidade mental… não entendo! parece que amo mais a masturbação e a pornografia do que a Deus! Meio que não faz sentido viver e não praticar isso, essa prática é minha única “alegria”, ou faço isso ou vivo numa espécie de ‘tédio angustiante’, essas são as impressões que tenho. Creio que quem possui sua fraqueza na área sexual vai “apanhar” horrores pra ter uma vida de comunhão plena com O SENHOR.
A sexualidade nos foi dada por Deus para termos amor, alegria e harmonia com o nosso próximo, mas quem a desperdiça vive numa espécie de ‘mundo preto e branco’, onde tudo é sofrimento e nada tem graça. É só me deliciar um pouquinho com vídeos pornográficos ou me deixar enredar por ofertas do inimigo (pensamentos lascivos) que logo perco a conexão com Deus e tudo de ruim me vem à tona: pensamentos e sentimentos maliciosos e luxuriosos, medo, rejeição, desesperança, vergonha, culpa, etc… É impressionante a rapidez com que a gente vai do Céu pro Inferno após uma queda ou “quase queda”! Luto contra isso há anos e tenho usado tudo que está ao meu alcance para deixar isso de lado. Uma vez, havia decidido que não ia mais tentar parar porque várias vezes tentei e não consegui, comecei a aceitar que era condenado a viver assim, mas pra Glória de Deus não ‘joguei a toalha’. Sofro constantemente com o peso da culpa quando não consigo resistir aos apelos pornográficos e à masturbação, isso me entristece muito, quero muito parar, mas minha fraqueza não deixa, estou perdendo todo o temor de Deus, não quero mais essas coisas que violentam meu espírito, não quero mais ter pensamentos de lacívia que sufocam, não quero mais ficar em cima do muro e sei que somente O Senhor Jesus Cristo pode me ajudar nesse momento. É difícil ver propósito na minha vida, não sei por que O SENHOR me criou, a alegria de viver é praticamente nula, às vezes me surpreendo ao perceber um fio de esperança no amanhã mesmo em meio a tantos pecados…se alguém me perguntar o que penso da vida, prefiro nem opinar para não blasfemar contra O SENHOR e, com isso, ganhar fama de ingrato e frustrado com a revelação de meus verdadeiros sentimentos. Ninguém sabe sobre isso, nem amigos, pais, irmãos, parentes, colegas, vizinhos,pastor, ovelhas, desconhecidos, conhecidos ou psicólogos (nunca freqüentei um), as pessoas não entenderiam, subestimariam esse meu defeito e ainda o jogariam no ventilador, e tenho certeza que ainda olhariam de rabo de olho pra mim com ar de reprovação, como se eu tivesse dado a maior mancada na vida ou vacilado “feio”, virariam ‘juízes da moral’ e me julgariam!!! quem não conhece os seres humanos?! Só quem sabe disso é Deus, sofro em silêncio, faço o que posso e, mesmo assim, não sei mais o que fazer! A partir do momento que me proponho a ter uma vida santa, sei que é só uma questão de dias até a angústia atormentadora da sensação lasciva começar a me assaltar…poxa…olho pras pessoas na rua e vejo que elas têm uma vida sexual tão harmônica, uma libido tão natural…chego a me perguntar por que não sou como elas, por que não consigo viver em paz com minha libido em vez de viver em pé-de-guerra contra ela… minha vida é uma confusão tremenda em várias áreas! Sou visto como uma pessoa simpática, feliz e atenciosa, mas já estou de saco cheio de ter esse rótulo, pois na verdade sou hipócrita, sujo e escarnecedor, um porco ansiando por morar na lama!
O SENHOR sabe o quanto luto pra me libertar disso, neste ano (2015) faz exatamente a metade da minha vida em que venho sendo chicoteado e oprimido emocionalmente por esse problema (nasci em 87 e comecei nessa sujeira em 2001). Acho que isso deve ser um vício, não sei…nunca fui viciado em nada pra comparar. Li num site que QUEM ORA NÃO TEM HORA PRO INIMIGO e é isso que venho fazendo, tem adiantado, mas estou num processo muito lento de libertação… não sei p q sinto tanta inquietação, principalmente quando vem a vontade de me masturbar e não faço. .fico sem motivação alguma enquanto não o faço….parece que só vou ser feliz me masturbando e vendo pornografia…A sensação é que o desejo “atacará a qualquer momento” e eu não terei opção a não ser ceder a ele para não sentir angústia, e isso me causa um tormento terrível. Eu não quero fazer mais isso, pois sei que prejudica minha vida espiritual. Como posso ficar repetindo algo que eu sei que não é bom? Eu não quero mais fazer isso; eu quero agradar ao SENHOR!… não aguento mais, as lágrimas correm pelo meu rosto quando erro, minhas orações são grunidos de angústia e desespero. Reconheço a soberania de Deus na minha vida. Entrego-me em Suas mãos. Torno-me dependente dEle. Só que no outro dia, lá estou eu, errando, perdendo minha santidade e cada vez mais longe da minha salvação. Tenho visto tantas pessoas ao meu redor precisando ouvir de Jesus, e eu não posso fazer nada porque Ele já não habita mais em mim e a culpa é inteiramente minha. Não tenho mais a quem pedir ajuda. MEU DEUS, TEM MISERICÓRDIA DA MINHA VIDA! Essa prática repugnante arruinou várias áreas da minha vida: emocional, sexual, física, social, mental, etc… Não namoro, não tenho filhos, ainda moro na casa da minha mãe ,me encontro afastado do trabalho por motivos de saúde há 2 anos e tive de trancar a faculdade no quarto período também por causa da saúde, quase não tenho amigos ou vida social, tenho ciência de que esse problema me causou um leve problema emocional e, consequentemente, mental, e também sei que os complexos que tenho podem ser diferentes doutras pessoas também viciadas nisso (pornografia e masturbação), pois cada ser é único, indivíduo-individual.
Pretendo ter uma família, mas com um vício desse, sobrevivendo a uma montanha-russa emocional, e ainda por cima com um problema de saúde, não é fácil e nem seria justo da minha parte fazer uma mulher e crianças sofrerem por causa da minha ‘estranheza vivencial’. Isso impediu meu amadurecimento emocional, , psicológico e sexual. Nossa… me sinto mergulhado no mar de pecados, predestinado ao sofrimento eterno… qual mulher vai querer um homem cum problema de saúde e, de quebra, cheio de angústias, questões e conflitos pra resolver na vida???!!!
Desenvolvi um complexo de rejeição terrível “graças” a isso, sem contar o nervosismo, a paranóia e a ansiedade. Talvez seja devido a esse complexo de rejeição que afasto pessoas do sexo oposto e, assim, destruindo a possibilidade de qualquer relacionamento amoroso…tenho certeza que as pessoas, principalmente as mulheres, têm uma intuição sobre quanto amor seu próximo tem pra lhes dar e se você não tem muito amor a dar, é rejeitado sutilmente, essa é a verdade nua e crua, ninguém está preparado pra acolher o lado podre de seu próximo.
Parece que você está sempre com a sensação dalguém estar tentando te seduzir, parece um espírito imundo se esfregando em você e sussurrando no pé do seu ouvido dizendo-lhe palavras de conforto, e você lutando contra isso e tentando manter o tesão do pênis em baixa, como se controlar hormônios e um complexo de “não-sei-o-que” fosse possível! … há o medo de gozar sem ter “aproveitado” a situação ,é como se fosse uma ameaça do tipo: ‘se você não pensar em safadeza e “bater uma”, você vai gozar em vão e nunca mais terá outra oportunidade como essa’! Como se aquela ocasião fosse a melhor de todas, a única!!! …Sabe?!… E se você não obedecer a essa voz/sensação/impressão, ou sei lá o que, fica angustiado, nervoso, ansioso, paranóico, tenso…Parece o próprio inimigo ameaçando lhe provocar um ataque do coração, uma insanidade, dizendo que você vai parar no hospício ou sua alma vai sair do corpo ou que vai espalhar telepaticamente às pessoas todos os seus problemas se você não o obedecer…há também o medo da tentação, pois, com ela, logo vem os ‘sintomas lascivos’: frio na barriga, coração acelerado, pensamento pronto pro ‘lutar ou correr’, angústia sufocante, medo que saibam do seu problema e/ou que você está com tesão, paranóia, desespero, loucura… É o simples medo premeditado do que vai sentir após o ato, se estiver sozinho em casa, vai “rodar”, na hora não há o que impeça essa “fissura libidinosa” de chegar aonde quer. Só o fato de você se sentir tentado, você já se sente como se tivesse pecado, porque as sensações angustiantes e as emoções atormentadoras são, nada mais nada menos, que a fissura, a pessoa pensa em mais nada, daí ao ato é um pulo, não importando onde o individuo esteja, ele vai dar um jeito de, quando chegar em casa e vir que está sozinho, montar um cenário especial, uma “lua-de-mel”, pra tornar aquele momento o melhor e mais ‘aproveitável’ possível… Em vez de vivermos, sobrevivemos, pois a angústia e o tormento habitam nas tendas dos viciados… alguns dias, tenho de ‘fazer hora’ na rua e só ir pra casa depois da hora de alguém ter chegado do trabalho, porque sei q se eu for pra casa e ficar sozinho por muitas horas, vou fazer o que mais quero e o que não devo, mas, mesmo na rua, a angústia, a fissura e todas aquelas emoções esmagadoras permanecem, e aí, não tem jeito, é só uma questão de oportunidade… não é fácil, não é só pôr os pensamentos noutras coisas (embora ajude), pois nossas emoções (irracional, inconsciente) e fisiologia ficam arraigadas nisso, pra mais ou pra menos, dependendo do tempo que a pessoa se encontra em tal prática
Minha vida está um lixo, já não aguento mais, quando parece que vai melhorar, piora!
O problema é que quem não passa por isso inferioriza o problema e zomba de quem o tem, pois leio muito na internet sobre o assunto. Penso que vício é vício, se você não tem o A, pode ter o B, o C, o Y ou o Z, não sei se é predisposição genética, karma, ou outra coisa, mas não se deve subestimar a fraqueza alheia, porém, infelizmente, é isso que fazem!
Alguns viciados podem “bater” várias por dia e se sentirem ótimos enquanto outros se sentem um lixo com apenas ‘umazinha’; alguns podem fazer isso durante anos e conseguirem parar naturalmente e outros vão passar a vida lutanto contra isso por causa de alguns momentos de ‘alívio’, isso tudo depende da genética do indivíduo, cada ser é único.
Não entendo também médicos, psicólogos e até alguns “pastores” incentivando essa prática quando isso deveria ser um mal combatido a todo custo pela sociedade. Assisto a muitos programas e ouço debates acerca do assunto VÍCIO, mas o vício mais discutido é sobre drogas e quando falam sobre o de masturbação, deixam a desejar; nunca ouvi falar dum M.A. (masturbadores anônimos) ou de psicólogos cristãos disponíveis para atender a esse tipo de público. Parece que estamos à mercê do chicote, na “mão do palhaço”, não que um acompanhamento psicológico fosse resolver o problema, mas ajudaria bastante.
Se o governo quer pessoas burras, com Q.I. inferior ao das demais, está fazendo um excelente trabalho na mídia, na rua e em todos os lugares, pois o mundo já jaz no maligno, logo, haverá mais pessoas pra mal-influenciarem do que pra bem-influenciarem seus próximos, tirando o fato da nossa natureza carnal, que já tende pro que não presta, e dizer não à carne é declarar guerra ao mundo, pois Jesus Cristo é O único capaz de nos livrar do império das trevas, regenerar nossas vidas e salvar nossas almas.

Um equilibrista atravessando um desfiladeiro na corda bamba se sente seguro quando não olha, nem para a corda nem para o desfiladeiro, mas sim para o seu destino, para um ponto fixo à sua frente, para a rocha: Jesus Cristo é a nossa Rocha!

É preciso desejar MUITO o abandono duma prática pela qual nossa alma clama constante e inconscientemente, então, tenham certeza que nosso Senhor Jesus Cristo está conosco nesse barco e nos ajudará nessa jornada rumo ao Céu.
“Porque para Deus nada é impossível.” Lucas 1:37
“Buscai, antes, O Reino de Deus, e todas as coisas vos serão acrescentadas.” Lucas 12:31

Que o nosso Senhor Jesus Cristo tenha misericórdia de nossas almas!
💔😔🐟✝